27/06/2013

EU E A SELEÇÃO JAPONESA

Caros Leitores,

Alguns já devem saber e outros passaram a saber pelas minhas aparições na TV, mas gostaria de deixar registrado aqui formalmente o meu desaparecimento do blog devido à minha participação na Copa das Confederações. Contratado pela FIFA / COL para atuar como Coordenador de Atendimento à Equipe, tenho trabalhado inclusive como intérprete da seleção japonesa de futebol masculino. Fui à Brasília, Recife, Minas Gerais e até São Paulo. Sempre acompanhando a delegação japonesa, inclusive nos voos fretados. Embora a maioria já tenha regressado ao Japão, ainda restam alguns membros da delegação no Brasil e por isso, meu trabalho diminuiu consideravelmente, mas ainda continua pelo menos até meados do mês que vem. Por isso, peço a compreensão de todos e que aguardem ansiosos para novos posts, novos quadros, mais entrevistas e muito mais para o nosso Muito Japão! 

Fiquem agora com a matéria da Joanna de Assis legendada em japonês. O melhor da matéria está no tempo 1:45 (rs)! Logo em seguida, uma matéria publicada na internet sobre a seleção japonesa e "o tradutor" (rs).


Japão esbanja disciplina e, sem ‘chinelo’, treina ao som de ‘bravo 

 O futebol tem uma linguagem universal, mas com suas particularidades. Ainda mais quando se trata da seleção do Japão. Em dois dias em solo brasileiro para a disputa da Copa das Confederações, as já conhecidas disciplina e organização orientais ficaram ainda mais evidentes. Nos treinos do adversário de estreia do Brasil, nada de “chinelinhos”, mas sim gritos de “bravo” que dão um tom italiano na mescla com japonês. Brincadeiras só na hora certa, na tradicional roda de bobo que rompe as fronteiras do Brasil. O espírito coletivo envolve o time e todo staff da delegação. E o tradutor ganha ainda mais importância em um grupo em que poucos dominam o inglês.

Logo no primeiro treino, pequenos detalhes chamaram a atenção. Mesmo vindos de uma viagem de 14 horas de Doha a Brasília, os jogadores realizaram uma atividade de uma hora, sem o conhecido “migué”, sem dribles nos exercícios. E, depois de realizarem uma longa série de alongamento, nada de deixarem os tapetes e bolas de Pilates para auxiliares recolherem: todos guardam seu material antes de darem prosseguimento ao treinamento.

Em um dos cantos do campo, trabalho intenso para os goleiros comandado por Maurizio Guido que, assim como o técnico Alberto Zaccheroni, é italiano.Entre gritos em alto e bom som que lembram ordens de aulas de artes marciais, Guido também usa o italiano para incentivar os jogadores.

- Bravo, bravo! – gritava o preparador de goleiros.

São raros os jogadores que falam bem o inglês, casos de Yoshida, que joga no Southampton, da Inglaterra e Kagawa, do Manchester United. O vocabulário da maioria na língua inglesa se resume a “it’s good”, “yes” e “no”.

Para os jornalistas brasileiros, acompanhar um treino do Japão é uma difícil experiência de tentar decifrar o idioma. Julio Cesar Caruso é o tradutor que acompanhará a delegação japonesa em todos os deslocamentos durante a Copa das Confederações. Ele é o responsável por fazer o meio-campo entre as perguntas da imprensa e as respostas.

Julio Cesar morou no Japão, é professor de japonês e sabe ler e escrever com ideogramas. Ele revela alguns hábitos e postura dos jogadores japoneses.


- Eles são muito gente boa, profissionais e pontuais com horários. No primeiro dia, a princípio, o treino seria fechado, mas eles decidiram abrir. Explica a diferença entre as culturas. Alguns jogadores que foram passear próximo ao hotel aqui em me perguntaram se era perigoso. Todos são muito disciplinados – afirmou o tradutor.


