23/07/2017

VIOLÊNCIA É CRIME・暴力は犯罪

写真提供: Nilza Mats
Costumo dizer que é no trem que a maioria dos japoneses se transformam. Esqueça todo o estereótipo que você tem na cabeça de um "típico" japonês, daquele educadinho, simpático, prestativo e tantas outras qualidades atribuídas a todos os japoneses que você já viu até hoje. No trem parece que tudo vai pelo ralo. Empurram, pisam, não pedem desculpa, não cedem lugar - nem para mulheres grávidas -, muitos ficam com cara fechada e outros pegam o trem mas no fundo o que eles queriam era estar no ar-condicionado, num táxi, no escurinho do carro, sozinhos, sem ninguém para encostar neles. Esse para mim é o pior tipo! Sem falar nos que molestam as mulheres!

OK. Não vamos enfatizar apenas o lado ruim. O fato de esperar que as pessoas desçam do trem para depois que o último passageiro desembarcar, é para mim, algo invejável, maravilhoso, gostoso de se ver. Estou falando de Tóquio, onde vivo atualmente. Não sei se em outros lugares acontece o mesmo. Já ouvi dizer que em Osaka, a coisa é mais para o estilo trem no Rio - só não vendem nada - , mas não me lembro de ter visto isso quando morei lá. Isso também foi há mais de 9 anos.

Mas comecei o post falando do mau humor e do clima pesado dos trens de Tóquio para corroborar o conteúdo do cartaz que vira e mexe a gente vê pelas paredes de trens e metrô daqui. São cartazes de campanhas contra a violência praticadas por passageiros. Isso mesmo que você leu! Violência! Este cartaz é até gracioso, mas a mensagem é clara: "Violência é crime! Basta de violência entre passageiros e violência de passageiros contra funcionários dos trens e metrô". 

Você imaginava que isso acontecia aqui? 
Já testemunhou algum caso? Conte pra gente!

14/07/2017

SIMULAÇÃO REAL・実際のシミュレーション

Seria cômico se não fosse trágico. Os japoneses adoram um treinamento, mas do tipo ensaio mesmo. Tem de tudo. Mas o melhor mesmo que eu vi foi quando fizeram simulado de como retirar passageiro bêbado de dentro do trem! Mas o melhor nem é isso! O melhor é o papel de “bêbado” ser feito por um dos funcionários do metrô – detalhe: com um colete escrito “bêbado”. Foi o melhor!!Mas esse que aconteceu nessa semana, foi um treinamento que fizeram em um pedágio aqui no Japão, para prevenir contra assaltos. Isso mesmo! Aliás, o treinamento foi feito agora, este mês, porque no início deste ano o mesmo posto do pedágio foi assaltado. Eis que fizeram o treinamento, com cara de simuladão mesmo, com direito a um funcionário armado e tudo e, no dia seguinte ao treinamento-simulado, não é que o pedágio foi realmente assaltado?!   

12/07/2017

MC DONALDS JAPÃO ! LOCO MOCO BURGUER・マクド!ロコモコバーガー




Inspirado no Loco Moco, prato típico do Havaí, o Mc Donalds aqui do Japão lançou os novos sanduíches! Loco Moco comum, simples, o Loco Moco com queijo e um que nem sei se existe mesmo no Havaí ou se foi simplesmente uma mistureba-ideia de jerico, o Loco Moco com molho curry!

A promoção começou agora no último dia 11, terça-feira e eu ainda não tive a oportunidade de experimentar. Se você, leitor do Muito Japão já provou, não deixe de compartilhar com a gente!


Ah sim! Acho que não preciso nem dizer que a promoção é por tempo limitado – aqui no Japão tem muito! - e somente para o verão japonês. 

dnfvdskjblgksdfj

11/07/2017

REVISTAS SOBRE BOLA DE GUDE ! ・ビー玉専門雑誌!

写真提供: Julio Cesar Caruso

Uma coisa que me chamou muito a atenção esses dias, foi a seção de revistas de esportes da biblioteca que eu frequento. Nem vou falar da beleza da biblioteca, da limpeza, da arrumação, da praticidade nem nada. O que me impressionou mesmo foi justamente a parte de revista de esportes. Veja bem, eu não disse a parte de revistas, somente. Eu disse a parte de "revistas de esportes". 

