07/03/2010

Brasileiro é premiado em Concurso Mundial de Padronagem de Furoshiki





Padronagem de quê?

FU-RO-SHI-KI (em japonês 風呂敷).



Mas afinal, o que é furoshiki?

É um "pano para embalagem e transporte" utilizado no Japão desde tempos antigos. Ele aparece em escritos do Período Nara como Tsutsumi (trouxa) referindo-se a um pano usado para embrulhar os tesouros guardados em Shoso-in (um Tesouro Imperial no templo Todai). Atualmente, como os problemas ambientais estão sendo noticiados em todos meios de comunicação, o furoshiki está atraindo renovada atenção, pois ele pode ser presenteado e reutilizado várias vezes.



Lembrou? Aposto que você deve ser um daqueles que já tinha visto em algum lugar, filme ou animê, mas só não sabia que a trouxinha tinha um nome especial não é? Pois então, a Fundação Japão realizou um concurso para eleger as três melhores padronagens para o furoshiki. Foi um total 150 trabalhos participantes, envolvendo dez países da Ásia e América Latina (Coréia do Sul, China, Indonésia, Tailândia, Filipinas, Malásia, Vietnã, Rússia, México e Brasil). E não que um brasileiro foi premiado!!



O estudante Tiago Gualberto Morais, do curso de Têxtil e Moda da Universidade de São Paulo (USP), foi um dos selecionados da final do Concurso de Padronagem de Furoshiki, realizado pela Fundação Japão em 2009, voltado aos estudantes dos cursos da área de design, artes plásticas, moda e arquitetura.


Com seu trabalho intitulado “Iemanjá e Carpa ao Amanhecer”, com influência da xilogravura, Morais ficou ao lado do chinês Jia Chuan (“Umbrellas and Windows”) e do sul-coreano Park Sang-yun (“The Letters of Korea & Japan”) O resultado foi anunciado no início deste ano 2010 pelo escritório central da Fundação Japão, na capital japonesa. Vejam, no detalhe, a obra premiada de Tiago Gualberto Morais:




MAS ESPERE!

NÃO LIGUE AGORA!

A reportagem do Muito Japão - chique falando assim, não? - foi atrás do Tiago e conseguiu uma ENTREVISTA EXCLUSIVA com o brasileiro premiado no Concurso Mundial de Padronagem de Furoshiki, promovido pela Fundação Japão!! Na entrevista, Tiago fala como ficou sabendo do concurso, qual a sua ligação com a cultura japonesa e o que sentiu quando soube que havia sido selecionado! Ele ainda nos conta o que ganhou com a premiação e seus planos para o futuro. Acompanhe agora a entrevista com o Tiago!



1. De que lugar do Brasil você é? Qtos anos você tem?

Embora eu seja residente na cidade de São Paulo há 4 anos, sou de Minas Gerais, de uma cidadezinha da região metropolitana de Belo Horizonte chamada Igarapé. Tenho 26 anos.


2. Cursa o que na Universidade? Por que escolheu este curso?

Sou estudante do segundo ano do curso de Têxtil e Moda na USP- Universidade de São Paulo. Escolhi este curso porque acredito que a moda seja um universo bastante interdisciplinar, isto é, que envolve muitos setores da sociedade e do conhecimento como a arte, tecnologia, mercado, ciência, antropologia...




3. O que pretende ser no futuro?

Pretendo continuar as minhas pesquisas artísticas, minhas exposições e trabalhos. Gostaria muito de articular isto com o mundo da Moda, seja na produção de estampas, tecidos e até mesmo coleções.



4. Como ficou sabendo do concurso?

Através de um encarte gráfico disponível na Fundação Japão. Acompanho com frequência as exposições que a fundação apresenta.




5. Já esteve no Japão?

Infelizmente não, mas seria um sonho!



6. Você fala japonês?

Não...



7. Tem interesse pela cultura japonesa? O que especificamente?

Tenho muito interesse pela cultura japonesa! Por quase tudo, pelo cinema, pela culinária, mas principalmente, pelas xilogravuras japonesas do século 18 e 19. Mestres como o Katsushika Hokusai são inspirações fabulosas!



8. Tem algum contato com a cultura japonesa no seu dia-a-dia?

Tenho muitas amigas na faculdade que são descendentes de japoneses e elas sempre me dão boas dicas, entretanto a minha maior influência foi durante a infância onde tive uma vizinha que mantinha muito forte hábitos japoneses. Seu nome é Elizabeth Hamada e foi ela quem me apresentou pela primeira vez este universo tão delicado e ao mesmo tempo forte. Ela me levava para as festas tradicionais, para o almoços em família etc. Eu era praticamente um filho desta família. Fui muito feliz neste período e tenho muito a agradecê-la por tão boas experiências.



9. Como recebeu a notícia do resultado?

Através de uma carta.



10. Pode descrever o que sentiu na hora?

Claro que senti muita felicidade. Foi um período longo de espera do resultado e eu já estava muito ansioso. Porém, curiosamente, eu tinha muita certeza de que o meu trabalho tinha qualidade e que eu seria um dos selecionados. Simbolicamente este prêmio é muito importante para mim.



