26/08/2009

UM único UM


Entre notícias traduzidas e outros posts, tem muito leitor que me pede para escrever coisas mais do meu dia a dia como ocidental aqui no Japão. Tentarei então fazê-lo sempre que possível, mas nunca deixando de traduzir algumas notícias mais curiosas e, principalmente, aquelas que mostram a realidade nua e crua do Japão e do povo japonês de hoje. Viver no Japão tem lá suas peculiaridades, aventuras e coisas que um brasileiro jamais se imaginaria passar por tal experiência, principalmente, aqueles que vivem no Brasil. Foi o que aconteceu comigo hoje. Há cerca de dois ou três meses, minha empresa informou aos funcionários que deveríamos abrir nossa conta-salário em um outro banco. O Recursos Humanos gentilmente forneceu os tais formulários. Nós preenchemos, na empresa mesmo, e os devolvemos a eles, sem mesmo precisarmos ir ao banco. Até aí, tudo bem. Acontece que hoje, passados dias e dias, meses - a ponto de eu até ter esquecido que eu havia preenchido um formulário de banco - , o RH me chama, dizendo que e o a carinha do banco estava na empresa e que eu deveria reescrever meu formulário porque eu havia preenchido algum número errado!!!


Fiquei pensando que número eu poderia ter escrito errado...mas não lembrava de jeito nenhum. Fui até lá e o carinha do banco, engravatado e cheio das papeladas, me aguardava em uma salinha, sozinho. Pedi lincença, me sentei e disse: Parece que eu preenchi algo errado. Ao que ele gaguejou, mas não confirmou....apenas me deu o formulário em branco e me pediu para preencher novamente. Eu , que a-do-ro preencher esses formulários daqui que so faltam pergurtar quantas vezes você toma banho, disse a ele que eu gostaria de ver primeiro onde eu havia errado. Ele, sem jeito, me mostrou...........



AVISO: Provavelmente, se você mora no Brasil, levará um tempo para assimilar o que é isso, mas quem mora no Japão logo entenderá !! Lá vai hein: Ele disse que eu havia escrito o número 1 (UM) de um modo "diferente"... Outra pausa para um quiz!! Agora eu lhes pergunto, que número é este?


Pois bem, se você respondeu 12, você não é japonês (... e sabe discernir as coisas, não tem preguiça de pensar... e por aí vai) !! EXPLICO: Aqui no Japão há um modo único de se escrever os números e NÃO SÃO raras as vezes em que é pedido para que se escreva CONFORME a regra !!! Quem nunca veio ao Japão, mas já prestou exame de proficiência deve saber bem disso! Por se tratar de um formulário japonês, há em uma das folhas do formulário um quadro com exemplo de como devem ser escritos cada numeral!!! É verdade!! A foto em seguida mostra a maneira mais correta - e a que eles aceitam - para escrever os números aqui no Japão. Nada de base no UM, nada de DOIS de patinho...nada!Nada!Nada!Esquece! Esquece!


Bom, eu disse a funcionária do RH que se eu não morasse tanto tempo no Japão, eu teria ficado “P” da vida em ter de preencher tuuuuuuuuuudo de novo, só por causa de um número 1 (UM) – quem não estava errado, apenas não estava conforme o 1 (UM) que o país inteiro escreve e a única forma que eles são capazes de saber ler!! Eu mesmo já passei por isso em prova, em banco etc. Engraçado foi no dia em que eu fui ao banco como intérprete de uma colega brasileira e tive que traduzir esse pedido para reescrever os números de novo porque a mulher do banco não havia aceitado e tinha pedido para a minha colega reescrever. Ela caiu na gargalhada quando eu disse que o UM estava diferente e o DOIS tbm. Eu já me acostumei, mas tive que rir. E ela acabou reescrevendo. E eu disse a ela: 日本へようこそ!(Bem-vinda ao Japão!!)


