25/04/2011

OIZUMI - A PORÇÃO VERDE-AMARELA DO JAPÃO

Por conta do trabalho, estive neste final de semana em Oizumi, mais precisamente na estação de Nishi Koizumi. Confesso que não foi a primeira vez que eu estive por lá, mas a primeira vez foi há anos! Mesmo assim, me impressionei como se tivesse sido a primeira vez.

Primeiro me impressionei com o trem de apenas dois vagões e com espaçamento de tempo entre um trem e outro! Depois com o tamanho da estação de Nishi Koizumi, onde desci. Comparar com Shinjuku ou Shibuya seria até covardia, mas realmente, a roleta com apenas duas entradas e saídas achei maneiro! 

Mas o melhor de tudo foi o uso da língua portuguesa! Isso mesmo! Um montão de coisas em português claro! Também não é para menos, Oizumi, apesar de não ser a maior população verde-amarela do Japão, lá é onde comparativamente há mais brasileiros que japoneses! ...bom, não sei como estaria esta estatística agora que muita gente voltou, mas de qualquer maneira a presença brasileira na cidade é impressionante! É muito brasileiro!! Nas ruas, lojas, mercados...não há como não encontrar um conterrâneo! 

E não só o número de brasileiros pelas ruas me chamou a atenção mas também o comércio! Tem até auto-escola com letreiro em português!!! É tanto comércio com a bandeira do Brasil que quando eu vi o Family Mart, uma loja de conveniência brasileira, cheguei até achar estranho...(risos).

Gostei foi de me sentir no Brasil por uns instantes, principalmente quando parei um brasileiro na rua para perguntar o caminho. Eu o chamei da janela do carro ao melhor estilo brasileiro, gritando "AmigOU!". Me amarrei! Ele veio, eu perguntei e ele me ensinou na boa! Muito gentil! Que saudade dessa...não sei explicar, dessa gentileza, gentileza não pq muitos japoneses são muito gentis tbm, mas dessa liberdade que a gente tem no Brasil de ser meio que íntimo de alguém que a gente não conhece...

Aqui não se pergunta nem a hora para ninguém na rua!

Senti isso também numa loja que fomos por lá e ficamos conversando com o gerente e um cliente que parecia assíduo no local. Qualquer japonês que nos visse conversando, pensaria que somos amigos de anos, mas tínhamos acabado de nos encontrar e o papo foi tão maneiro. Rimos tanto! Saudade mesmo desse lado maneiro do nosso povo!

Sei que alguém vai acabar me dizendo: "É, mas anda de metrô que tu vai ver a gentileza do brasileiro...". Eu sei muito bem como é isso e digo mais, aqui tbm não é diferente. Existem japoneses e japoneses. E brasileiros tbm, existem brasileiros e brasileiros. Me refiro agora neste post, exclusivamente, ao lado bom do nosso povo que aqui é raro encontrar...essa liberdade de conversar... essa gentileza sem cerimônias, sem muito fru-fru... enfim, me amarrei!

Bom, não tive muito tempo para fazer turismo, mas pelo caminho, tirei algumas fotos que vocês conferem logo abaixo!



Placa na plataforma indicando a estação




Trem com apenas dois vagões




Entrada da estação de Nishi Koizumi




No guichê, meu primeiro susto. Não sei se foi o fato de estar em português ou se o fato de pagar a diferença ali, quando normalmente aqui em Tóquio temos uma máquina só para isso (精算機)





Para quem não lê japonês, alguém fez este cartaz. Vale lembrar que em português a moeda japonesa não se escreve assim. O correto é IENE ou IENES!
 Mas se o que vale é a intenção, OK!





Ainda na estação, um balcão onde o aviso diz "Pegue à vontade" 
com revistas em português e outra em japonês, mas sobre o Brasil.





Recado da Polícia de Oizumi 





Outro recado da Polícia de Oizumi





Estabelecimento comercial vazio com placa bilíngue

8 comentários:

  1. Oiee Caruso, eu vi vc no meio da muvuca, estava do outro lado do multidão, queria te dar um alô mas não foi possível, pois acabando o sorteio tive que sair "voando"...
    Deixa pra próxima, abraço!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, super legal isso! Não fazia ideia q havia tantos imigrantes brasileiros no Japão o.O parece q nosso povo está em todo o lado xD E o q eh isso de "pagar a diferença"? Mto legal seu blog. Virei fã. Bj

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post! Eu vivo em Shiga, e aqui também é comum ver comunicados,(a maioria da policia local) em português.
    Tem um enorme em Kosei com dizeres, "Dirigir sem habilitação no Japão é crime, pode resultar deportação." Além de outros em lojas de conveniência do tipo:
    "No Japão é costume pagar pelo que se leva."
    Uma ótima semana p/ você !
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Nossa, muita coisa escrita em português mesmo!
    Aqui em Isesaki (cidade quase vizinha de Oizumi) a estação de Shin-Isesaki é bem parecida, pequenina, bem estação do interior mesmo. Mas não tem coisas escritas em português, não!
    Apesar de morar do ladinho, eu nem sabia que Oizumi era assim, pois nunca vou pra lá! XD

    ResponderExcluir
  5. Caruso, muito legal esse seu post. Fiquei "conhecendo" Oizumi por ele!
    Mas você precisa vir até a estação de Mitake cho (Gifu ken)... Não tem nem catraca nem "eki in"! o bilhete do trem (na verdade é linha da Meitetsu - 名鉄) você coloca numa caixinha da saída. Rs

    ResponderExcluir
  6. Caruso

    Você tem uma grande qualidade!!! Você escreve Bem do Japão sem precisar só falar mal do Brasil !
    Você sabe equilibrar as qualidades e defeitos dos dois países, nas devidas proporções de desenvolvimento e diferenças culturais! Nota-se que você tem muito carinho pela sua familia e de sua terra natal!!
    Seria bom que outros blogs que tambem abordam o tema " brasileiros no Japão " seguissem um pouco seu exemplo!!
    Parabéns e muito sucesso
    Luluzinha

    ResponderExcluir
  7. Nossa e pensar que existe uma cidade que nem essa no Japão. Muito legal! Parece que no Japão também se formou alguns "guetos" brasileiros que nem o bairro da Liberdade no caso dos japoneses que vieram para cá.
    E que bom que deu pra mata um pouco da saudade da nossa terrinha. Apesar de todos os nossos problemas, o calor que nem o do brasileiro parece ser difícil de encontrar no mundo a fora.

    ResponderExcluir
  8. "No Japão é costume pagar pelo que se leva."
    Caraca, véio!
    Isso é preconceito!
    Fiquei espantado com esse aviso.

    ResponderExcluir