Os caras tem revista para tudo!! 

E se você está pensando num encarte, num folhetinho estilo jornalzinho de bairro, você está redondamente enganado! São revistas mesmo! Especializadas! Completas!

Na verdade, apesar de eu não ser, como direi, “dos esportes”, - de futebol muito menos! Apesar de acharem que todo brasileiro gosta de futebol – eu sempre admirei a qualidade das revistas de futebol japonesas. Quando eu trabalhava em uma empresa japonesa no Brasil, eles tinham assinatura de algumas. Eu apenas folheava, sem muito interesse, mas elas são de uma riqueza nas fotos, nas informações, nos gráficos, tudo tão detalhado e completo que até um técnico de futebol se sentiria um completo leigo com uma revista dessas na mão!


E voltando para a biblioteca, a quantidade de revistas sobre cada esporte é realmente incrível!  Você imagina uma revista sobre judô?! OK, sobre esqui! Enfim, pode até que exista no Brasil, mas, não sei, fiquei impressionado. Apenas isso. 

Na foto, tirada por mim mesmo, aparece apenas parte da seção, com revistas de judô, esqui, luta livre, futebol, pesca, sumô, ciclismo, rúgbi, beisebol, mergulho, softball...

Só faltava mesmo, uma de bola de gude! (risos)
Até a próxima!


PROPAGANDA・広告


10/07/2017

O VERBO É "LER EM PÉ" ・動詞は立ち読み

Em japonês temos o verbo "tachiyomi" é formado por outros dois diferentes verbos que são: "tatsu"(levantar-se) e "yomu"(ler). Juntando os dois, temos então "tachiyomi" que, na verdade, é um substantivo, que se refere ao "ato de ler algo sem estar sentado", ou seja, "ler em pé". Normalmente quando usamos esse verbo, estamos falando das pessoas que se colocam na frente de uma estante de livros de uma biblioteca ou até mesmo de uma loja de conveniência. 

Se for em uma biblioteca, até vai, não creio que haja problemas. Mas loja de conveniência, normalmente, na maior parte delas, é proibido ficar lendo as revistas sem comprar. O mesmo é válido para algumas livrarias também.


Porém muitos japoneses descumprem essa regra e ficam mesmo na frente das estantes, de pé, lendo a revista ou o livro ou o mangá, que seja, na maior! Algumas vezes, como é o caso deste da foto tirada por mim mesmo, o carinha fica de pé, lendo a revista, na maior, e BEM debaixo da placa proibindo a ação.

Eu particularmente, neste caso em que o cara está sozinho, não vejo problema algum em ele ficar lendo. O grande problema é quando ficam mais de um lendo, um ao lado do outro, a ponto de formar um paredão que impede que as pessoas peguem uma revista ou um livro para dar uma olhada ou mesmo comprar! Isso sim, me incomoda um pouco!

写真提供:Julio Cesar Caruso

09/07/2017

WARABI MOCHI・わらび餅

Estou viciado nesse doce japonês. Eu já conheço ele faz um bom tempo e tampouco é a primeira vez que eu como. Mas não tenho resistido em comprá-lo todas as vezes que eu vou ao supermercado fazer compras. Sei lá, parece que atrai.
             O doce se chama, “warabi mochi” (lê-se uarabi motchi). Para explicar muito mal e porcamente, são como bolinhas de gelatina incolor e de um gosto doce. Esse que eu compro no supermercado mesmo, vem numa bandeja e com um pó feito de soja, chamado de “kinako” e uma espécie de mel de açúcar mascavo. Não sei a “ordem” correta, mas eu costumo colocar primeiro esse “melzinho” por cima e depois o pó de soja. Seja como for, fica uma delícia. Depois de comer muito e saborear, resolvi perguntar de que era feito. Me disseram que era de amido de uma planta, cujo o nome eu não sei em português, mas em japonês é o tal do “warabi”. Lembro que comentaram até que a planta parece uma samambaia. 


Enfim, só sei que o doce é uma delícia, bonito e barato e eu vou ter que comprar hoje, porque escrever sobre ele, me deu vontade de comer! Esse da foto logo abaixo é o doce que eu costumo comprar no mercadinho perto de casa. Mas claro, existem outras formas de apresentação e até de se servir. E você, já comeu alguma vez? Gosta? Não gosta? Deixe seu comentário para que outras pessoas tenham mais ou menos uma ideia do que se trata. Até a próxima!




