03/12/2017

COMERCIAL JAPONÊS・日本のコマーシャル

Anúncio da fabricante de automóveis japonesa, Nissan, que está sendo veiculado na TV japonesa atualmente, mostra o modelo de carro que permite estacionar o veículo "com apenas um dedo (yubi ippon de・指一本で!), sem precisar tocar no volante ou no freio".  


PESQUISA・調査で日本を知る!

Quando se fala em cultura japonesa, todo mundo só lembra dos quimonos, das gueixa, dos samurais e afins. Mas acho que poderiam muito bem incluir também os cartões de visita. Eles são muito mais requisitados do que se imagina e muito mais utilizados do que no Brasil. 

Quando você conhece alguém pela primeira vez em uma festa de negócios, jantares e afins, o primeiro passo para a conversação é a troca de cartões de visita. Acontece até o extremo caso de a pessoa vir dar o cartão dela, só porque ela quer o seu, embora você não tivesse a menor intenção de ter o cartão daquela pessoa. Mas enfim...

A troca de cartões de visita no Japão tem toda uma lista de regras inimagináveis para qualquer ocidental. Como por exemplo, a altura em que deve ser entregue o cartão. Primeiro é preciso lembrar que o cartão deve ser entregue virado para a pessoa que vai ler e segundo, de acordo com a posição hierárquica, ou seja, quem está abaixo, entrega o cartão por baixo, já que os cartões, na maioria das vezes são entregues, um para o outro ao mesmo tempo. 

Existem outras tantas regras que não caberiam neste post - como a de que é quase que obrigado a fazer algum comentário sobre o cartão que recebeu, só para mostrar que leu mesmo - , mas hoje o tema é a pesquisa que foi feita recentemente com relação aos cartões de visita. Durante 7 dias, 297 pessoas com idades entre 20 e 50 anos, responderam, online, se jogam fora ou não os cartões de visita que recebem. Veja o resultado!



A maioria, 92%, afirma que não joga. Enquanto que 8% confessa jogar fora os cartões que recebe. Em seguida, foi perguntado, o porquê de não jogarem fora os cartões. O resultado mostra que 40% dos que afirmaram não jogar fora, dizem que o cartão pode ser útil para algum negócio futuro. Já 38%, afirmam que jogar fora é ser falta de respeito em relação ao dono do cartão. 


JAPONÊS・日本語

法人向けクラウド名刺管理サービス「Sansan」や個人向け名刺アプリ「Eight」を展開しているSansanは、12月1日に「名刺の整理と処分に関するインターネット調査」を公表。
 名刺の整理と処分に関するインターネット調査は、20代~50代の会社員、自営業、経営者や役員、公務員の297人を対象として、11月21~28日にオンライン上のアンケート調査を行ったもの。
 この調査によれば、ビジネスパーソンは1人あたり平均1383枚の名刺をもらっているものの、全体の約92%が名刺を捨てられないと回答している。その理由として「今後のビジネスに役に立つかもしれないから」(40%)、「相手に失礼だから」(38%)が上位になっている。この回答から、多くのビジネスパーソンは今後のビジネスに活かしたいために名刺の整理を行い、また名刺を単なる紙ではなく、名刺交換相手を投影するものとしてとらえ、大切に思っているということがうかがえるという。

LISTA DE VOCABULÁRIO・語彙リスト

  • 法人・houjin・pessoa jurídica
  • 向け・muke・voltado a 
  • クラウド・・
  • 名刺・meishi・cartão de visita
  • 管理・kanri・gerenciamento
  • サービス・saabisu・serviço
  • 個人・kojin・individual ou pessoa física
  • アプリ・apuri・aplicativo
  • 展開・tenkai・desenvolver
  • 整理・seiri・organização, arrumação
  • 処分・shobun・eliminação
  • に関する・ni kansuru・sobre
  • インターネット・intaanetto・internet
  • 調査・chousa・pesquisa
  • 公表・kouhyou・divulgação
  • 会社員・kaishain・funcionário de empresa
  • 自営業・jieigyou・autônomo
  • 経営者・keieisha・administrador
  • 役員・yakuin・cargo oficial
  • 公務員・koumuin・funcionário público
  • オンライン上・onrainjou・online
  • アンケート・ankeeto・enquete
  • ビジネスパーソン・bijinesupaason・homem/mulher de negócio
  • 1人あたり・hitori atari・por pessoa
  • 平均・heikin・em média
  • 回答・kaitou・resposta
  • 理由・riyuu・razão
  • 役に立つ・yaku ni tatsu・ser útil
  • 相手・aite・parceiro, o outro
  • 失礼・shitsurei・falta de respeito
  • 名刺交換・meishi koukan・troca de cartões de visita