11. Além do reconhecimento, o que mais você ganhou?

O meu projeto será estampado em furoshiki original, sendo comercializado em lojas de souvenirs dos museus de Tóquio. Além disto, receberei um prêmio de ¥30,000 (cerca de R$ 600,00) já incluso o pagamento dos direitos autorais. Mas mais importante que esta pequena quantia é o fato de ter o meu trabalho reconhecido, um trabalho que tinha o objetivo de sintetizar a harmonia entre duas culturas tão distintas e complementares: a cultura brasileira e a japonesa. Não tenho dúvida de que as escolhas tenham sido difíceis frente a tantos bons trabalhos, afinal foram 150 participantes de vários países na eliminatória. Isto me enche de orgulho e incentivo.



12. Gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores do blog?

Sou negro, não tenho nenhum parentesco sanguíneo com o Japão, mas isto não me impediu de mergulhar com paixão, carinho e curiosidade na cultura japonesa. O reconhecimento deste trabalho mostra para mim que a cultura é um bem que se adquire com força de vontade e que é extremamente enriquecedor encontrar pessoas com culturas distintas da nossa. A troca de culturas não subtrai, muito pelo contrário, nos engrandece.



É isso aí!! Essa foi a entrevista com Tiago Gualberto Morais! Ao Tiago, nossos PARABÉNS pela premiação e, principalmente pelo reconhecimento, e votos de muito SUCESSO!! E para você caro leitor, obrigado mais uma vez e espero que tenha gostado da entrevista! Quem quiser conhecer mais o trabalho do Tiago, basta acessar qualquer um dos links abaixo:


http://www.flickr.com/people/tiagogualberto/


http://www.flickr.com/photos/tiagogualberto/




JAPONÊS・日本語

JFオリジナルふろしきデザイン海外公募優秀賞、入賞受賞者決定!

国際交流基金(ジャパンファウンデーション、略称JF)は、JFの海外拠点と協力して、韓国、中国、インドネシア、タイ、フィリピン、マレーシア、メキシコ、ブラジル、ロシア、ベトナムの10カ国でデザインを学ぶ学生から、「応募者が居住する国と日本との融合をイメージしたもの」というデザインテーマの元、JFオリジナルふろしき(第2弾)*のデザインを海外公募しました。 このたび各国での一次審査、日本での最終審査が終了し、以下のとおり優秀賞3点、入賞10点が決定しました。



PS.: Duas brasileiras também estão entre os selecionados para confecção de cartões-postais ilustrados: Verônica Castro Bechara, “Encontro Brasil - Japão” (“Japan-Brazil Exchange”) PUC-Rio-RJ e Thaís Erre Felix, “Um Yukata de Chita” (“Cotton Yukata”) da Universidade de Brasília-DF. Devido a grande variedade de trabalhos interessantes, a Fundação Japão selecionou mais 10 trabalhos e cada um irá receber de presente um jogo contendo 10 cartões-postais com a estampa dos seus trabalhos. Vejam os trabalhos das brasileiras:



Thaís Erre Felix

Verônica Castro Bechara






6 comentários:

  1. A entrevista foi muito boa. Parabéns para você e para o entrevistado.

    Os desenhos das estampas, são maravilhosos.
    Sou desenhista e adoro desenhos de padronagens.
    Estou seguindo o seu blog porque tenho muita admirsção pela cultura japonesa. Isto sem dizer que uma irmã que mora aí.
    Ah, a @samegui me disse que adora seu blog. E ela falou, eu acredito.
    Certo?

    Até mais!
    Anny.

    ResponderExcluir
  2. Brasileiro é um povo criativo, e parabéns para o rapaz por ter consegui ganhar o concurso.
    abraços

    ResponderExcluir
  3. BRASIL!! Rumo ao Hexa da Africa do Sul!!
    Tiago na padronagem, Roberto Casanova no karaokê (http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1519520-15605,00-BRASILEIRO+VENCE+MAIOR+CONCURSO+DE+KARAOKE+DO+MUNDO.html) ]

    ...onde mais tem?
    BRASIL-SIL-SIL
    Temos que ser campeões em saúde, índice de educação e segurança!! :(
    ô povo rico!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Misturei a alegre e a tristeza ! Fiquei pensando no meu comentário.

    É que falta a tal da MOBILIZAÇÃO!
    Nosso povo é forte, com valores individuais muito grande..vide nossos campeões no esporte, dança e até na padronagem...

    Mas temos espalhados tb. na NASA, nas pesquisas de célula tronco...e muito mais.

    Se nos conscientizássemos do nosso potencial como país aliado a ditado que a UNIÃO FAZ A FORÇA, putz nem quero imaginar o país que seríamos!

    Nossa me empolguei!! VIVA O BRASIL!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, parabéns ao Tiago, fico duplamente feliz em ver um brasileiro ganhando tal concurso com uma estampa de xilografia, pois além de brasileira fiz faculdade exatamente de gravura, e foi uma surpresa ver que a estampa vencedora era justamente a xilo! ^_^ E vc tb, Caruso, mandou super bem conseguindo essa entrevista, parabéns!!

    ResponderExcluir
  6. Eu amo arte, e eu adorei este post muito inspirador! Eu realmente ja havia visto esta trouxinha em animes e percebi que era bem popular mas eu sabia que tinha um nome específico para ela! :D

    ResponderExcluir