24/08/2011

FAÇA O QUE EU DIGO...

Hoje vou mostrar para vocês, duas fotos ótimas da série...
FAÇA O QUE EU DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO!

Vejam estas duas senhoras! Lindas, de quimono. Uma parece estar bem cansada, enquanto a outra, parece estar ocupadíssima, entretida na conversa ao celular. Mas, reparem onde elas estão sentadas! Isso mesmo 優先席・yuusenseki・assento preferencial, onde, é proibido sequer estar com o celular ligado! Falar então, "ma nem" pensar! Aliás aqui no Japão é proibido falar dentro dos trens, metrôs e até ônibus!


Agora reparem no aviso na janela, bem atrás delas!


Percebeu? (Esquece o cabelo dela! rs...)
Tem o desenho de um celular com um belo de um OFF na frente e a seguinte mensagem:
 

優先席付近では携帯電話をお切りください

Yuusenseki fukin dewa keitaidenwa wo okiri kudasai

Desligue o celular nos assentos preferenciais

Vejamos outra foto!


Aqui não é como alguns jornaleiros que você pega a revista para dar uma olhada e o jornaleiro, muito gentilmente, pergunta se você vai levar. Aqui o povo olha as revistas na maior, estejam eles nas lojas de conveniência, como é o caso, nas livrarias etc. Isso mesmo! As pessoas pegam revistas ou mangás e se colocam de pé bem na frente  e leem na moral. Se bobear, leem tudo, devolvem e não pagam! É bom por um lado, porque muitas vezes você quer comprar a revista por uma matéria de capa e quer dar uma olhada para ver o tamanho da matéria! Mas por outro lado, quando você quer comprar, muitas vezes, tem uma parede de gente em pé, na frente, lendo as revistas à venda!

Algumas lojas já perceberam o incômodo e colocam avisos proibindo o ato! Aviso este exatamente igual ao que você vê, bem no meio dos dois dondocos! Reparem na foto abaixo, em destaque!


A placa diz:

お願い
本の立ち読みはご遠慮ください

Onegai
Hon no tachiyomi wa go-enryo kudasai

Por favor
Queira privar-se de ler os livros (e revistas) de pé (aqui)

18 comentários:

  1. Caruso, primeiramente obrigado por mostrar para nós leitores que o Japão não é um país perfeito como muitos pensam. Porém, ultimamente, eu acho que você está insistindo demais nos aspectos negativos do Japão, parecendo até que seu blog virou apenas uma ferramenta de crítica aos japoneses. Mas, por favor, não me entenda mal. Eu admiro muito essa sua intenção de querer mostrar o lado feio do Japão, mas eu só acho que você poderia contrabalancear um pouco. Não seria desagradável se criassem um blog sobre o Brasil que destacasse só os nossos defeitos (que não são poucos), deixando de lado tanta coisa boa que existe aqui?
    Mas isso é apenas uma sugestão e opinião minha. O importante é você continuar sendo espontâneo e não levar muito a sério críticas de leitores intrometidos que nem eu.
    Aliás, eu pensei que você escreveria algo sobre o dinheiro dos cofres achados nos destroços, fato que nem foi explorado pela mídia brasileira apesar de todo aquele sensacionalismo sobre a tragédia.
    De qualquer modo, obrigado pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. Mas, vai demorar um bocado até "educar" esse povo.

    Isso daí é Kuse, porque não dizer meio que uma cultura(não muito legal).

    Pior é quando a gurizada sent ano chão e começa a ler os mangás.
    Tá certo da loja amarrar ou lacrar as revistas.

    Eu me sinto envergonhado só de dar uma folheada rápida.

    No Brasil, os jornaleiros que conhecia, tanto perto de casa como no centro de São Paulo era bem "educados"...

    " Vai levar?? Senão for levar não pode folhear e vaza".

    ResponderExcluir
  3. Pois é. Particularmente a das revistas é vem ruim. Depois que três ou quatro espertos leram, já deve estar cheia de orelhas. Não comprou e ainda estragou a mercadoria do cara.

    ResponderExcluir
  4. É nem os japoneses são 100% certinhos!!

    Mas é proibido falar dentro do transporte público? Eu achava que era somente nesses assentos especiais!

    Bem que eu notei qdo viajei pra aí que às vezes só dava eu e o meu amigo conversando dentro dos trens!!