02/12/2017

MORTE POR EXCESSO DE TRABALHO・過労死


Ontem, voltando do trabalho de ter, fiquei bem em frente desse cartaz. Trata-se de uma campanha para dar um fim às mortes por excesso de trabalho. Em japonês, tem até uma palavra só para isso: karoushi・過労死. 

Além da mensagem principal STOP KAROUSHI / ABAIXO A MORTE POR EXCESSO DE TRABALHO, em destaque no cartaz, outras frases de impacto reforçavam a campanha. "Por uma sociedade com zero morte por excesso de trabalho e onde as pessoas possam continuar a trabalhar com plena saúde". O cartaz também explica que o mês de novembro é o mês promover a campanha contra o excesso de trabalho que causa morte e incentiva as pessoas a procurarem ajuda com alguém próximo ou com especialista, caso estejam se sentindo mal. Ao final, reforça que "é preciso criar um ambiente em que as pessoas que estejam sofrendo com excesso de trabalho possam se consultar". Na faixa em azul, na parte inferior, eles informam que são feitos simpósios sobre o assunto.

写真で日本を知る!MUITO JAPÃO em FOTOS!


Flagrei esse moço tirando um belo de um cochilo no trem. Até aí, nada de extraordinário. O que mais tem no trem é gente dormindo, lendo ou mexendo no celular. Claro que este último são em número bem maior. Mas acho que dependendo da hora, o número de dorminhocos ainda vence. Mas reparem bem. Ele está com o celular na mão, aberta, pronto para levarem! Claro, se aqui não fosse um país seguro, ele talvez jamais fizesse isso. Mas como eu sou carioca, não pude deixar de reparar na pose ousada do rapaz e ainda por cima, dando mole com o celular. É Japão! Muito Japão!


UM ÚNICO OVO・たった卵一個だけ

Dia desses fui ao supermercado e fiquei surpreso com uma caixa de ovos com 4 ovos apenas! Achei o máximo. Para falar a verdade, não apenas achei o máximo, mas acabei comprando porque não como muito ovo, digo, com tanta frequência a ponto de querer comprar uma dúzia. Mesmo meia dúzia talvez seja muito. Mas enfim, achei bem prático.

Mas ontem minha surpresa! Fui a um loja de conveniência para comprar um café e não pude deixar de reparar da prateleira com ovos. Mas não eram apenas ovos do jeito que a gente está acostumado a ver. Eram embalagens com um ovo apenas! Isso mesmo! Um ovo, unitário, único em uma embalagem. Outro diferencial é que era ovo cozido e temperado! Pronto para comer! Tive que tirar foto, claro!

写真提供:Julio Cesar Caruso

26/11/2017

写真で日本を知る!MUITO JAPÃO em FOTOS!


Tem ideia do que se trata? Sim, é um espelho! Para quem lê japonês fica fácil saber. Logo abaixo do espelho está escrito algo como "espelho para previnir o choque (entre pessoas)". Desculpa, realmente não sei como traduzir mais bonito. Lembram daqueles espelhos redondos, estilo olho de peixe, que a gente encontra em algumas saídas de garagem no Brasil? A ideia é a mesma, só que com um grande porém: o espelho previne que pessoas se choquem umas contras as outras, enquanto andam pelos corredores da estação. Neste caso, especificamente,  quem está descendo as escadas, já consegue visualizar que tem gente vindo pelo corredor e vice-versa! Assim, ninguém se tromba com ninguém! Vamos aproveitar e aprender os vocabulários!