PS.: Esta na verdade foi nada mais nada menos que a terceira vez que o tal banco me fez preencher o formulário de novo!!! E sabem porque eles não aceitaram a primeira versão?Porque eu havia preenchido com caneta AZUL!! Isso mesmo AZUL, não VERMELHA. Mas ele disse que era para eu ter preenchido com caneta PRETA! AZUL, não! Só PRETA!!


Acredite...se quiser !



18 comentários:

  1. Esse do número, aconteceu comigo no meu serviço, onde tenho que numerar uns papéis, e estou acostumado a "cortar" o número sete, mas as japas do trampo num entendiam, e tive que fazer que nem o da fotinho ae, hahah
    O das cores de caneta também, tinha assinado um contrato com uma cor, e tinha que ser outra :S

    ResponderExcluir
  2. Cada país tem suas regras...e cabe a voce acietar ou não...
    Embroa haja consequencias....kkkk

    ResponderExcluir
  3. E aí Caruso! Post muito interessante!
    Quando leio suas descrições do dia-a-dia no Japão, na maioria das vezes penso "isso bem que podia ser na Coreia". Essa nos numerais nunca aconteceu comigo aqui, mas é o tipo da coisa que a gente vê acontecer por essas bandas de cá. Eles não sabem fugir do esquema, tentar sair da regra. No início isso me irritava profundamente... mas agora já tô é rindo de tudo, inclusive do seu caso! hehehe.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Caruso, o legal de vc escrever coisas de seu dia dia, é que a gente aprende também, não sabia desse detalhe..rsrss

    ResponderExcluir
  5. agora entendo porque tem q seguir exatamente o modelo de numeral na ficha de inscrição do exame de proficiencia...
    realmente os japoneses parecem ser metódicos demais!!

    ResponderExcluir
  6. É, além do 1 e do 2, o 7 cortado que a gente usa normalmente no Brasil não é compreendido no Japão também!!! Quando trabalhava em Nagano e tinha que preencher os relatórios do dia, tive que aprender a escrever 7 desse jeito que está na foto, he, he, he. E quando fui encomendar cópias de fotos numa loja de conveniência? Eu precisava de 11 cópias e no formulário escrevi o 1 com esse pézinho. A funcionária perguntou se era mesmo um número 11 ou se era "tamanho LL"!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Mesmo no seu dia a dia acontecem coisas, acredito, Muito Japão,né? Não é a toa que os japoneses são considerados um povo “zen”, pois tudo parece um exercício de paciência. Engraçado essa mania de uniformidade e utilizar três modos de escrita, principalmente os kanjis , mesmo que com suas regras (não sei se compreende meu raciocínio) ._É, eu tenho uma picuinha com os kanjis.
    Pelo visto japonês é ótimo em seguir regras. Meus alunos, por exemplo, por mais que eu avise que as provas serão a caneta preta ou azul, tem sempre aquele que faz a lápis ou com alguma caneta “engraçadinha” _isso quando não fazem multicolore, mesmo avisando que perderá ponto. Algo de bom há nessa mania de certinho dos japoneses, pois essa indisciplina dos brasileiros, às vezes, também me irrita. O jeito é se adaptar.

    ResponderExcluir
  8. Aquele 1 parece mais uma barra (/), :P.
    Por sorte, eu escrevo o número um daquele jeito mesmo, mas eu acho que ficaria irritado se tivesse que reescrever um formulário só por escrever um número "fora do padrão".

    Enfim, quanto aos seus posts, gosto de ler tanto coisas do seu dia-a-dia, quanto as notícias meio bizarras traduzidas... De qualquer forma mostra o modo de vida japonês que pra nós é meio estranho, :P.
    Pra mim você pode postar o que preferir, ou o que achar interessante, o blog continua ótimo, :P.

    ResponderExcluir
  9. OI, Julio!Que coincidencia!Acabei de dar uma palestra aqui em Aichi abordando as diferencas entre o ensino brasileiro e japones e, quando falei dos numeros, os japoneses acharam um barato!No meu caso, eu ja tive pesadelos com o UFJ, mas nao por causa dos numeros, mas sim, por causa dos meus trezentos sobrenomes!!!Hahahaha...Alias, eu e duas amigas estamos com um blog sobre nossas aventuras no Nihon, tambem. Se puder, faca uma visitinha!
    http://cawaii.blogger.com.br
    Um abraco!

