24/10/2014

CADEIRAS SEM PÉ FAZEM SUCESSO NO JAPÃO

Não há nada mais Muito Japão que um "kotatsu". O que é um "kotatsu"? Em bom português, nada mais é do que uma mesa de centro com um aquecedorzinho acoplado debaixo do tampo da mesa e que o mesmo se desprende dos pés da mesa para poder colocar um cobertor quadrado para não deixar o ar quente sair. É uma delícia no inverno!Relutei muito para comprar mas não resisti. 

Agora é época de anunciar as vendas de "kotatsu" para quem não tem e para quem já tem, pode trocar a "roupa de mesa" do "kotatsu". Reparem nas fotos abaixo. Este é um panfleto original de uma loja japonesa que já está anunciando! São vários modelos, formas e tamanhos.


Outra coisa bem Muito Japão são as cadeiras sem pé! Isso mesmo! Chamadas de 座椅子・ZAISU, são como cadeiras onde você pode sentar nelas e encostar-se normalmente. Apenas, não tem pés! Este tipo de cadeiras são próprias para ambientes com tatame. Reparem que no panfleto eles também anunciam este tipo de móvel! 


Lembro que mais esdrúxulo do que a existência de uma cadeira sem pés foi ver isso em um internet café! Isso porque além de cadeiras normais, cadeiras reclináveis e até cadeiras de massagem,  eles oferecem a opção sala com tatame, logo, tudo fica à meia altura e consequentemente, uma cadeira sem pés é o ideal! E que tal um "zasofá"?



O que mais acho maneiro nisso tudo é justamente essa "cultura" que os japoneses têm de se manterem próximos ao chão. Não sei explicar, mas é algo que para mim como ocidental, vindo de um país com cadeiras, mesas, mesa só para computador, cama e etc me faz pensar...

2 comentários:

  1. Sinceramente não acho que faz muito sentido, já que boa parte das residências japonesas são no estilo ocidental, ao menos nas grandes cidades, com apartamentos, edifícios, etc.
    A engenharia de um ambiente ocidental, requer que os assentos e mesas e estruturas de apoio, tenham uma certa distância do chão. Não só isso, basta ver as janelas, que ficam a uma distancia padrão do chão, interruptores também. Moveis sem pé, ou baixos, fazem sentido para residências tradicionais, com portas de correr e tatame.

    ResponderExcluir
  2. Mesmo com toda a "ocidentalização", ainda é possível ver uma resistência, um tradicionalismo, o que pra mim, dá toda a beleza do Japão: conviver com os vários estilos de vida.
    Mesmo nos prédios, algumas casas mantém o kotatsu no inverno e também alguns costumes.

    ResponderExcluir