  • 衝突・shoutotsu・colisão, choque
  • 防止・boushi・prevenção
  • ミラー・miraa・espelho


COMERCIAL JAPONÊS・日本のコマーシャル

Para quem não sabe, em 2013, durante a Copa das Confederações no Brasil, eu tive o privilégio de trabalhar como intérprete da seleção japonesa. Pude viajar com eles para as cidades dos jogos, andar no mesmo avião, dormir no mesmo hotel e conhecer os jogadores da seleção japonesa, um pouco mais de perto. O mais simpático, bem-humorado, extrovertido e comunicativo era, sem dívida, o jogador Nagatomo.  Ontem vi um comercial do barbeador elétrico da Phillips, com ele, e resolvi compartilhar com vocês. Fora poder "revê-lo" e relembrar de tudo que vivenciei naquela oportunidade, fiquei pensando, será que é verdade que o aparelho faz a barba tão bem assim...?


写真で日本を知る!MUITO JAPÃO em FOTOS!


Achei lindo e Muito Japão, claro, esse aviso em um restaurante perto do meu serviço. Além de ser bem ao estilo Japão feudal - como muita gente pensa que o Japão ainda é - , gostei muito da escrita, com pincel!! E quando você acha que é alguma informação histórica, um poema literário, você se engana redondamente. O aviso apenas para informar que não abrirão mais no almoço, pelo menos por um tempo. Veja a tradução em português, do aviso. "A partir do dia 16 de novembro, quarta-feira, por algum tempo, não abriremos no horário do almoço. Pedimos desculpas pelo inconveniente. Mais uma vez, desculpem-nos". O aviso estava exposto assim:


Não é legal em pleno Japão de hoje, poder se deparar com um local assim e com um aviso escrito dessa maneira? 

MELHOR NÃO ENTENDER JAPONÊS・日本語がわからない方が良かった!

Muito gente não faz ideia de como seja o atendimento médico no Japão. Eu detesto. Mas sei que opinião varia de pessoa para pessoa, caso a caso. Mas vou contar aqui hoje o porquê que eu não gosto e o porquê de muitos e muitos estrangeiros, que eu conheço, reclamam tanto e esperarem a oportunidade de voltar ao seus países para fazer um check-up geral.

Hoje fui ao dermatologista. Minha pele na região do pescoço e nos braços estava ficando extremamente ressecada por conta do frio, claro, mas mais que isso, estava coçando muito e por isso, resolvi ir ao médico. Mas hoje tive o tipo de atendimento muito comum por aqui e que eu detesto. Digo comum porque não é sempre que isso acontece, mas é a maioria das vezes, posso dizer. Estou falando do atendimento que eu chamo de "linha de fábrica".

Atendimento "linha de fábrica"

Eu chamo por este nome porque o atendimento médico daqui muitas vezes é exatamente igual a uma linha de produção, em que uma pessoa faz o serviço que deve ser feito nas peças que vão passando por ele, sem poder perder muito tempo porque logo atrás já está chegando outra peça e ele deve fazer o mesmo trabalho na peça seguinte, a fim de não atrapalhar a linha de produção.

Na recepção, a única diferença é que dependendo do médico, eles perguntam o que você tem ali mesmo, na frente de todo mundo que está em silêncio esperando, lendo uma revista ou mexendo no celular. Mas vamos nos ater ao dermatologista de hoje.

Como é de praxe, o médico não tem aquele bate papo com você, antes de te examinar, para saber mais sobre você. Por isso, ainda na recepção, eles te dão uma prancheta com todas as perguntas que o médico faria no bate papo, desde, seu nome, seus hábitos, até alergias, remédios que esteja fazendo uso atualmente etc. Como se trata de um consultório de dermatologia, no formulário - que sempre ocupa uma folha A4 - tem um desenho do corpo humano de frente e de costas, para, você, ali mesmo, marcar as zonas que você precisa de tratamento. Se é seu pescoço que está coçando, envolva o pescoço do boneco com um círculo e assim por diante. Ou seja, qualquer pessoa que estiver na recepção e receber a sua prancheta de volta, saberá a que você veio, onde está coçando e tudo mais  que você "falaria" com o médico em particular.

Estou falando assim, porque o meu caso era apenas uma coceira no pescoço e nos braços, mas sempre fico imaginando alguém com uma coceira numa área, digamos, mais constrangedora e queira se abrir somente para o médico e não para a mocinha bonitinha na recepção? Sempre penso nisso. 

O pior foi quando fui chamado!

Você crente que foi chamado porque finalmente vai ser atendido e, que nada, você vai para um micro consultório e fica lá de stand by, esperando que o médico venha. Isso mesmo. Você fica esperando o médico chegar! Isso porque em muitos casos, como foi hoje, só uma pessoa atende a vánáááárias pessoas sem parar. Mas é o médico quem vai de cabine em cabine atender as pessoas. E não pense que é um consultório como mesa grande, com fotos dos filhos do médico com uma estante de livros de medicina atrás, nada disso! É um local mais simples que o estande mais barato de uma feira de negócios. É quase um provador com direito a "porta" de cortina de pano e tudo - e que não vai até o chão. Uma mesa simples, um banco e um computador.  E eu fiquei lá dentro, sozinho, esperando o médico. 

Por que eu fui estudar japonês?!

O pior de ficar num espaço desse com cortina é que você consegue ouvir toooooda a consulta do paciente que está ao lado. Perfeitamente! A mulher antes de mim tinha uma bolsa de pus entre os seios. Calma! Eu não vi. Mas ouvi perfeitamente ela explicando tudo para a médica e a médica dando explicação sobre o que poderia ser e sobre o tratamento. Aí você pensa: se eu já ouvi a consulta de duas pessoas e eu sou o terceiro, a quarta e a quinta pessoa vão ouvir a minha também! Volto a dizer, o meu caso era simples, mas se você quer dizer que "sua mulher é violenta quando vocês transam e onde ela arranhou nas suas costas está coçando demais", por exemplo?? Simples. Todo mundo vai ficar sabendo!!

Todo mundo e a enfermeira que sempre está junto da médica ou do médico. Já fui a outros médicos e posso afirmar que não é esta dermatologista. Os médicos, nunca estão sozinho. Tem sempre uma enfermeira que fica lá como um espírito que só você consegue ver. Na maioria das vezes, como foi hoje também, nunca faz nada, fica só olhando. Fico imaginando se tenho uma hemorróida e terei que mostrar para duas pessoas ao mesmo tempo, a médica e o papagaio de pirata de jaleco.

A médica deu uma olhadinha, perguntou se eu bebo ou fumo e pronto, me receitou os remédios. Obrigado e até a próxima! Foi assim que determinou minha consulta. A médica e o papagaio de pirata saíram do provador-consultório e eu fui para a sala de espera novamente e me sentei. Em seguida, fui chamado pela recepcionista, para pagar a consulta e receber a receita. Pronto, de lá já fui direto para a farmácia.

E você? Gosta do médico no Japão? Já teve alguma experiência ruim ou boa, para contar pra gente? Deixe seu comentário.

18/11/2017

AJUDA DAS PLACAS・看板の日本語!


Essa placa, digo, etiqueta, estava na jarra de água disponível no restaurante, para qualquer pessoa poder se servir gratuitamente. Sim, isso porque, para quem não sabe, aqui no Japão, a água é servida gratuitamente e, normalmente, é servida, assim que você chega à mesa. A mensagem da etiqueta é simples. Vejamos primeiro o vocabulário!
  • フタ(蓋)・futa・tampa
  • 押す・osu・apertar, empurrar
  • 使う・tsukau・usar

Ao pé da letra, a mensagem seria algo como "Utilize, apertando a tampa". Pronto, ficou fácil agora. Em português, creio eu que poderia ficar um pouco diferente: "Ao se servir, aperte a tampa para segurar". É isso! Quando for se servir, é preciso segurar a tampa para não cair.