17/03/2011

Japão de lá. Japão daqui.

Meu tremor-despertador não soou hoje. Felizmente. Consegui dormir até mais um pouco. Mas mesmo assim, meu dia foi normal, sem pânico e até rendou bem! Quase não saí de casa. Mas não porque as ruas estavam abertas ou cheias de lama, carros virados ou navios pelo caminho. Nada disso. Foi porque trabalhei de casa. Fiquei no computador quase o dia inteiro. Trabalhei. Vi TV. Acessei o Facebook etc.


À tarde resolvi sair para fazer compras. Fui aqui perto de casa mesmo, andando. Realmente, é verdade que estão faltando mercadorias, principalmente o que todos dizem em todos os jornais do mundo todo: água, arroz, "miojo", pão, pilha e lenço de papel. 


E essa lista deve aumentar, se as pessoas continuarem apavoradas e quiserem comprar tudo para estocar em casa. Isso porque eles vão e compram tudo, mas os caminhões de entrega dos produtos não conseguem reabastecer os estoques e resulta no que estamos vendo: prateleiras vazias. É por isso que o governo está fazendo um apelo às pessoas não só para economizarem luz, mas também não comprarem excessivamente sem necessidade! 


Mas volto a dizer: não é todo mercado que está assim e não é que o mercado esteja sem comida nenhuma! Tem frutas, legumes, verduras, macarrão, molhos e outros tantos ingredientes para se preparar alguma coisa para comer. Sucos, chás, achocolatados, tudo tem! Guloseimas também tem bastante! Tirei algumas fotos no mercado que eu fui...


Prateleiras de pão vazias...



...de miojo também...



...e nas outras prateleiras...






O máximo que se está fazendo, primeiro é economizando luz. Alguns estabelecimentos, como neste mercado que eu fui hoje, algumas luzes estavam apagadas. Outra coisa que estão fazendo é limitando o número de mercadorias por pessoas, como vocês podem ver nestas fotos...


ÁGUA: "1 ITEM POR FAMÍLIA"



ABSORVENTE: "1 ITEM POR PESSOA. PEDIMOS A SUA COLABORAÇÃO"


Mas a situação das áreas afetadas está mil vezes pior do que nós aqui em Tóquio. Nem vou comentar as outras províncias do sul porque lá para baixo, a vida segue normal. Digo isso para reforçar que não é o Japão inteiro que está em caos que os canais de tevê estrangeiros têm mostrado! Nos abrigos, faltam comida, roupa e está muito frio! Neva até!! Aqui não está nevando... Sem contar que não tem combustível e com isso, não podem usar os aquecedores e pior, as escavadeiras usadas para procurar sobreviventes em meio aos escombros estão ficando inutilizáveis por falta de gasolina. Falta fralda, remédios etc. Não tem banheiro para todo mundo. Celular com bateria carregada é artigo de luxo. Lá sim, está horrível! Parece outro Japão, diferente das províncias ao sul e diferente de Tóquio, Chiba, Shizuoka...que não está nem normal, mas tampouco está a calamidade lá de cima do mapa!


Muita gente saiu de Tóquio. Sei de gente que foi para Okinawa, Hiroshima e até China. Todos, imagino eu, que apavorados ou simplesmente preocupados com o seu bem-estar e de sua família. Mas por outro lado muita gente não mudou a vida! Assim como eu, muitas pessoas permaneceram em Tóquio e muita gente está trabalhando normalmente nesses dias todos. Não sei dizer se semana que vem estaremos todos livres de tudo e que as coisas estarão nas mais perfeitas condições. O clima ainda é de precaução. Mas, apesar disso, já há empresas japonesas totalmente confiantes de que tudo voltará ao normal sim e estão convocando seus funcionários a voltarem a trabalhar a partir da semana que vem. O pior é que há ainda empresas que simplesmente parecem ignorar toda essa situação atípica do país e ameaçam descontar das férias remuneradas - que já são míseras -  daqueles que não voltarem para o trabalho. Fico com pena de quem se deslocou para se salvar, gastou dinheiro para viajar e se alojar longe daqui e agora tem que voltar às pressas para não perder o pouco de férias a que tem direito. 