    ResponderExcluir
  5. quer uma dica?
    volta pro brasil, lá o povo é infinitamente mais civilizado...
    brasileiro reclamando dos modos japoneses... rs dá até uma vontade de rir...
    ainda mais se tratando de alguém cuspindo no prato que come....
    duvido um pouco que você reclame abertamente sobre essas besteiras na cara dos japoneses, ao invés de criar um blog só pra falar mal do único lugar que te acolheu.
    Não tenho preconceito bobo, mas estou começando a acreditar no que dizem sobre os cariocas e sua fama.

    Ass.: homem GRATO.

    ResponderExcluir
  6. me desculpa a franqueza mas bem pior que falar baixinho ao celular no trem ou ler mangá em pé no konbini é tirar fotos de pessoas na rua, sem nenhum consentimento e bom senso ZERO de ao mínimo preservar a identidade de ninguém(até com direito a zoom na cara, quem diria....)
    continue assim, justiceiro dos bons modos.

    ResponderExcluir
  7. Ola! Muito legal o seu blog, parabens! Eu ja escutei que as lojas de conveniencia, apesar dos avisos de nao lerem as revistas de pe na loja, servem como "segurancas" gratuitas. Pode reparar que sempre as revistas estao voltadas para as janelas e portas de vidro das lojas...para que os possiveis "assaltantes"("mambikes") vejam de que ha gente na loja...eu nunca vi, pelo menos nas lojas daqui da regiao onde moro, segurancas na porta das lojas de conveniencia...interessante nao e mesmo! ^^

    ResponderExcluir
  8. Mauricio,

    Em primeiro lugar muito obrigado pelo comentário. Obrigado mesmo. Eu mesmo não tinha percebido essa minha, digamos, tendência e vou procurar me policiar. Mas já digo que deixar de falar, eu não vou. Fico feliz tbm por ter sido você mais um a perceber que o Japão não é um lugar perfeito como muita gente pensa e tenho que dizer tbm que apesar de não concordar comigo, você foi bem educado. Eu prefiro assim. Não faço questão que todos concordem comigo ou pensem como eu, mas um mínimo de educação é sempre bom né! Obrigado mesmo! Por fim, gostaria que entendesse que minha intenção não é simplesmente destacar o lado negativo dos japoneses - eu juro - mas sim, mostrar que aqui também tem certas coisas que as pessoas nem imaginam. Aliás, este é o principal intuito do blog, ou seja, mostrar o Japão de hoje, coisas reais, do dia a dia, coisas que a gente vê aqui sim, quer elas sejam elas boas ou ruins. Obrigado mais uma vez e volte sempre!

    ResponderExcluir
  9. Billjp!

    Pior que é mesmo. Aliás, eu também não me sinto muito confortável em ficar folheando, lendo e sair sem pagar a revista. Mas acho que é resquício de ter um jornaleiro assim como o que vc descreveu, perto da minha casa tbm…rs. Valeu pelo comentário!

    ResponderExcluir
  10. Antonio Eduardo,

    Pior que isso acontece mesmo. Sempre que eu vou comprar alguma revista, eu pego sempre a última que está bem mais inteira que a primeira! Mas obrigado pelo comentário! Até a próxima Antonio!

    ResponderExcluir
  11. Andre,

    kkkk… isso acontece muito. Muitas vezes você não sabe se está em uma biblioteca ou no trem…rs. Mas é proibido sim. Falar é proibido em qq lugar do trem ou metrô (e ônibus tbm!) e nos acentos preferenciais é para desligar o celular! Nem usar para checar emails ou jogar pode! Valeu pelo comentário! Volte sempre!

    ResponderExcluir
  12. Homem GRATO,

    kkkkkkkkkkk, eu que tive que rir tbm! kkkk Adorei! Obrigado pelo comentário e por aumentar o número de visitas ao meu blog! Volte sempre! Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  13. Anônimo,

    Não precisa se desculpar pela franqueza. Pode falar o que pensa. Eu tbm escrevo o que penso e não peço desculpas a ninguém por isso. Até porque acho que todo autor de blog escreve no próprio blog o que está afim e o que pensa, não é mesmo? Comentário é comentário. Fica assim não! Normalmente as pessoas são francas mesmo. Eu prefiro até! Não precisa nem concordar comigo e nem com o que eu faço! Aliás, eu particularmente já acho pior falar onde não é para falar e ler revista em pé atrapalhando as pessoas que querem comprar e ainda não pagarem por isso. Mas tudo bem. É tudo uma questão de opinião! Você fica com a sua e eu com a minha! Obrigado pela visita! Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  14. Anônimo,

    Que susto! Eu vi ANÔNIMO e achei que era mais um leitor assíduo querendo me dar lição de moral! kkkkkkk… Mas depois vi que não era. Foi mal! rs Puxa, nunca tinha ouvido falar nisso e nem parado para pensar, mas acho que faz algum sentido sim! Obrigado pelo comentário e elogios ao blog! Sinta-se à vontade para voltar qdo quiser e comentar qdo estiver afim! Uma boa semana para você!

