10/09/2012

COMÉDIA DA VIDA PRIVADA NO JAPÃO

Ontem fui parado em uma blitz. Detalhe: eu estava de bicicleta! Sim, aqui no Japão tem blitz até para quem anda de bicicleta. Ficam dois guardinhas paradas em um dos lados da calçada - no outro lado, ninguém - e param as pessoas que vêm andando de bike.

Primeiro o guardinha veio falando em inglês comigo: "Sutoppu! Sutoppu!" (lê-se: Stop! Stop! ou Pare! Pare!) Depois, acho que o vocabulário dele terminou e ele perguntou: "Japaniizu OK?" (lê-se: Can you speak Japanese? ou Você fala japonês?). Quando eu falei que sim, ele fez a pergunta clássica da blitz. "Essa bicicleta é sua?". Eu respondi que sim e ele pegou o rádio para confirmar. Isso porque quando a gente compra bicicleta aqui no Japão, a gente é quase que obrigado a registrar e o resultado é um adesivo colado na bike que funciona como uma espécie de placa e identidade do dono da bike, ao mesmo tempo. 

Só não me pergunte o que acontece quando a bicicleta não é nova ou quando alguém pega a bicicleta emprestado do irmão só para ir à padaria comprar pão....é o que eu sempre me pergunto....

Enfim, no final ele confirmou e estava tudo correto. Achei engraçado que ele me chamou a atenção de eu estar andando à noite e com a luz da bike apagada. Eu disse a ele que não sabia ligar a luz. E ele foi tentar, mas também nnao conseguiu e no final soltou um : "Vai lá! Vai lá! Depois você pergunta na loja onde comprou....". (risos)

Ser parado em blitz de bicicleta é brincadeira. Ainda mais morto de cansado, doido para voltar para casa e isso às 23h e tantas da noite. Mas a verdade tem que ser dita: o policial foi muito educado e respeitoso. Aliás, os policiais daqui são - na maioria - assim. Não todos! Mas a maioria é!

     *Imagem meramente ilustrativa.

15 comentários:

  1. Já aconteceu comigo,é mt engraçado o inglês deles haha
    Educado ele foi,desejou a mim e a marido,'felicidades pelo casamento', não fazia nem um mês que eu estava no Japão,e me pararam..susto total
    Meu marido contou q qd andava com os amigos japoneses nunca pararam ele,
    mas eu com cara de "estrangeira" pararam. #triste
    =/

    ResponderExcluir
  2. Caruso menino, não pode andar com o farol apagado não! É perigoso. Instala um daqueles que acende automaticamente quando está escuro, e vc nem precisa fazer força a mais! (tem umas que ficam muito "pesadas" quando acende a luz né!)

    ResponderExcluir
  3. Bicicleta é coisa séria no Japão. Ouvi dizer que quando se compra uma, vc pode tambem comprar um seguro contra roubo, e que existe um codigo de transito especifico para bicicletas. É isso mesmo Caruso?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Priyamada,

    Aqui comigo acontecia sempre o contrário. Eles só paravam os japoneses e qdo viam minha cara de gringo, eles me deixavam passar. Acho que o policial do dia não sabia falar inglês. Mas qdo sabem falar - daquele jeito, mas sabem - aí eles me param. Mas são sempre educados. Obrigado pela visita! Até a próxima!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo,

    Sim, realmente tem uns que deixam a roda mais pesada e mais difícil de pedalar, mas esse meu está escangalhado mesmo eu acho, porque mesmo encostando na roda, ele não liga. Vou ver esse que acende automático. Valeu pela dica. Ah! ...e pela visita tbm!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo,

    Sim, realmente tem uns que deixam a roda mais pesada e mais difícil de pedalar, mas esse meu está escangalhado mesmo eu acho, porque mesmo encostando na roda, ele não liga. Vou ver esse que acende automático. Valeu pela dica. Ah! ...e pela visita tbm!

    ResponderExcluir
  8. Carlos Abreu,

    Sobre o seguro, eu nunca ouvi falar. Sei que eles quase que mandam você comprar a tal da identificação, onde você escreve seu nome, endereço e telefone para quando o guarda te parar, ele irá ligar para a central que dirá quem é o verdadeiro dono da bicicleta. Agora sobre o código de trânsito de bicicletas, sim, é verdade, há. Não pode, por exemplo, andar na garupa - a não ser que seja criança em cadeirinha própria - e não pode andar em paralelo conversando, entre outras normais. Bom, obrigado pela visita . Até a próxima!

    ResponderExcluir
  9. Acho demais a educação dos guardas japones, eu nunca fui parada, mas meu marido diversas vezes, e descobri recentemente que tem um seguro que você paga anualmente que te protege caso você venha atropelar alguem...cada coisa nesse Japão..
    Graziele

    ResponderExcluir
  10. E ainda dizem que não existe "jeitinho japonês" né.. "vai lá, vai lá" ? rs Se bem que se fosse no brasil o guardinha nunca que iria te deixar ir embora "de graça" rs
    Respondendo a sua pergunta Caruso, dia desses fui parado umas 2 da manhã por policiais, que de tão educados e falando baixinho, tive que perguntar se era comigo mesmo rs.
    Então, tava com a MTB do meu chefe e quando perguntaram se a bicicleta era minha disse que era do meu superior no trabalho (que só lembrava o sobrenome) , eles passaram o rádio, confirmaram, e depois me perguntaram se não sabia mesmo o nome dele.
    Por sorte lembrei que tinha o cartão de visitas dele na carteira.
    Deram uma olhada rápida, me agradeceram e tchau rsrs
    Sorte ou bom senso?

    ResponderExcluir
  11. meu professor de japonês já contou uma história dessas. Pior que a bicicleta era de um senpai, do senpai... ele teve que ir até a delegacia pra confirmarem se era roubada ou não. rsrs

    ResponderExcluir
  12. Quando eu saí do Japão dei minha bicicleta pruma amiga. Pra garantir, transferi o registro pro nome dela. Foi bem fácil, igual fazer o registro: ir numa loja de bicicleta, preencher o formuláriozinho e pagar se não me engano 500 ienes. Se te param com a bicicleta emprestada, o negócio é conseguir contatar o dono da bicicleta pra ele dizer que está OK.

    ResponderExcluir
  13. Carlos Abreu,o seguro aqui existe sim,minha filha entrou no colegial esse ano e vai de bike pra escola todos os dias ,mas isso só eh possível pq fizemos o seguro que na escola eh obrigatório os alunos terem e cobre muitas coisas,como por exemplo se vc cair e se machucar,vai ao hospital e vc paga e depois recebe do seguro,cobrem tbm diária hospitalar,a diária dos pais caso ele fiquem impossibilitados de trabalhar pra cuidar do filho e em caso de acidente seguido de morte ate o velório.O seguro foi pago uma única vez e será valido pelos 3 anos de colegial.

    ResponderExcluir
  14. Já me pararam 2 vezes, uma foi porque eu passei voando no farol vermelho hehe, e outra vez, mais recente (creio que semana passada :P), foi por conta de um assalto na região que eu passava e estavam colhendo os dados das pessoas (ou seja, não por causa da bike hehe).
    Andar sem luz de noite, realmente é quase pedir pra ser parado, tem bastante faróis de LED que custam menos de 1000ienes, dá uma procurada :)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. TEria como você me explicar, por que os japoneses ficam tirando "fina" quando passam pela gente de bike?
    Comigo aconteceu várias vezes em Tokyo. Quando eu notava que vinha alguma bicicleta, já ficava perto da parede para ninguém me atropelar.

    ResponderExcluir