O Japão disputou quatro Copas. E em todas teve um jogador brasileiro no elenco: Wagner Lopes (França-1998), Alessandro Santos (Coreia do Sul/Japão-2002 e Alemanha-2006) e Túlio Tanaka (África do Sul-2010), além de Zico como treinador em 2006. Agora com o italiano Alberto Zaccheroni, a seleção japonesa não tem nenhum brasileiro na delegação.

Funcionário de Yuto Nagatomo, o paraibano Weki Soares acompanha o jogador no Brasil e também presta serviços para o lateral da seleção japonesa e do Inter de Milão, na Itália. Tendo convivido com jogadores de diversas nacionalidades, ele aponta as principais características dos japoneses:

- O profissionalismo é impressionante. Assim como o respeito.  Eles respeitam até o ar que respiram.

Zaccheroni abre apenas 15 minutos de treino

Nesta quinta, Okazaki e Yoshida concederam entrevistas para a imprensa brasileira. O primeiro mostrou ter aprendido português ao dizer que estava cansado; o segundo, falou bom dia.

Nesta sexta-feira, assim como fizera na véspera, o técnico Zaccheroni só permitiu que jornalistas acompanhassem 15 minutos do treino. Dois treinos foram fechados para não dar pistas para o Brasil.

Antes da atividade, Kagawa saiu para passear pelas ruas de Brasília. De chinelos, o jogador do Manchester United era mais reconhecido por estar com o uniforme da seleção japonesa. Para um curioso que perguntou quem ele era, respondeu com bom humor, dando o nome de outro jogador. Depois, dobrou as mangas da camisa para aproveitar o sol da Capital Federal. Neste sábado, será a vez de tentar enxergar um horizonte mais longe. Bem além da terra do sol nascente.

06/06/2013

POLUIÇÃO VISUAL

Muitas vezes acho que os japoneses não sabem o significa ou mesmo não se importam com"poluição visual". Lembro que quando cheguei no Japão a polução visual de letreiros com neons e ideogramas com letras ocidentais e luzes multicoloridas me impressionaram e, confesso, que de um modo positivo. Não sei se era também pela alegria de estar finalmente no Japão, mas não me incomodou nem um pouco aquela orgia gráfica e multicolorida.

Mas vejam por exemplo estes anúncios abaixo que normalmente a gente vê nos trens. Tratam-se de  anúncios de revistas semanais com tudo o que está sendo publicado naquela determinada edição. OK, sem contar a compreensão linguística, o que vocês acham deste anúncio? Detalhe: são três anúncios de três revistas diferentes!



Vejam agora este outro exemplo, não de um cartaz, mas sim da capa de uma revista em si! Vejam como a pobre da modelo tem de encontrar uma brecha entre as manchetes para conseguir finalmente por a carinha com sorrisinho todo safa... maroto para fora! E então? O que acham deste tipo de cultura? design?

FUNCIONÁRIO DE LOJA DE CONVENIÊNCIA BOTA LADRÃO PARA CORRER DE UM JEITO MUITO JAPÃO

Muito Japão! Um ladrão - isso mesmo, no Japão também tem - invadiu uma loja de conveniência, Seven Eleven, na província de Fukuoka e, com uma faca, ameaçou o balconista e exigiu o dinheiro do caixa! Um outro funcionário que estava dentro da loja, ouviu o barulho e já saiu lá de dentro com uma espada japonesa de madeira e botou o ladrão para correr! Segundo a reportagem publicada na versão digital do jornal japonês Asahi, a mesma loja de conveniência já havia sido assaltada em maio, quando os ladrões levaram cerca de 100.000 ienes. Na ocasião, a polícia local aconselhou que eles deixassem preparados para se defender em caso de um novo ataque, uma espada de madeira e bolas coloridas (artefato de segurança semelhante a um paintball usado para marcar o ladrão com manchas coloridas). Ainda segundo a matéria, o ladrão escorraçado com uma espada de madeira parece ser o mesmo que atacou a loja em maio. A polícia está investigando o caso.