    ResponderExcluir
  15. olá caruso! esses dois exemplos até que são light. muitas pessoas insistem em dizer que aí não roubam "nem guarda-chuva"! é o item mais roubado (ou emprestado como dizem, só que devolvem em outro lugar kkk!), assim como as bicicletas. senti isso na pele várias vezes e não foi em lugares frenquentados só por brasileiros. meus guarda-chuvas tinham etiqueta bem grande com nome mas não adiantava nada. no início comprei uns mais caros, mas depois de uns 3 furtados só usava do 100en shop, "semi-descartáveis". notei uma coisa em comum nas pessoas que tiveram a chance de morar aí por um bom tempo (como eu, 20 anos de japão). no início defendem o japão com unhas e dentes achando que tudo é perfeito e o brasil é o pior lugar do mundo. depois vem a decepção por perceber que nem tudo é lindo e maravilhoso. finalmente reconhecem que há prós e contras em qualquer lugar. como acho que aí tem muito mais prós do que contras, em breve estarei aí novamente. e viva o direito de expressão, mas como você disse, educação é fundamental.

    ResponderExcluir
  16. Sério? Proibido falar em transporte público? Morri! Viajar de metro já é um saco, em silêncio então...

    ResponderExcluir
  17. de fato é bem chato quando você quer comprar alguma revista e fica aquele "paredão" de gente parada na sua frente...
    sobre falar ao celular,sendo proibido ou não é o tipo da coisa que eu teria vergonha de fazer...além de expôr sua conversa/vida particular, ainda atrapalhar quem está dormindo/teclando no cel/lendo um livro;..nesse Japão apertado, a regra da casa é respeitar ao máximo o espaço dos outros, mesmo(ou principalmente) num espaço público!
    Nada que se compare ao metrôzão de São Paulo,com gente gritando,rindo alto e com celular tocando "funk" no último volume. E ainda se achando bonito!

    ResponderExcluir
  18. Ou ouvindo como a estupidez humana pode ser tão abrangente...
    Fazer silêncio iria ser uma dádiva.

    Que coisa, né?

    Caruso, eu AMO o Japão, sem nunca ter, sequer, posto os pés no país ou próximo dele. Eu gosto tanto e sei tanto (aprendo tb com vc :) que muita gente pergunta se eu já morei aí.

    Inclusive gente que já morou no Japão e mais inclusive ainda, um moço nihon-jin que fala português fluente e ele insistiu muito dizendo: "Vc morou no Japão sim!"

    Quando eu respondo que não, ficam espantados e comentam: "Mas vc sabe tanta coisa do Japão..."


    E tem um monte de coisa que eu não gosto no Japão e nos japoneses. Assim como eu não gosto no Brasil e nos brasileiros, nos Estados Unidos e nos americanos e na Argentina e nos argentinos. (só estou falando dos países que já visitei - exceto o Japão, mas como frequento a Liberdade, tenho como conviver de certa maneira com isso).

    Nunca me ofendi ou me chateei com o que vc conta e comenta. Tem coisa que eu acho baka e outras totemo kakkoi!
    Também nunca entendi que você "denigra" a imagem que as pessoas tem do Japão.

    Como qualquer lugar do mundo, tem qualidades e defeitos. Qdo o lugar PERFEITO existir, todo mundo vai querer ir para lá e ele vai deixar de ser perfeito. Portanto, deixará de existir.

    Os comentários são sempre válidos, mas não acho o anonimato válido.
    Eu, se fosse vc, não deixaria ter comentários anônimos. Assim, se alguém quer falar, mostra a cara e assume, ao invés de escrever de maneira desrespeitosa.

    Enfim, é isso.
    Mesmo sabendo que vc não curte muito falar os idiomas misturados...
    Muito Japão 2 Ganbattê! banzai!banzai!banzai!

    Jaa mata ne!

    ResponderExcluir