05/08/2014

PAIXÃO POR INSETOS


Sempre me admirei ou melhor, sempre achei estranho, como as crianças japonesas gostam tanto de insetos. Mas quando digo "insetos", eu não destou falando de "joaninhas" ou "vagalumes". São bichos sinistros, pretos, nojentos e que podem até arrancar dedos! E no verão, essa paixão da garotada, parece que aumenta. Claro, até porque a atividade dos insetos aumenta e as chances de as crianças brincarem na rua, no mato, em parques com jardins são bem maiores no verão. Além de estampas de camisas com insetos, brinquedos e quebra-cabeças do gênero, o cúmulo foi descobrir uma espécie de kit-pega-inseto que inclui rede para capturar os bichos - como aquelas de caçar borboletas - , caixas de acrílicos (foto abaixo) para mantê-los em casa e até geleias que servem como alimento para esses bichos.
Imaginem que todos estes artigos são vendidos não somente em lojas estilo petshops, mas são normalmente dentro de um shopping em uma loja como uma Lojas Americanas da vida! Até o Rakuten do Japão está repleto de artigos do gênero! 

O preferido da nipogarota é o tal do "kabuto mushi", que em português, eu confesso que nem sabia que tinha esse nome, mas segundo o site wikipédia, o inseto em questão se chama "Besouro-Rinoceronte". Enfim, o que importa é que ele é praticamente a galinha pintadinha de preto para os mininipônicos que veneram e vibram quando vêem uma espécie viva em uma loja ou em uma caixa de acrílico, como esta que mencionei anteriormente. Se para nós, brasileiros, uma criança com uma joaninha ou uma abelha estampada na camisa não tem nada de extraordinário, para os japoneses, um menino com uma camisa estampada com besouro-rinoceronte preto com "chifre" e formas bizarras, igualmente, não chama a menor atenção. Aliás, pelo contrário, pode até virar objeto de desejo e muito provavelmente deve despertar um pequeno sentimento de inveja entre os nipocoleguinhas. É realmente impressionante a quantidade de produtos relacionados a este hobby que a princípio pode até parecer nojento, mas se pararmos para pensar, é o mesmo que criar um hamster em uma gaiola. Não de minha parte! Mas pelo menos é assim que o comércio passa essa ideia e é assim que os nipominicriadores de insetos sentem.  

NA CONTRAMÃO

Mas esta semana li um artigo muito interessante e que acho que desmistificou um pouco, pelo menos para mim, essa paixão dos japoneses por insetos. Sim, porque eu achava que era todo menino japonês que gostava de insetos que mais tarde, tornariam-se pais e esses pais incentivariam seus filhos a comprar kits e acessórios para criar os mesmos insetos que eles gostavam de criar no passado. Mas não! O artigo, publicado na revista japonesa R25, apresenta um ranking dos 10 insetos que os homens japoneses mais detestam! Na tradução do ranking, você confere quais são os insetos que os japoneses, quando adultos, não querem saber de ir atrás e criar em casa a base de geleias...(risos).

RANKING・ランキング

1. BARATA
2. CENTOPEIA
3. LARVA
4. ARANHA
4. CENTOPEIA ANAMÓRFICA
5. LAGARTA PELUDA
6. ÁCARO, PIOLHO, PULGA
7. PERCEVEJO
8. MOSQUITO
8. MARIPOSA
9. MOSCA
10. LAGARTA VERDE


JAPONÊS・日本語

夏、真っ盛り! 虫、真っ盛り! ムシムシした日が続きただでさえ不快だというのに、さらにイヤな気持ちにさせるのが、夏になるとやたら目につく不快な虫。こりゃあムシできない…と、そろそろこちらも害虫並みにうっとうしがられそうなので本題に入りましょう。特に「生理的に受け付けられない!」と感じているムシはなんなのでしょうか? 20~30代の社会人男性200人に聞いてみました。

1位 ゴキブリ 395
2位 ムカデ 161
3位 ウジ虫 128
4位 クモ 73
4位 ゲジゲジ 73
5位 毛虫 58
6位 ダニ、シラミ、ノミ 56
7位 カメムシ 53
8位 カ 38
8位 ガ 38
9位 ハエ 31
10位 芋虫 29


No vídeo abaixo, você poderá conferir que o assunto é até notícia de telejornal. A matéria fala sobre a iniciativa de um hotel em Tóquio que deixa a disposição dos visitantes besouros-rinocerontes para serem capturados. A ideia é proporcionar à criança principalmente, a alegria de capturar um bicho desses em plena natureza, o que nem sempre é fácil. Resumindo: é uma espécie de pesque e pague versão insetos. 


3 comentários:

  1. Já li que existem maquinas estilo gashapon no Japão, que vendem estes besouros vivos. Eu até procurei em Akiba (rsrs) mas só encontrei de plástico, para montar...
    Na China, todo ano tem campeonato de luta com estes besouros gigantes. A adoração por eles, vai além da Ásia. Tem até clube de troca nos EUA...

    ResponderExcluir
  2. Tem um blog de um japonês que leio e neste blog ele fala a respeito dessa adoração na infância, e admite que nem ele sabe o por que quando adulto passou a detestar o inseto, simplesmente aconteceu...

    Eu fui uma menina brasileira meio anormal nesse sentido, pois minhas amiguinhas na infância detestavam insetos ou animais gosmentos como sapos(queriam Barbie), eu os adorava. Catava os sapos e colocava em uma caixa de plastico transparente, fazia furos e ficava observando o que aqueles sapos faziam no buraco deles debaixo da terra. Minha mãe nunca ensinou ou incentivou ao contrario, ela detestava e tem medo ate hj, mas achava que eu era inventiva. Para minha decepção eles passam dormindo, e com o tempo parei de criar pq era tedioso, mas não tenho medo nem nojo de sapos. Na minha cabecinha de criança quando entravam na toca eles faziam varias coisas haha. Acho que o contato com a natureza e importantíssimo para qualquer criança e infelizmente todas elas estão perdendo isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, todas as crianças deveriam se apegar mais à natureza, isso é muito saudável para todos.
      Eu também, desde criança eu crio lagartas, girinos, besouros, tatuzinhos, etc. Isso me gerou um amor muito forte à natureza e me deu mais qualidade de vida. Hoje sou biólogo hehe

      Excluir