05/07/2017

写真・MUITO JAPÃO em FOTOS !

写真提供:Andrea Sato

A Andrea Sato, carioca, moradora de Tóquio, nos enviou esse foto da melancia laranja que ela comprou no mercado. Segundo a própria Andrea, a melancia amarela  não tem nada de estranho quanto ao gosto. "É mais doce!", acrescenta. E você? Já comeu uma melancia amarela? Conte-nos como é o sabor, se gostou, se não gostou...

EU VOLTEI ! 戻ってきた~!

Demorei. Eu sei. Mas EU VOLTEI! Sim, porque o blog Muito Japão nunca morreu! Na verdade, como algumas pessoas sabem, eu, Julio Cesar Caruso, criador do blog Muito Japão, passei um bom tempo no Brasil para atuar como intérprete durante a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Agora, de volta ao Japão, quero turbinar o Muito Japão! Na verdade já publiquei e publico muitas coisas na fanpage do nosso blog. Se você ainda não é membro, envie sua solicitação hoje mesmo!


A partir de hoje, não vou prometer atualizar todos os dias. Mas posso prometer me esforçar para atualizar o blog com mais frequência, com fotos, entrevistas e, claro, fatos e muitas coisas interessantes do dia a dia no Japão. Sempre, com o único objetivo de mostrar o país longe de mitos e estereótipos mais do que batidos pela mídia em geral e notícias que chegam ao ocidente!

Também é meu desejo trazer mais japonês para o blog! Por isso, além de aspectos culturais, tentarei trazer aspectos linguísticos e curiosidades sobre o idioma japonês, não só para apresentar a língua japonesa para quem não conhece, como também para dar um “grande empurrãozinho” aos que estão engatinhando nos estudos de japonês! Enfim, espero que gostem e continuem curtindo o blog Muito Japão que está de volta!! Sejam todos muito bem-vindos! E se você já é leitor do nosso blog - incluindo os das antigas -, MUITO OBRIGADO pelo apoio de sempre!! 


04/04/2017

ISSO, VAMOS PARA QUIOTO!・そうだ 京都 行こう !




そうだ 京都 行こう

そういえば この頃
手のひらの小さな画面をのぞきこんで
人は下ばかり向いてる
桜に会いに出かけましょう
だって 顔を上げて歩く時間が
ちゃんと持てるんじゃありませんか
そう 私も さっきから
ずっと上を向いている

ISSO, VAMOS PARA QUIOTO!

Pois é, hoje em dia as pessoas andam olhando para baixo,
observando uma pequena tela na palma de suas mãos...
Pois então que tal sair para ver as cerejeiras em flor!
Afinal, você pode mesmo andando ter um tempinho para olhar para cima, não pode?
Isso aí, eu também já estou há um tempo olhando para cima...

SEM BEM-VINDO (?) ・ようこそ、かな?

Dia desses eu fuiem um "kaitenzushi", aqueles restaurantes de sushi com uma esteira rodando pelo restaurante trazendo os pratinhos com os sushis. Mas o que eu achei mais Muito Japão foi, o melhor, foram os cartazes logo na entrada. Vejam vocês a entrada!


E quando eu achei que o cavalete com vários avisos seriam propagandas dos produtos, informações sobre novos pratos, promoções especiais ou até mesmo sobre o horário de funcionamento do restaurante, eram na verdade cartazes de avisos bem mais tensos e sérios!


Primeiramente em letras garrafais e em vermelho, a mensagem de PROIBIDO ESTACIONAR BICICLETAS! Juntamente outro aviso semelhante, que apesar de menor tamanho, é bem mais ameaçador: "Proibido estacionar bicicletas. As bicicletas estacionadas aqui atrapalham o caminho de pedestres e carros. Sujeitos à retirada e pagamento de multa".

E por último o cartaz nem tanto sério, nem ameaçador, mas igualmente Muito Japão.


"Prezado cliente, obrigado pela presença em nosso restaurante no dia de hoje. Solicitamos que tenha cuidado com os degraus que encontrará em nossa entrada."