04/12/2008

Bando de Tarados... literalmente!


Depois da recente notícia sobre 集団万引き (algo como “Furto em Bando”) , os jornais japoneses traziam ontem um termo bem parecido, e tão interessante quanto: 集団痴漢! O termo pode ser dividido em duas partes 集団・shuudan que significa “grupo”, “bando”. É usado por exemplo em “psicologia de grupo”, que em japonês fica 集団心理・shuudan shinri. Na segunda parte temos a palavra 痴漢・chikan (pronúncia: "tican"). Para a maioria dos brasileiros aqui no Japão, chikan parece ser chikan mesmo. É comum a gente ouvir coisas do tipo “nessa linha de trem tem muito chikan” e até no plural, como em “cuidado que trem cheio é prato cheio pros chikans”...

Cartaz de Osaka que costuma
rimar as palavras "chikan" com "akan" (não pode!)

Mas há em português a palavra molestador de molestar, bolinar. A palavra chikan refere-se, nos dias de hoje, àqueles molestadores normalmente encontrados nos trens do Japão. Em alguns parques e praças há placas que alertam para a presença de molestadores também. Em inglês a palavra é muitas vezes traduzida como pervert ou seja, pervertido. Seja como for, os tarados dos trens são famosíssimos aqui no Japão e muito, mas muito comum, principalmente, como na frase-exemplo, quando os trens estão cheios!

Nem preciso dizer que esse é tema de estantes inteiras de locadoras com filmes para maiores de 18 anos. Tem até decoração de quarto de motel que reproduz o interior de um vagão de trem!! Mas sério mesmo foi o tema do filme japonês chamado それでもボクやってない・sore demo boku yattenai, que eu traduziria como "Sim, mas não fui eu!", que conta a história verídica de um jovem acusado de ter molestado uma moça no trem, mas lutou até o fim pela sua inocência. Eu ainda não assisti, mas pelo trailler, parece ser um bom filme. Veja o trailler (somente em japonês)!



Os caras fazem de tudo. Desde de confundir as moças com uma lâmpada mágica até ...até! Vira e mexe sai matéria no jornal sobre algum molestador que foi pego pela polícia ou levado pela vítima e por aí vai. Sempre sai matéria desse tipo! Mas essa de "bando de tarados", confesso que foi nova para mim. "Disk" foram uns 4 ou 5 homens que cercaram a moça dentro do trem!! Segundo a reportagem de um dos jornais, um deles é chefe de uma das agências do correio e tinha 39 anos. Ainda segundo a reportagem, os tarados não se conheciam e combinaram tudo pela internet! O caso aconteceu ontem na linha Saikyo da JR. Pior foi a frase de um dos carinhas ao ser pego!

「ほかの人が触り始めたので、大丈夫だと思った」
“O outro cara começou a tocar (na moça) e eu achei que podia”





Palavra do Dia:

触る・sawaru・tocar


Exemplo:

汚れた手で触らないで

(Não encosta a mão suja!)








5 comentários:

Daiane Tamanaha disse...

Caruso!
So passei pra dar um oi. Leio seu blog quase todo dia e me da muita saudade de vc e do Nihon! Sou fa incondicional da sua pagina! Beijos!

NaGoYaNo disse...

Se tem uma coisa deprimente em Tokyo, é com certeza, pegar um trem lotado nos horários de rush de manhã. Nestas horas, toda educação e cortesia japonesa vão pro ralo. Pode ter mulher grávida que nem cedem o lugar e se bobear, ainda é atacada por um "chikan", se não pegar o vagão exclusivo para as mulheres. E no fim de ano, época de "bônenkai" - festas de fim de ano das empresas, ficamos com a impressão que o metrô é movido a alcool só pelo cheiro. Principalmente se pegar o último trem da noite. E ainda temos que sair driblando as porcarias que os bêbados e as bêbadas andam fazendo na plataforma e tomar cuidado para não pisar em algum assalariado (mais conhecido no japingles como salaryman) desmaiado na calçada. Só é festa para taxistas e batedores de carteiras que garantem o seu Natal com tantos bêbados facilitando o trabalho deles.

Ana Elisa disse...

Eita, chikan em grupo?
Esse foi outro ato mal feito, hein? Desse jeito não dá pra ser discreto!

Mas essa coisa de chikan é séria mesmo, né? Minha amiga já foi "mlestada" no trem (o tiozinho passou dois dedos nas coxas dela, como quem faz carinho) e ela foi até o guardinha da estação. O resultado foi que ele deu uma grana pra ela, pra não ter que ir pro tribunal.

Anyway, agora quero ver o filme, mas tenho certeza que não vai sair no Brasil ¬¬...

Até mais!

Raquel disse...

Infelizmente este tipo de coisa acontece no mundo todo e em qualquer lugar. Bem se vê que o desenvolvimento humano não acompanha o desenvolvimento tecnológico.
Quando eu era adolescente sofri um destes assédios e para mim essas pessoas só merecem uma coisa... Infelizmente não pude fazer nada, pois foi muito rápido, estava escuro e havia muita gente passando por mim.Para ele a ocasião ideal e com certeza não fui sua única vítima.
Bem,é isso aí.Até!

Anônimo disse...

Leo
Me desculpem as mulheres, sei que tem muitos casos de tarados em onibus/metro, mas tem muitas que gostam e outras que abusam dos homens tambem....digo isso porque já aconteceu comigo 2 vezes