06/06/2011

FAVOR NÃO SE MAQUIAR NO TREM

Encerrada a pesquisa Muito Japão - exposta na barra lateral - sobre o fato de ser incômodo ou não uma moça se maquiar em pleno vagão de trem. Confesso que duas coisas me deixaram surpresos com relação ao resultado da pesquisa. Uma foi o voto de um(a) brasileiro(a) que afirma ser "sim" um incômodo ver gente se maquiando no trem. Tudo bem. Nada contra. As opiniões não precisam ser todas iguais, mas que me surpreendi, eu me surpreendi.

Segundo foi ver tantos japoneses afirmarem que "não" acham que seja um incômodo estar no mesmo vagão de uma moça se maquiando. Não sabia que havia japoneses que não ligavam para isso! Bom, mas de qualquer maneira, nove disseram que acham incômodo, contra 1 brasileiro. Ao passo que 19 japoneses disseram não ser um incômodo, contra 52 brasileiros! (Claro que o número de leitores brasileiros do muito Japão é muito maior...)

Mas fiz a pesquisa mais para comprovar que eu não estava louco! Porque sinceramente não entendo qual o drama de uma moça que saiu atrasada de casa e está aproveitando o tempo livre para se arrumar, enquanto outros dormem, lêem livros, revistas, propagandas, outros olham para os sapatos dos outros, mexem no celular, jogam game ou o que seja...

Pelo contrário! Acho maneiro ficar observando passo a passo da transformação! (risos) Admirar a habilidade desses meninas ao passarem lápis nos olhos com o trem em movimento, ver o tempo enoooorme que elas gastam com os cílios e com a franja e por aí vai! Acho que de incômodo passa a ser até um atrativo!  Acho também curioso, porque no Brasil, o máximo que a gente pode ver é um retoque aqui outro lá, não é mesmo? Mas aqui elas começam do zero! De cara lavada! E saem do vagão com 2 kg de base, cílios carregados - alguns "engafunhados" - de tanto rímel e se sentem lindas! OK!

E quer saber!? Me sinto muito mais incomodado com o fato deixarem mendigos entrarem e sentarem no trem, do que ver uma menina se embelezando enquanto está sentada no lugar dela, quieta, sem emitir nenhum odor em específico!

Mas a verdade é que eu acho que para a maioria dos japoneses o simples fato de uma menina se maquiar no trem representa um incômodo. Nunca conversei sobre isso com nenhum japonês - até pq acho um tema tão ridículo e tão ínfimo - mas essa diferença cultural está estampada, literalmente, nos cartazes que a gente vê dentro e fora dos trens!

Sim! Eles alertam as meninas para o fato de elas se maquiarem no trem e dizem que isso incomoda os demais passageiros! Eles tratam o tema até como falta de educação ou boas maneiras!!!

Dias desses eu vi um cartaz desses e tirei uma foto. Vejam!


No cartaz estão frases como: 

1. No trem, mais do que a maquiagem, é mais importante ter consideração com as outras pessoas. 

2. Pare com este ato incômodo


Veja agora outros cartazes que a gente vê por aqui...





PS.: Aproveito a oportunidade para pedir desculpas aos estrangeiros que falam e entendem português e que não são japoneses. Na pesquisa encerrada no último dia 5,  eu deixei espaço somente para brasileiros e japoneses votarem e por isso, alguns leitores portugueses não puderam participar da pesquisa. Peço desculpas.

12 comentários:

  1. Eu posso estar enganado, mas eu acho que isso é devido ao fato da sociedade japonesa ser ainda bastante machista. Mesmo aqui no Brasil, a maquiagem é vista por muitas pessoas, principalmente as mais idosas, como uma degradação da mulher atual em comparação com aquela mulher de antigamente, que era totalmente submissa aos marido e que deveria chamar o mínimo de atenção de outros homens. Além disso, o japonês preza muito a privacidade, ao ponto que, para muitos, maquiar-se está no mesmo patamar de trocar de roupa, o que é vergonhoso tanto para quem está fazendo como para quem está olhando. Apesar disso ser estranho para nós brasileiros e até incompreenssível para muitos japoneses é senso comum para a maioria da população, e como o respeito ao próximo é muito forte no Japão, isso já basta para ser considerado violação das boas maneiras, mesmo não sendo proibido por lei.

    ResponderExcluir
  2. nossa,ta aí uma coisa que nunk pude imaginar =O

    ResponderExcluir
  3. Curioso isso... sei lá, nunca estive no Japão e por isso não posso opinar muito, mas pelo que eu vi no cartaz, não pode simplesmente ser o fato de ficar batendo com o braço ou cotovelo nos outros enquanto se maquia?
    Ah, pergunta ae pra alguém, Caruso e sacie nossa curiosidade XD~

    E no fim das contas, é melhor que se leve ao extremo essas coisas, pra ver se não fica igual à maioria das pessoas desrespeitosas do Brasil, que por exemplo vão escutando funk a todas as alturas no trem @.@

    ResponderExcluir
  4. Me permita discordar. Desde o meu primeiro dia aqui no Japão achei que isso era falta de ética, o que indica que há brasileiros de diferentes opiniões.

    Não é muito diferente, ao meu ver, do homem que faz a barba no trem ou em lugares públicos. Que se vê também, mas com menor frequência.

    E, convivendo com japoneses, posso assegurar que a maior parte não vê isso com bom olhos. As mais vocais são as próprias mulheres de uma idade para cima; muito delas me perguntando se no Brasil as garotas fazem isso também. Confirma a observação de que as mais rigorosas com mulheres são as próprias mulheres.

    Sim, o Japão é machista, mas não há nada de machista aí.

    Nas viagens que fiz aos EUA nunca vi isso. Note que isso em inglês se chama "toiletry" que, sim, como o nome sugere, é algo para ser feito em ambiente fechado, longe da vistas dos outros, da mesma maneira que o pipi.

    ResponderExcluir
  5. Não seria "... não são japonesES."?
    Posso estar enganada...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Maurício,

    Entendi seu ponto de vista. Qto ao "mesmo patamar de troca de roupa" até achei que faz um certo sentido. Porém em questão de maquiagem, aqui, até as senhoras usam quilos de base para ficarem brancas porque este que é o padrão de beleza, embora sim, as senhoras não se maquiam no trem. Senso comum eu até entendo tbm, mas não sei para onde vai o senso comum dos japoneses quando vários, não só um, vários japoneses vomitam na plataforma! Nessas horas é que eu comprovo que não se pode dizer OS japonESES são assim ou assado, pq tem muitos , mas muitos que não estão nem aí para o bem comum ou a tal coletividade. Mas valeu pela sua opinião! Bem interessante seu ponto de vista! Até a próxima!

    ResponderExcluir
  7. Priyamada,

    Pois é! Esta é a principal missão do blog. Mostrar coisas que muita gente acha que não tem no Japão, mas tem e vice-versa, que acha que tem, mas não tem...

    Até a próxima! Obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  8. Silas,

    Pensando por este lado até pode ser! Digo, pelo fato de ficar mexendo com o braço. Não havia pensado nisso! Mas mesmo assim não acho que seja tão mais incômodo quando um cara que fica jogando game e fica apertando os botões desesperadamente no afã de matar o dragão lá, sei lá e fica fazendo barulho e mexendo com o braço. Por isso acho que essa de levar ao extremo é em si, extremo demais. Se servir para um, deve servir para todos, não? No Brasil pode ter gente que escuta funk e que fala no celular, mas o que aqui não tem é cavalheiros, nem para moças, nem para gente carregando coisa pesada e nem para idosos. Acho que no Brasil eu via mais desses tipos de pessoas. Enfim, obrigado pela opinião e pela visita! Volte sempre!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo,

    Olá. Não vejo nenhum problema em discordar! Pelo contrário, acho interessante, assim como não gosto que me obriguem a concordar com a opinião de outra pessoa se eu mesmo posso ter a minha. Sem problemas! Achei interessante tbm a comparação com os homens que fazem a barba....rs....aliás eu tbm me assustei qdo vi pela primeira vez. E realmente, não foi só uma vez! Quero fazer um post sobre eles tbm! Mas uma diferença entre eles, é que de todos que eu vi até hoje, eles faziam a barba com o barbeador elétrico e nas plataformas em lugares onde não havia muita gente ou no máximo caminhando pela plataforma. Nunca vi nenhum sentado no trem. Mas de qq forma, gostei da comparação. Mesmo assim, se fosse dentro do trem como elas, eu não me sentiria incomodado não. Acharia no mínimo engraçado! Assim como elas não me incomodam nenhum um bocado! Acho interessante até. Nada mais que isso. Mas obrigado pela opinião. E agora vc já sabe: sem problemas não concordar. O problema maior para mim é qdo querem mudar minha opnião! Cada um pode ter a sua! Até a próxima!

    ResponderExcluir
  10. Anônimo 2,

    Você tinha toda a razão! Muito Obrigado! Já consertei! Com S ! rs... Sempre que achar algo do gênero, por favor!

    ResponderExcluir
  11. Caruso,

    Concordo sim, devia era ter uma placa com algo do tipo: "Não faça barulhos altos ou movimentos bruscos para não incomodar o passageiro ao lado", não acha?

    Mas agora, vc precisa vir ao Brasil mais vezes, hem (hahaha) porque esse lance do cavalheirismo está acabando (pelo menos nas 500 conduções que eu pego)...
    Mas aí não tem uma pessoa que se compadeça com o sofrimento alheio?? O.o"

    De qualquer modo, a educação (ou a falta dela) não é algo unânime em lugar nenhum. Mas arrisco dizer que a maioria dos japoneses têm mais cuidado em não incomodar os outros.

    Não precisa agradecer a visita, oras, esse blog é muito bacana ^^

    ResponderExcluir
  12. Ih Caruso, a brasileira que falou que se incomoda fui eu! :)

    Mas tenho que admitir que da última vez que vi uma mocinha se maquiando no metrô peguei várias dicas observando o que ela ia fazendo. Ela passou uns 5 minutos só no blush e na máscara!

    Na verdade a questão é justamente relacionada a coisas que você faz no banheiro, como cortar as unhas, lixar etc. Não acho que é o lugar apropriado.

    Sendo uma mocinha bonitinha, é ótimo, mas quando os marmanjos começarem a cortar as unhas o negócio vai começar a complicar né? Então é melhor cortar o mal pela raiz!

    :*

    ResponderExcluir