12/06/2010

Novidades? Não.

Sexta-feira passada eu li no Yahoo! Japan essa notícia. Copiei e colei e um arquivo para poder escrever um post maneiro sobre o documento, mas a falta de novidades e a seriedade do problema de suicídio no país me desanimaram completamente. Em todo caso, resolvi traduzir algumas linhas mais importantes desta notícia que todo ano sai nos jornais aqui no Japão. E o número só aumenta...



JAPONÊS・日本語

内閣府は6月11日、2010年版「自殺対策白書」を発表した。それによると、昨年の自殺者は3万2845人で、12年連続で3万人を超えた。


O Gabinete divulgou no último dia 11 de junho, o documento oficial sobre suicídio no Japão. De acordo com o documento, 32.845 se suicidaram no ano passado, número que pelo décimo segundo ano consecutivo, ultrapassou a casa dos 30 mil.

 白書では、宮崎県のインターネットを活用した相談事業など、地域の先進事例16件を紹介。また、自殺死亡率を減少させた「自殺対策の先進国」としてフィンランドを紹介している。


No mesmo documento, foi apresentado dados sobre o trabalho feito pela internet, na província de Miyazaki, e os 16 último casos ocorridos na região. Além disso, o documento também fala da Finlândia e apresenta o país como país desenvolvido que conseguiu diminuir o índice de suicídios.

白書は07年から発表しており、今回が4回目。政府は今年2月の自殺総合対策会議で「いのちを守る自殺対策緊急プラン」を策定し、国および地方による積極的な施策が必要としている。

O documento oficial sobre suicídio no país é feito desde 2007 e esta é a quarta vez que é elaborado. Em fevereiro deste ano, na reunião geral para medidas contra o suicídio, o governo japonês, criou o plano urgente para criação de medidas contra suicídios para proteger a vida das pessoas, e considerou serem necessárias medidas mais ativas criadas pelos governos nacional e regional.



VOCABULÁRIO・ボキャブラリー

内閣府・naikakufu・Gabinete Geral
自殺者・jisatsusha・suicida
連続・renzoku・consecutivo
超える・koeru・ultrapassar
宮崎県・miyazakiken・província de Miyazaki
地域・chiiki・região
減少・genshou・diminuição
先進国・senshinnkoku・país desenvolvido
発表・happyou・divulgação
会議・kaigi・reunião
緊急・kinnkyuu・urgência
積極的・sekkyokuteki・ativo(a)
必要・hitsuyou・necessidade, necessário

5 comentários:

  1. A coisa aí tá feia igual aqui então! Em 2009, quase 19 mil pessoas suicidaram na Coreia do Sul. Proporcionalmente à população, foi pior que aí no Japão, e tem crescido ano após ano. Mas o que me deixa mais triste é ver os "motivos" das pessoas (quando deixam cartas): "eu não tenho amigos", "é muita pressão", "sou um fracassado na escola"... essas coisas. E de acordo com a Wikipedia, em cada 100 mil habitantes, 21 cometem suicídio na Coreia. No Brasil são 4. E sabe qual é o último da lista? HAITI!!! Com ZERO suicídio! Vai entender a cabeça do ser humano...

    ResponderExcluir
  2. O suicídio faz parte da cultura japonesa desde os "harakiris" e os "kamikazes". O problema japonês é outro. Falta respeito ao ser humano de uma maneira geral. Seja na escola, no trabalho ou entre vizinhos. Falsidade, cinismo, egoismo e falta de amor estão entre as pricipais "qualidades" dos nipônicos.

    ResponderExcluir
  3. Sabia que haviam muitos suicidios no Japão, mas nao sabia que a taxa estava tao alta. Pensei que em regioes do interior e cidades menores Como Miyazaki citada no artigo fossem raros! O que faz as pessoas de cidades mais tranquilas como essa cometerem o suicidio?
    Obrigado e tudo de bom
    Gasparzinho

    ResponderExcluir
  4. Que tristeza isso... é suicídio daí e homicídio daqui.

    Mas fiquei curiosa pra saber que tipo de coisa o governo pode fazer para prevenir suicidios...

    ResponderExcluir
  5. Bem vejo que vc nao conhece bem a cultura Japonesa... Pois falta de respeito ao ser humano nunca fez parte dos Japoneses acho que vc esta confundindo com o Brasil, nao conheco outro pais que lute tanto pelos direitos do cidadao e garante seus direitos; falsidade? Bem pra mim nunca vi povo tao verdadeiro a ponto de ser grosseiro no uso da verdade, mas nao usa meios pra usar os outros mentindo, na minha experiencia eh tao facil saber qdo alguns poucos tentam mentir... eles nao olham nos olhos e nao sabem representar, o que eh muito natural no Brasileiro... e qto a falta de amor bem isso tenho que admitir em si pensado do ponto de vista ocidental,
    de fato sao frios e distantes em seus relacionamentos, mas isso por que nunca ninguem os ensinou, na area em que trabalho tenho tido experiencias tremendas em aconselhamentos e terapias pra familia e criacao de filhos, e relacionamentos... e tenho visto a transformacao quase que palpavel em muitos e posso afirmar qdo eles aprendem a amar viram um grude, te ajudao em qualquer tempo e nunca esquece qualquer beneficio recebido...

    Edy Muto
    Missiologa,Teologa, educadora e conselheira crista; residente ha 13 anos no Japao e casada com um Japones...

    ResponderExcluir