12/03/2009

Atenção fãs de animê: É AMANHÃ !


Uma passagem rápida, só para lembrar que é amanhã a estreia da versão americanizada do Dragon Ball aqui no Japão!!!




Tudo bem que quem é fã de carteirinha de um dos clássicos da animê (termo proveniente da língua japonesa para designar "animação japonesa") já deveria estar careca de saber, mas é só para não passar em branco, já que esta será uma das poucas vezes que um filme hollywoodiano chega ao Japão primeiro que o Brasil e primeiro até que os Estados Unidos! Is-to é in-crí-vel !!!


A quem interessar possa, no último dia 10, o elenco principal do filme esteve no Japão para participar da sessão premier. Nada mais justo, pois como afirmou o próprio Justin Chatwin (ator que interpretou o personagem Goku), "se não fosse o Japão, o filme não existiria".



Diga-se de passagem a música tema do filme, Rule, é interpretada pela cantora japonesa Ayumi Hamazaki.


Confesso que a música não achei lá essas coisas, mas ela no clip está gatíssima - diferente dessa foto de divulgação do novo CD com a música do filme - e o clip traz elementos bem Muito Japão!



Aliás, mudando de assunto. Acho engraçado que como eu não sou descendente de japoneses, muita gente pensa que eu resolvi aprender japonês porque sou fã incondicional de animê. Mas não é verdade. Aliás, eu nem curto animê, para ser sincero e não entendo patavinas!! Fora, é claro, as obras de Hayao Miyazaki. Assim mesmo não assisti a todas elas. Sei que graças ao sucesso da animação japonesa no mundo inteiro, muita gente se interessou pelo idioma nipônico, mas não vejo o porquê de ser o único motivo de um não-descendente de japoneses querer aprender japonês. Ou será que todo mundo que resolve aprender espanhol gosta de dança flamenca?! O que me atraiu foi o idioma em si, como qualquer outra língua estrangeira. Não foi por causa de animê, nem porque fiz judô qunado era garoto, nem porque tive uma namorada japonesa, nem porque fui praticante de aikidô, nem porque sou louco por mangá, nem porque adoro bancar o Goku em reuniões de cosplay e nem porque eu era da igreja messiânica, nada, nada disso.


O pouco que sei sobre o Dragon Ball é que o autor da obra chama-se Akira Toriyama e que o as aventuras do Dragon Ball foram publicadas no Japão pela editora Shueisha, entre 1984 e 1995, na revista Shukan Shonen Jump e depois, entre 86 e 89 passou na tevê daqui na versão desenho animado. Imagino que seja um dos mais populares desenhos japoneses em todo o mundo. Fora isso...e não querendo parecer o rebelde, mas já sendo, não tenho o menor interesse de ver o filme. Mas quem quiser ver, desligue os celulares e tenham todos um bom filme!! E para quem ainda não viu o trailler, clique aqui e assista ao trailler (em japonês), diretamente do site oficial do filme.



Palavra do Dia:

アニメ・anime・animê ou animação japonesa 


Exemplo: 

えっ?なんて?アニメのビデオをいっぱいダウンロードしちゃったの?で?

(O que? Que que você disse? Você baixou um monte de filmes de animê? Sim, e...??)


Conheça o poster do Dragon Ball Evolution em outras línguas !



INGLÊS・英語



COREANO・韓国語



CHINÊS・中国語



JAPONÊS・日本語



8 comentários:

  1. Nem você, e nem os fãs de Dragon Ball vão pretendem ver o filme. xD
    Os únicos que vão, além de leigos no assunto e acham que é só mais um filme de ação, são fãs que querem "zoar" a seção, o que acho criancice...
    Tenho certeza de que se você fosse fã de Dragon Ball ficaria decepcionado com essa produção americanizada.
    Bom, é isso, a opinião de um fã de Dragon Ball...

    ResponderExcluir
  2. Todos os fãs e inclusive o criador de dragon Ball já sabem que não devem esperar muito do filme.Todo munbdo sabe que filmes americanos baseados em animês numca ficam legais,por isso ,o povo que vai no cinema coinferir essa pérola,já sabe o que espera,e quer apenas conferir com os próprios olhos tamanha bizarrice!

    ResponderExcluir
  3. PARA DATTAN e KURATI,
    Senti firmeza no comentário de vocês. Mas como eu falei, eu não sou fã e não tenho a menor vontade de ir ver, mas acho que uma versão americanizada de algo Muito Japão deve deixar muito a desejar realmente. Haja vista, Shall We Dance! Valeu pela visita. Acho que para vcs não preciso falar para voltar mais vezes, não é mesmo?! Abs.

    ResponderExcluir
  4. Nossa,quantas mudanças na barrinha lateral do blog,hein?Sou meio lerda para acompanhar todas elas,mas adorei =D!!!
    Talvez o filme não seja bom,mas tenho muita vontade de assistir... gosto de Dragon Ball,mas não posso dizer que sou fã...e,mesmo que seja ruim,acho que vai ser divertido (não ridicularizando) =D!Ah,adorei o texto do vídeo,a voz do "tiozinho" é linda *O*!Beijos e sucesso ;)!

    ResponderExcluir
  5. eu queria ver só pra contar pro meu irmão (que está no brasil). hihihi...

    ele é super fã de dragon ball! lembro que ele não marcava nada(futebol, churrasco, viagem, naaaaaaaada!), no sábado de manhã, por causa do desenho que passava sei lá em que canal.

    e ele assistia tanto e falava tanto, que acabei vendo também. e achei legal! mas não acompanhei...

    tenho planos de um dia pegar a série inteira e assistir :p

    ok, sei que em um dia é impossível. mas tenho vontade de ver tudo, desde o começo(^_^)v

    e concordo que a versão americana deve ser horrível! só de ver o protagonista, que não tem olhos puxados, nem cabelo arrepiado, já desanimei m(_ _)m

    ResponderExcluir
  6. Pelo trailer, como filme de ação é ótimo, bons efeitos e talz... Mas não é Dragon Ball :P

    Valeu pela resposta Caruso, visito o blog todos os dias, mas só comento as vezes... Pretendo ir para o Japão num futuro próximo e quero saber bastante sobre o país.

    ResponderExcluir
  7. Eu acho uma tarefa quase impossível criar um filme que agrade a maioria dos fãns de Dragon Ball; isto porque o que atrai neste Anime é o carisma dos personagens e não a história -- que por sinal acho fraca --, por este motivo é muito difícil achar alguém que tenha um carisma equivalente ao de Goku ou qualquer outro personagem da história.

    ResponderExcluir
  8. Achei muito engraçado os cartaezes do filme. Dependendo de quem é o público alvo, eles colocam ou tiram alguns atores.

    ResponderExcluir