28/06/2010

Polícia japonesa recruta intérprete de português


Até o dia 29 deste mês, a polícia de Ibaraki está recrutando japoneses que dominam a língua portuguesa para trabalhar como tradutor-intérprete. Isso mesmo! O canditado deve possuir a nacionalidade japonesa e será contratado como policial para atuar como intéprete e tradutor na polícia de Ibaraki. Para japoneses pode ser interessante, principalmente para quem estudou português, mas como brasileiro, ver a polícia procurando japoneses que falam português, pode significar um mal sinal.

Mas para quem não sabe a relação entre português, brasileiros e a polícia japonesa, não é recente. Eu não tenho dados concretos, mas os brasileiros estão entre os grupos de estrangeiros com maior população carcereira. Muitas prisões fazem assinatura do jornal brasileiro publicado em português aqui no Japão. 

Eu mesmo já tive a oportunidade de fazer um bico na polícia como nativo de língua portuguesa. Os policiais japoneses que estavam estudando português, estavam passando por uma bateria de testes de conclusão de curso e eu entrava na história com o "teste final com nativo"! Foi um experiência interessantíssima! Meu trabalho era fazer perguntas a cada polícial que entrava na sala e conversar com cada um deles sobre diversos temas. Sempre com relação ao Brasil e a brasileiros.

Nem todos tinham desenvoltura e fluência o suficiente para trabalhar como intérprete, mas todos demostraram grande interesse pelo Brasil e pela língua portuguesa. A grande maioria também nunca havia estado no Brasil, mas tinha vontade. Foi realmente interessante saber que policiais aprendem português e com tanto interesse e afinco.

Além disso, vira e mexe eu vejo anúncio de polícia de diversas províncias do Japão, buscando intérpretes. Eu até me candidatei uma vez a uma vaga para tradutor de cartas. Infelizmente, eles queriam alguém que fosse trabalhar pessoalmente todos os dias e, como eu morava em uma província distante, não consegui nada. Já ouvi falar que é um trabalho meio deprimente. Traduzir cartas de compatriotas que muitas vezes clamam por auxílio, reivindicam alguma coisa ou mesmo tramam planos. Até pode ser ruim entregar um brasileiro, mas no fundo não vejo problema em cooperar com a ordem pública julgar alguém que tenha infrigido a lei e principalmente se esse alguém estiver prejudicando a imagem de nós brasileiros aqui no Japão que trabalhamos descentemente e dignamente. E ao mesmo tempo, o fato de ter um intérprete brasileiro ou japonês que fale bem português, pode facilitar a comunicação entre japoneses e brasileiros e com isso desfazer de mal-entendidos e na melhor das hipóteses, servir de porta-voz do que os brasileiros têm a reivindicar. Tudo bem que isso não deve acontecer lá com muita frequência, mas quantos e quantos brasileiros já não se irritaram com algum japonês no dia-a-dia e não puderam se defender ou responder à altura por não dominar o idioma? Lembro até de uma frase célebre de Karina Almeida, que me dizia sempre: "Ah se eu falasse japonês!!!!"(....geralmente bufando pelo nariz!) 


Aliás, essa relação entre brasileiros residentes no Japão e polícia japonesa é tão estreita que existe até um Dicionário Português (do Brasil)-Japonês de Termos Policiais!!!




VOCABULÁRIO・ボキャブラリー

警察・keisatsu・polícia
通訳・tsuuyaku・intérprete
同時通訳・douji tsuuyaku・tradução simultânea
翻訳・honyaku・tradução
翻訳版・honyakuban・versão traduzida
翻訳する・honyaku suru・traduzir, fazer tradução
ポルトガル語・porutogarugo・língua portuguesa
警察用語・keisatsu yougo・termos policiais



Informações sobre a seleção para policial intérprete, clique AQUI.



8 comentários:

  1. Nossa que experiência!! Lamentável pelo fato do número de população carceraria.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, que pena exigirem a nacionalidade japonesa...
    Gostaria muito de me candidatar mas pelo jeito nao vai dar..
    Abracos Caruso e parabens pelo Blog! :D

    ResponderExcluir
  3. Eu tambem jah participei desse teste oral com os policiais de Tokyo e realmente, foi uma experiencia unica!!!
    Leio regularmente seu blog ha algum tempo e gosto mto da sua maneira de se expressar, de ensinar e narrar. Parabens!

    ResponderExcluir
  4. PARA XANDE,

    Sim, foi realmente uma experiência ótima! Qto aos números, se vc realmente os visse, tenho certeza que lamentaria muito mais. Infelizmente...

    ResponderExcluir
  5. PARA SAMIR,

    Obrigado Samir! Valeu mesmo! Eu tbm pensei em me candidatar, mas não sendo nem mesmo descendente de japoneses e ainda vivendo em outra província, fica difícil! Obrigado pelo comentário hein! Volte qdo quiser! Abração ae!

    ResponderExcluir
  6. PARA AGATA,

    Nossa sério?! Que coincidência não? Bom, mas acredito que tenha sido uma experiência única mesmo. Eu gostei muito! Qto aos seus elogios, fico honrado e ao mesmo tempo, sinto-me encorajado a continuar a escrever cada vez mais. Obrigado mesmo! Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  7. Caruso!
    A Polícia de Aichi também faz sua parte!
    Policiais japonesas, que falam português, participam do meu programa na Rádio Nikkey, toda terceira sexta-feira de cada mês, das 20:00-20:30h. O projeto está previsto para terminar em Setembro!
    Parabéns pelo blog!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Caruso, Se for possivel gostaria que vc postasse o nome em romanji desse dicionario de japones de termos policiais pois sou policial aki em sao paulo, falo um básico em japonês e continuo estudando porém gostaria muito de aprender esses termos pra caso for nescessario em algum atendimento em ocorrencias ou coisas do genero pois trabalho próximo a liberdade e pra mim seria muito util um dicionario desse tipo.

    Obrigado e abraços a todos

    ResponderExcluir