05/06/2016

JAPONÊS MANEIRO

"Japonês Maneiro" é o nome da coluna que eu, Julio Cesar Caruso, assino na revista "Alternativa", publicada no Japão e distribuída em todo o território nipônico para a comunidade brasileira que vive no país! 

Para quem não tem acesso aa revista, o Muito Japão publica com exclusividade a coluna publicada quinzenalmente na revista!*


MAPA OU QUEIJO ?

Agora no Rio de Janeiro, duas palavras homófonas em japonês estão muito em voga: kansen suru. Como é muito comum em japonês, as palavras homófonas, ou seja, com a mesma pronúncia, podem ser diferenciadas, uma, pelo contexto e outra, pelos seus ideogramas. Neste caso, como tem se falado muito da contaminação pelo vírus da zika, agora e mais futuramente nas olimpíadas, o verbo kansen suru, quer dizer, “contaminar” e aparece sempre nas matérias sobre o vírus zika por exemplo.  E quando o assunto abrange o perigo de contaminação do vírus pelos atletas e pelos expectadores ou torcedores, a palavra kansen suru volta  a ser empregada, agora com o sentido de “assistir a  um jogo ou uma partida de algum jogo“. Você pode dizer por exemplo, sakkaa no shiai wo kansen shimasu (Vou assistir a uma partida de futebol). Do mesmo modo que pode dizer: kansen suru risuku ga arimasen (não há risco de contaminação).

Eu gosto da expressão namida wo miseru. Se traduzida, ao pé da letra, quer dizer simplesmente “mostrar a lágrima” ou “as lágrimas” já que muitas vezes em japonês a forma singular e plural é a mesma. O importante é a maneira delicada de expressar o choro. Existe o verbo “chorar” em japonês, que se diz naku. Mas esta forma de dizer namida wo miseru torna com certeza a maneira, o ato bem mais brando. 

Você já deve ter ouvido muitas e muitas vezes para não confundir “queijo” com “mapa” já que a pronúncia das duas palavras é bem parecida em japonês. Embora sejam diferentes. O primeiro é pronunciado com a letra “i” mais prolongada chiizu, enquanto que o segundo, no “i” é mais curto, chizu. Mas agora aprenda outro tipo de mapa muito comum no Japão, que é o mapa das linhas de trens e metrô. Este mapa, não se diz chizu em japonês. A palavra ideal é rosenzu.

Hoje eu queria trazer uma estrutura gramatical muito usada na língua japonesa e que você provavelmente vai precisar usar um dia. É o famoso ka dou ka, que em português seria o mesmo que dizer se vai ou não fazer alguma coisa. Se você quer dizer por exemplo: “Não sei se vou tomar ou não o remédio agora”, você pode dizer ima kusuri wo nomu kadou ka (wa) wakarimasen. O verbo que você não sabe se você ou outra pessoa farão ou não, basta colocá-lo na frente de ka dou ka. Lembrando que não precisa ser no presente e nem no futuro, pode ser no passado também! Se você quer dizer por exemplo: “não sei se ela falou ou não”, em japonês seria kanojo wa hanashita ka dou ka (wa) wakarimasen.

Aprenda agora dois antônimos muito conhecidos em japonês: shusseki e kesseki. O verbo shusseki suru é usado para demostrar participação em um evento, presença. Já o seu oposto, expressa falta, não-comparecimento. Vale lembrar que a palavra shusseki também é usada quando queremos dizer “fazer a chamada”, na escola ou em um curso por exemplo. Neste caso em japonês dizemos: shusseki wo toru. Ah sim! Nada de responder purezento! , que em japonês quer dizer somente presente que é dado a alguém. Neste caso, é para responder hai!, somente.


単語リスト

感染する・kansen surucontaminar
観戦する・kansen suruassistir a
試合・shiaipartida, jogo
涙・namidalágrima
チーズ・chiizuqueijo
地図・chizumapa
路線図・rosenzumapa das linhas
出席する・shusseki surucomparecer
欠席する・kesseki surufaltar


* Esta coluna não corresponde aa coluna publicada na edição da revista da foto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário