21/10/2011

FUI PARADO PELA POLÍCIA!

Mas calma! Isso não é a primeira vez que isso acontece! Nós, estrangeiros, sempre somos parados pela polícia aqui ou ali, e os caras nos pedem para mostrar a carteira de identidade de estrangeiro, conhecida por aqui como 外国人証明書・GAIKOKUJIN SHOUMEISHO. Bom, até aí, tudo bem, pois sou do partido de que quem não deve, não teme. Mas vou confessar que ser parado pela polícia, de repente, na rua, quando você menos espera, causa sim, um certo mal-estar...

Como eles te param? É simples. Normalmente é perto da roleta de alguma estação de trem ou metrô. Você sai da roleta e de repente o cara brota do chão do seu lado e acompanha o seu ritmo de caminhar, bem colado do seu lado e, baixinho, discretamente, diz: 警察です・KEISATSU DESU・POLÍCIA!...e dá aquela "carteirada" com a estrela dourada, no melhor estilo detetive particular.

Você para e ele pede para você mostrar a carteira de estrangeiro. Enquanto ele lê a carteira, ele vai fazendo perguntas sobre você. mas a primeira é sempre: 日本語大丈夫?("Tudo bem eu falar japonês?"). Eu ainda vou dizer que não, mas sempre respondo que sim. Aí vem aquela coletiva de imprensa bem ali na rua. Você mora por aqui?, Trabalha por aqui? Está trabalhando agora? Em que você trabalha? Pretende regressar ao país? Gosta daqui? ...e por aí vai...

Normalmente eles só fazem este interrogatório e te liberam. Mas desta vez foi um pouco diferente porque além das perguntas que mencionei anteriormente, ele sacou um papel para preencher. E foi colocando os dados que estavam no meu documento. Lembro que ele me perguntou o que eu fazia e eu disse que era tradutor de japonês.  Foi quando eu vi que ele pulou um item do papel dele que dizia "idioma falado". Aí eu meio que ajudei ele a preencher e disse: "Olha! Aí onde diz 'idioma falado' pode escrever "português". No Brasil, nós falamos "português". Achei que ele iria ficar puto, mas eu também não estava muito contente ali naquela situação. Ele até me elogiou e disse: 漢字も読めるんだ?! (Nossa, você lê até os ideogramas né?!). E eu disse: "Sim, não falei que eu era tradutor de japonês?". E ele: "É mesmo né...".

Ele preencheu tudo, me devolveu a carteira e se foi. Mas não sei no que me deu que eu fiquei meio, digamos, incomodado, com tudo aquilo de repente, sem ter feito nada, e também fiquei p da vida porque ele não me mostrou a identidade dele direito e ainda estava com tênis e calça de moletom e uma camisa esporte. E também nunca tinha visto nenhum policial preencher um papel com os meus dados, endereços de casa e trabalho... a verdade foi que no fundo, no fundo, eu fiquei com a pulga atrás da orelha.

Por isso, minha primeira reação foi sair correndo dali para ir direto a um posto policial próximo ao local. Chegando lá contei ao policial que estava fardado, claro, sobre tudo o que havia acontecido. Ele disse que é normal ter policiais de "terno e gravata" andando pelas ruas. Quando ele disse isso, eu gelei por uns 3 segundos, porque o cara não estava de terno e gravata! Quando eu falei que o cara não estava de terno e gravata ele me pediu para esperar e entrou por uma porta. De lá saíram mais dois guardas. Aí comecei a tremer. Não por eles, mas por temer que o cara que me pediu os dados fosse realmente um impostor!

Os três ficaram discutindo, deve ser? de onde deve ser?, mas não está de terno?....aí eu me irritei e disse: Por que ao invés de ficarem conversando aqui, um não corre ali na estação e vê quem é o cara? Se for mesmo policial não pode perguntar de que delegacia ele é??? 

Minhas "ordens" foram cumpridas e imediatamente, um guardinha foi até lá. Enquanto isso, os outros dois me entrevistavam: por que você fala japonês? você vive muito tempo por aqui?...etc etc. Foi quando guardinha chegou e me disse: Fica calmo. "Ele é policial mesmo!". Eu agradeci, pedi desculpas. E eles, elogiaram minha ação de ter desconfiado e ido procurar por eles. Foi a lição do dia!

10 comentários:

  1. O que acontece se nos recusarmos a mostrar o documento?

    E qual sera a intencao em preencher um formulario, assim, do nada? Se ao menos tivesse fazendo uma pesquisa...

