22/07/2010

Placa na Associação de Sumô proibe a entrada de membros da yakuza

Imagina você ir ao Maraca (Estádio do Maracanã, para os íntimos) para assistir à final do Brasileirão entre Flamengo e Vasco e, na porta do estádio, você se depara com uma placa do tipo:

Não permitimos a entrada de pessoas ligadas ao tráfico ou ao crime organizado.
É proibido agir ou dizer algo que venha a representar incômodo aos outros.

Fala sério! O que você pensaria a respeito? Você acredita que pessoas ligadas ao tráfico ou ao crime organizado dariam meia volta e voltariam para suas casa tristes, cabisbaixos... ou ficariam extremamente irritadas com a discriminação e processariam o estádio?

Pois bem, é mais ou menos isso o que diz a placa instalada permanentemente na entrada da Associação Japonesa de Sumô ・日本相撲協会・nihon sumou kyoukai que, não por acaso é onde está também o 両国国技館・ryougoku kokugikan, local onde são realizadas as lutas de sumô em Tóquio.

両国国技館



Associação Japonesa de Sumô ・日本相撲協会


A tal placa é essa...



...e diz assim:

暴力団関係者の入場はお断りいたします。
迷惑行為に関わる行動・言動は禁止いたします。

bouryokudan kankeisha no nyuujou ha okotowari itashimasu.
meiwakukoui ni kakawaru koudou gendou ha kinshi itashimasu.

Não permitimos a entrada de pessoas ligadas ao crime organizado.
É proibido agir ou dizer coisas que impliquem em incômodo.


暴力団・ぼうりょくだん ao pé da letra quer dizer "grupo ( 団・dan ) violento (暴力・bouryoku)" ou ainda grupo que se vale de atos violentos e / ou ilegais a fim de alcançar seus objetivos, ou seja, crime organizado. Esse blá blá blá todo está no dicionário, mas a verdade é que normalmente a palavra é usada como camuflagem pública em lugar de "yakuza", a máfia japonesa.

De qualquer maneira a placa proibindo a entrada dos nipomafiosos de costas coloridas e um dedo a menos e cobrando bom comportamento dessa gente me chamou a atenção...



VOCABULÁRIO・ボキャブラリー

暴力・bouryoku・violência

関係者・kankeisha・pessoa relacionada

入場・nyuujou・entrada

断る・kotowaru・recusar

迷惑・meiwaku・incômodo

行為・koui・ato

禁止・kinshi・proibido

Nenhum comentário:

Postar um comentário