日本へようこそ!Welcome to Japan! Bem-vindo ao Japão! 


Hoje na TV japonesa só mostrou o inferno que está sendo passar os dias nos abrigos lá nas regiões afetadas e as tentativas de se colocar água nas piscinas dos reatores com o intuito de esfriar as barras de combustíveis. Primeiro foi um helicóptero e depois, já agora à noite, carros especiais esguicharam água. Estão todos agora na expectativa se isso irá surtir efeito.


Bom, ia terminar este texto dizendo que não tivemos maiores tremores hoje, mas teve um agora. Parei de escrever, vesti correndo o casaco, coloquei os sapatos que já estão na porta da varanda - moro no primeiro piso - e já ia sair, mas parou. Estou bem.

Na foto abaixo você vê a imagem da televisão. Na parte superior o alerta de terremoto: " Às 21h32 houve um terremoto na Região Kanto (parte em destaque no mapa)"



Obrigado mais uma vez a todos que preocupados comigo, me enviam msgs de várias formas! Muito Obrigado.








12 comentários:

  1. Que matéria completa! Fala com o Kovalick, ele está trabalhando muito!
    Bricadeiras a parte é muito bom ter esse seu relato!
    Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  2. Pior, nem parece o mesmo país...
    Aqui em Aichi, tudo normal....
    Estão começando a racionar gasolina nos postos por aqui, mas não todos... alguns limitam a 20litros por carro...

    E a vida continua...

    Adorei o post!!

    Bjuuu

    Dani do
    http://estacaobeauty4you.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Cara, te agradeço muito por estar colocando as coisas sob uma perspectiva mais realista, sem a histeria que a imprensa parece fazer questão de espalhar.

    Todo dia preciso acalmar algum parente ou amigo, explicando a diferença entre a situação real e o que a imprensa faz parecer que está acontecendo em Tokyo (e mais ainda, Kyoto - hoje vim a passeio para cá e não notei NADA de diferente).

    Na verdade, vou começar a mandar o endereço do teu blog para a parentada, para não precisar ficar explicando tudo, heheh.

    ResponderExcluir
  4. Por favor, continue escrevendo (na medida do possível, é claro). Pois por "aqui" (no Muito Japão) é possível saber como as coisas REALMENTE estão por aí. Obrigada! Fique firme e bem. Tenha certeza de que muita gente aqui no Brasil está orando por sua proteção, inclusive eu. Bj.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Não assisto tv aqui no Brasil, há mais de 5 anos. E não quis ver nada relacionado ao que aconteceu aí tb. Prefiro ler as notícias de quem está aí, que é o seu caso, do Alexandre Mauj do Lost in Japan e das minhas amigas Letícia e Hidemi.

    Cada vez que alguém vem comentar sobre o tsunami, terremoto e as coisas da usina nuclear e blablabla, eu interrompo a pessoa e pergunto:
    "Vc tava lá? Conhece gente que mora lá? Ou só tá vendo pela tv?
    Se tá vendo só pela tv, não precisa comentar nada comigo. Eu já sei o que está acontecendo. Vamos mudar de assunto?"

    Ficar falando com quem não tem a menor intenção de se informar de verdade, não rola. Melhor não falar nada.

    Não posso sair daqui para ajudar aí, não posso socorrer ninguém e entendo que posso apenas ajudar para que as pessoas não fiquem se apavorando à toa e falando bobagens ao vento, para espalha-las por aí. Tem gente que não tem noção e nem respeito por si mesmo.

    Obrigada pelas informações e tenha certeza de que a minha torcida aí, é para que o chão não se mexa mais e que as coisas voltem a normalidade, o quanto antes.