    ResponderExcluir
  2. Eu me tremeria toda só de ser parada! Imagine desconfiar de que alguém anotou meus dados sem ser uma autoridade e mesmo sendo eu ficaria pensando nisso por dias, vai que é para fazer algo rsrsrs Mas acho que eu não teria coragem de ir á policia e muito menos falar o que você disse no último parágrafo!! Você é corajoso !!

    Abraço
    Diana

    ResponderExcluir
  3. Olá Caruso,
    É sempre falei que no Japão eu tinha mais medo de ser parado pela Policia, do que ser assaltado. E uma vez, estava eu saindo com meus amigos e fomos parados na estação de Nagoya. Só que diferente de vc, o policial estava fardado e eu não falo japonês, apenas o basico para um dekassegue hehe. Mas um dos meus colegas ficou apavorado também e ligou para o pessoal da empreiteira depois do ocorrido. Lá eles disseram que era normal este tipo de blitz. hehe

    ResponderExcluir
  4. Bom Dia xDDD

    Então, faz pouco tempo que acompanho o blog.
    Gosto muito das tuas experiencias de vida. E agradeço por sempre compartilhar tudo.

    Tenho muita vontade de morar um dia no Japão, tbm. Devo me esforçar :3

    Nem me pergunte pq resolvi comentar logo nesse post. Nem eu sei.

    Hmm, é isso. xD

    ResponderExcluir
  5. Caruso,
    Uma vez, aconteceu uma visita de um policial em minha casa, ele veio acompanhado pelo meu marido na época, que estava de bicicleta na frente da estação de trem. Eles não olhavam com bons olhos os estrangeiros, logo examinaram se a bicicleta não era de outro dono. A bicicleta foi doada por um japones que tinha atropelado meu marido, a bicicleta ficou amassada, e ele somente deu a bicicleta usada dele, como eu tinha o cartão de visitas desse japones, eu mostrei e eles puderam conferir que era verdade. Esse meu marido, não é japones, é brasileiro mesmo! então, eu que tenho descendencia japonesa nunca fui abordada. Acho que no Japão, a população estrangeira é minoria, quando a gente ve aquele mar de olhinhos rasgados e um estrangeiro, pode ver como as pessoas olham, podem olhar discretamente, mas ficam olhando. Será que os japoneses se acham superiores?

    ResponderExcluir
  6. Acho essa forma de abordar estrangeiros sem o uniforme mal pensado. Se a pessoa abordada nao sabe japones e mal consegue ler a carteira , vai achar que é um golpe ou pegadinha!! Ainda bem que os policiais acharam esse cara na estação rapidamente no meio de tanta gente. Tirou esse grilo da tua cabeça!! Eu acho que da proxima vez ( espero que não aconteça)que aparecer um policial assim tão a paisana voce deve dizer que não fala tão bem japones, só para saber qual é a dele antes de dar teus dados.
    abraços
    Gasparzinho

    ResponderExcluir
  7. Mas gente, qualquer um está sujeito a ser abordado por um policial algum dia, independente do país !!
    Esse negócio de "gelar" é engraçado... por acaso deve algo? É o típico pensamento e mentalidade medíocre que brasileiro traz lá da terrinha, que "os homi" são tão perigosos quanto o bandido..: /
    NUNCA fui abordado no Japão, mas já fui uma vez no Brasil, e digo que não é nada agradável ter um policial com pistola em punho enquanto o outro pede pra ficar de mão pra trás (como se estivesse algemado), enquanto te aborda e revista bem no meio do Ibirapuera... na verdade já fui parado no Japão sim, enquanto tirava minha bike num mar de bikes na frente da estação de Nagoya... o guardinha só chegou perto e perguntou se aquela bike ali era a minha mesmo... e MAIS NADA! Só um "ki wo tsukete ne!" no final..

    E essa que japonês não olha com bons olhos os estrangeiros??
    Conversinha patética... geralmente falado por brasileiro(a) com complexo de inferioridade (geralmente nikkei), ser gaijin "puro" no Japão é um dos melhores privilégios de se morar aqui, pena que nikkei não pode sentir o gostinho de como é ; )

    ResponderExcluir
  8. Pra mim,este tipo de abordagem que acontece no Japão e tranquilo,pois são educados na abordagem!No Brasil,tambem ja fui abordado,e posso dizer que,e bem desconfortavel,pois eles ja vem te acusando de algo,e ainda encostando a pistola nas suas costas!Amigos meus ja apanharam de graça,na minha frente,sem ter feito nada!

    ResponderExcluir
  9. Nossa Senhora... tomando Geral no Japão..

    Muito Loko mesmo.. Valeu julio..

    Seguinte.. Eu faria o mesmo..

    ResponderExcluir