19/07/2010

Beijo (de cumprimento) no Japão

Só uma passada rápida para indicar a reportagem de Roberto Kovalick - para quem não sabe, o correspondente da Globo no Japão - sobre um professor universitário que dá aula sobre o modo brasileiro de cumprimentar dando beijos. A matéria ficou bem maneirinha e vale a pena ver a dificuldade dos japoneses de fazer algo que para nós é tão normal...

Realmente, beijar para cumprimentar é uma das coisas que a gente só percebe a complexidade que isso pode vir a ser depois que a gente sai do Brasil. Beijar e conversar bem próximo são duas coisas que os japoneses não estão nada acostumados. Beijar, eu até sabia que não podia beijar tanto qto no Brasil, mas eu lembro que nos meus primeiros meses de Japão, eu ainda tinha o hábito de conversar bem próximo das pessoas e notei que isso imcomodava algumas. Lembro inclusive que era comum eu me aproximar de um japones para conversar e ele dar um passo para trás. Eu, mais que automaticamente, dava um passo à frente. Aí era a vez dele dar um passo para trás...e assim a gente ia conversando, quase que em movimento...para trás!

Na reportagem, Roberto Kovalick fala do "meio metro de distância" e do "caloroso encontro". A coisa mais interessante de se fazer é ficar num desses ponto de encontros que todo mundo marca de se encontrar ali e ficar observando o encontro dos japoneses. Seja namorado, seja amigo, o encontro é sempre, como disse ele, "muito caloroso". Eu acho engraçado quando eles, além de não se tocarem, ficam meio segundo juntos depois de se encontrarem e de lá já se arrancam. É o outro chegar, emparelhar e sair. Pronto. Esse é o encontro que a gente vê por aqui. Você que mora no Japão, tente fazer isso enquanto espera alguém! Observe o encontro dos japoneses. É muito interessante!
A distância de um para o outro, realmente chama a atenção no começo. É muito longe, pra gente que já começa o papo com um beijo. Aliás alguns japoneses ficam com os olhos arregalados quando digo que damos beijo no rosto, mesmo que seja a primeira vez que a gente encontra com aquela pessoa! Eles logo exclamam: 初対面でも???・shotaimen demo???・Mesmo na primeira vez (que se encontram)???

Bom, eu disse que era só uma passada rápida e já estou me prolongando...Fiquem então com a reportagem do Roberto Kovalick! Clique AQUI para assistir ao vídeo e ler a matéria.

5 comentários:

  1. Você disse que tem gente que faz muito mais do que um beijo na primeira vez que se encontram?! :)

    Qdo o assunto é beijo, logo penso nos países que até homens se beijam (encontros na primeira vez), como na Argentina...é um tema interessante e uma lição de que o que para gente é estranho, para o povo local não é.

    Aliás é o que vc sempre diz, antes de criticar, procure entender como um local!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu vi esta reportagem! Muito boa!

    ResponderExcluir
  3. na verdade o hábito é francês, mas é de alta roda (só para os ricos) e entre pessoas próximas.
    Aqui acabou popularizando!

    ResponderExcluir
  4. Eu vi a matéria, lembrei de ti Caruso.
    Abraços e o blog está muito bom :)

    ResponderExcluir
  5. Lembrei agora quando minha professora japonesa foi conhecer a Colônia Japonesa na cidade de Ivoti/RS. Fiquei tão feliz quando a vi descendo do carro, que abraçei ela. Depois que me dei conta do que fiz, fiquei morrendo de vergonha. Mas dizia o Caruso, se ela está no Brasil, tem que se acostumar com o calor humano.

    ResponderExcluir