    Jaa ne!

    ResponderExcluir
  6. Caruso,

    obrigada por ser o meu fornecedor de notícias realistas!

    Estamos aí com você, em mente e coração.

    Uma beijoca.
    Paulinha e Rafael

    ResponderExcluir
  7. Caruso, é a primeira vez que comento no seu blog, e primeiramente quero te parabenizar por ele...Obrigada por postar como está a sua realidade e ainda tentar amenizar o que passa na TV.
    Gambatte, Nihon!!

    Cristiane Vazquez

    ResponderExcluir
  8. Éééé.. Pelo Muito Japão realmente agente se informa melhor... Juro que eu pensava que era no Japão inteiro a calamidade >.<"

    Tipo, vc liga na NHK (sim, algumas TVs por assinatura aqui no Brasil liberaram o sinal por tempo indeterminado) e só vê usina, terremoto e tsunami (e eu que achava que imagens repetidas num noticiário era só aqui)!

    Mas é realmente bom saber que pelo menos não é o país inteiro a sofrer -diretamente.
    Força, Japão!! Nossas orações estão a seu favor!

    ResponderExcluir
  9. As coisas aqui em Aichi,pareciam calmas,pelo menos aqui no "interior",perto do antigo aeroporto internacional de Nagoya.

    As histeria parece ter tomando conta da Populacao,no mercado já faltam,arroz,cup lamen,água,dependendo do lugar óleo,tissue e também papel higiênico.

    A brasileirada aqui também andam apavorados.

    Parece que o povo não assite TV e so acompanham as notícias pela mídia brasileira,que anda exagerando nas proporções.


    Obs...malz pela falta de acentuação,digitar pelo iPhone eh assim mesmo..:(

    ResponderExcluir
  10. Estou acompanhando as notícias mais pela Globo e realmente dá pra ver muito exagero, não só por parte da imprensa como também dos estrangeiros que estão no Japão fora das áreas mais atingidas. Uma matéria mostrou alguns brasileiros que moravam em Shizuoka acampados no aeroporto para vir embora e a reportagem dava a entender que tooodos os brasileiros querem deixar o Japão. Mostraram até o consulado lotado, como se o consulado não vivesse lotado. São mais de 250 mil brasileiros aí e apenas algumas dezenas embarcaram ou esperam para embarcar de volta. Provavelmente essas pessoas que estão voltando agora, já estavam mesmo com vontade de voltar, só precisavam de uma desculpa forte.

    ResponderExcluir
  11. Caruso,

    Mais uma vez agradeço por estar nos informando a verdadeira realidade e não o caos que a mídia está querendo mostrar.

    Ví uma notícia que dizia que Tóquio estava sem água, e pelo jeito que foi exposto, parecia que todos os toquioitas iriam morrer desidratados dali alguns dias. Realmente um exagero.

    Assistindo o NHK World deu para ver um pouco do sofrimento dos que estão nos abrigos. Viver sem encanamento, sem combustível, no frio e com pouca água e comida realmente é muito difícil, principalmente para idosos e crianças. Apesar disso, fiquei contente ao ver que alguns familiares estão podendo se reencontrar nos abrigos. Tomara que a situação melhore logo.

    Você vai ter muita história para contar aos seus netos, hein Caruso? rsrs
    Espero sinceramente que o cotidiano volte logo a sua vida e a de todos que moram no Japão.

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu nao estou no brasil e tampouco no japao, estou aqui na alemanha, e por acaso entrei agora na tua pagina. aqui tambem a noticia vem com muito sensacionalismo(eu pensava que isto era apenas tipico do povo alemao...)mas me alegro em saber que nao e bem assim. Como a minha filha vai a toquio em julho pra estudar alemao, claro estava apavorada. mas pelo que eu vejo ela pode ir que nao e tudo isto nao.
    Que o Senhor continue te protegendo

    ResponderExcluir