    ResponderExcluir
  10. Ola,
    Eu tb no comeco me irritava qdo pediam pra reecrever o formulario, mas qgora ja acostumei e me divirto qdo isso ocorre.
    Alias eh muito divertido pois o povo do trabalho fala que nao entende os numeros que escrevo, mas eles acham extremamente charmosos bem jeito de estrangeiro. Como eles falam, a unica meneira de me idenficarem como estrangeira eh qdo escrevo os numeros e os kanjis (pq nao obedeco a ordem da grafia)pois no resto eles falam que sou super japa!!!!

    ResponderExcluir
  11. Isso ai, estou com os japas e não abro ! Tem que ser daquele jeito mesmo, nada de barrinha no um, nada de patinho na lagoa pro dois, nada de cortar o sete ! Errou ? Vai fazer de novo. Com a cor certa !! Uahahahaha !!!

    ResponderExcluir
  12. Putz, eu sempre passo por isso. O pior mesmo eh quando os japoneses ficam loucos e sem saber o que fazer pq meu nome nunca cabe nos espacos dos formularios.. quem mandou ter 5 sobrenomes..o.O

    ResponderExcluir
  13. Estou perplexo!!! Até para escrever!!! Muito interessante. Eu sei que algumas regras são para serem seguidas e não questionadas, mas...há alguma explicação para isso?

    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  14. Quer saber? Vou malhar mesmo!
    Eles nao tem nada de certinhos! Sabem muito bem nao seguir a ordem dos kanji, as regras de varios lugares, a nao ceder o assento p/ os velhinhos, gravidas, maes c/ criancas pequenas. O q acontece eh q eles nao tem jogo de cintura, nao existe aqui o nosso "jeitinho brasileiro". Sao adestrados desde criancas a fazer metodicamente certas coisas s/ nem saber o pq e tal qual um computador eles travam se o comando for um pouco diferente! Eles tem horror ao diferente do q eles conhecem. Me desculpe mas eh isso q eu vejo no dia-a-dia aqui. Assim como muita gente no exterior acha q so tem violencia, bandido, pobreza, mulher pelada sambando, jogador de futebol e floresta amazonica no Brasil, muitas ideias pre-concebidas sobre o Japao nao passam de lenda urbana. Nao se iludam q todos sao genios zens respeitadores. Isso do numero ao meu ver nao eh uma qualidade, eh um defeito, pois numero eh algo universal e um japones desconhecer um sete cortado e um 2 "patinho" so demonstra o qual fechada eh o horizonte dessas pessoa.

    Quanto ao post, foi otimo! Isso ja eh servico de utilidade publica! Vc nao imagina o quanto me ensinou e preveniu aqui! Continue assim, p/ o alto e avante! ^^

    ResponderExcluir
  15. ainda tem o 7, que nao pode ter tracinho... eu pastei pra aprender o 7 japones... rs

    ResponderExcluir
  16. Interessante. E na escrita os japas entendem o alfabeto romano cursivo?
    Aqui no Brasil somos alfabetizados na cursiva e como eles tem grande proximidade com os americanos creio q a maioria so conheça a escrita em bastao.

    ResponderExcluir
  17. nossa... tem o 4 , o 7 tbm e que eu me lembro o 9 ,alem dos 1 e 2 ...

    me adaptei facil a isso , o 1 eu ja escrevia como um "|" e o 2 e 7 tbm , tive q me adaptar ao 9 e o 4 ...

    mas é legal ... o 7 cortado ja disseram que parece um タ , e o 4 sem o traço "-" q fica como rabo lembra o 9 ...

    japao vicia ...faz uma postagem disso ae ...

    ResponderExcluir
  18. Ah, eu escrevo assim, então não tem problema. ^^

    ResponderExcluir