JAPONÊS・日本語

また強盗だ!コンビニ店員、用意した木刀で撃退 福岡

6日午前2時20分ごろ福岡県嘉麻市岩崎の「セブンイレブン稲築郵便局前店」に男が押し入り、店員の男性に刃物を突きつけて「金を出せ」と脅した。休憩室にいたもう1人の男性店員が物音に気付き、防犯用の木刀を持ち出したところ、男は逃走した。
 店には5月27日にも男が押し入り、現金約10万円を奪って逃走。嘉麻署は防犯ビデオに映った男と、前回の犯行時に映った男の服装や体形が酷似していることなどから、同一犯の可能性が高いとみて調べている。前回の被害後、店には署の指導で木刀とカラーボールが備えられていた。
*Foto da loja de conveniência meramente ilustrativa e não corresponde à loja da matéria em questão. 

05/06/2013

PARABÉNS AO JAPÃO !


Parabéns à seleção japonesa de futebol masculino 
pela conquista da vaga para a Copa do Mundo de 2014! 

日本代表、2014年ブラジルワールドカップ出場決定
おめでとうございます!



A conquista da seleção japonesa rendeu até uma edição extra - chamada em japonês de 号外・GOUGAI -, do jornal Asahi, um dos mais famosos do Japão. A edição extra  de um jornal, normalmente é distribuída gratuitamente nas ruas, perto de saídas de trens e metrôs, ou seja, em lugares com grande concentração de gente e, sempre quando acontece algo extraordinário ou que seja de interesse comum da população japonesa em geral. Vejam ao lado a edição extra sobre a grande conquista - a conquista vai! - da seleção japonesa de futebol masculino que jogou contra a Austrália no último dia 4.

PREFEITURA JAPONESA EMPRESTA ÁRVORES

Me amarrei nessa notícia (vide abaixo) que li hoje sobre o Empréstimo de Árvores! Isso mesmo! Verão no Japão é quente! Segundo a reportagem, a cidade de Tatebayashi, na província de Gunma, é famosa por ser um dos lugares onde se faz bastante calor. No ano passado, os termômetros registraram a temperatura de 39,2 graus, o que para os japoneses é mais do que um forno!

Para diminuir essa sensação de estarem de repente no Rio de Janeiro, a prefeitura local resolveu "emprestar" árvores! A pessoa aluga a quantidade de árvores que quiser para colocar em frente a casa, janela da sala, dos quartos ou onde ela preferir.

Uma japonesa que alugou alguns livros, digo, algumas árvores, disse que tem vendo de dentro de casa as árvores, ela tem a sensação de estar mais fresco - além de fazer sobra - e que gostou muito. A população aprovou o sistema! O aluguel de uma árvores custa aproximadamente R$ 20.

JAPONÊS ・日本語

暑さ対策 市民に樹木貸し出し木陰を

夏の厳しい暑さで知られる群馬県館林市で暑さ対策のため、市民に鉢植えの樹木を貸し出して木陰を作ってもらう取り組みが始まりました。群馬県東部の館林市は、去年7月に39度2分と、去年の夏、全国で最も高い気温を観測したほか、8月には、日中の最高気温が35度以上の「猛暑日」が2週間近く続きました。
この暑さに対抗しようと館林市は、今月から10月末まで、イロハモミジやヤマボウシなどの鉢植えの樹木を市民に1本1000円で貸し出すことにしました。貸し出し初日の3日は、申し込みのあった住宅に、高さ3メートルほどのイロハモミジの木10本が届けられ、南と東側の庭に置かれ、周りに木陰を作っていました。貸し出しを受けた女性は、「中から見ても外から見ても涼しげで、とてもうれしいです」と話していました。館林市では、この夏、合わせて60本の木を貸し出す計画で、館林市緑のまち推進課の荒井章裕さんは、「緑や木陰を増やすことで市民に癒やしを感じてもらい、暑さを少しでも和らげてもらいたいです」と話していました。