06/08/2011

VOLTAR AO BRASIL? EU?!

Recentemente o site BRASIL COM Z do qual já participei algumas vezes ferveu com o dilema que muitos brasileiros vivem quando escolhem morar fora do Brasil. Bom, dilema este que não se resume somente a brasileiros, mas acredito eu que atinja a qualquer cidadão que troca sua terra natal por um país estrangeiro.

Eu me empolguei e resolvi escrever sobre o assunto, já que é uma coisa que sempre é perguntado a nós que vivemos fora do país e muitas vezes não temos uma resposta concreta. O assunto também aborda outro tema muito polêmico sobre qual país é melhor do que o outro. Abaixo exponho minha opinião sobre o assunto e afins...



Sou brasileiro. Carioca. Nascido e criado no Rio de Janeiro. Moro há quase 10 anos no Japão, país com cultura completamente diferente da nossa brasileira. Li os últimos post e alguns muitos comentários publicados no blog "Brasil com Z". Concordo que os EUA não sejam motivo de exemplo para ninguém. Que comparações entre país, devem ser evitadas. Que não temos obrigação nenhuma de amar nosso próprio país e muito menos de morrer nele.  Mas sobre o voltar ou não ao Brasil, lendo tudo, pude comprovar o que eu penso sempre com relação à pergunta sobre "Qual é melhor, o Brasil ou o Japão?". Baseado nos posts publicados até o momento e nos comentários, tive a certeza de que tudo depende de dois fatores: 1. a vivência de cada um e  2. a definição de um assunto específico.

Sobre falar mal do Brasil ou bem do país estrangeiro vai depender do que passou e passa cada pessoa em cada país! O cara que foi assaltado várias vezes, que perdeu o emprego, que bateu com o carro ou que ganha mal, dificilmente, vai elogiar o Brasil, principalmente, se ele nunca esteve fora dele por mais de 1 ano e não somente a turismo. Porque aí, ele vai se comportar como muitos brasileiros que acreditam que somente o Brasil possui defeitos, problemas financeiros, de discriminação e outras tantas mazelas que (ele acredita que) nenhum outro país do mundo os tenha. O mesmo acontecesse aqui no Japão. Vocês encontrarão brasileiros que amam este lugar e outros que odeiam! E por quê? Provavelmente o que odeia, sofreu discriminação por ter aparência japonesa e não saber falar japonês - graças a ignorância de muitos japoneses que não fazem idéia sobre nenhum movimento ligado à emigração japonesa - ou por ter vindo do outro lado do mundo e ter sido humilhado pelo chefe japonês e por ter trabalhado quase 14 horas por dia sem poder falar nada enquanto se estava trabalhando e fazendo o mesmo serviço de um robô repetidamente e várias vezes. Contudo, o cara que trabalha com o que estudou no Brasil ou mesmo trabalha em um ambiente agradável, nunca sofreu discriminação, até porque domina bem o idioma, tem sua casa bem localizada, própria, muitas vezes, ganha relativamente bem para sobreviver ou mesmo aqueles que vêm somente a turismo e vislumbram por pouco tempo as belezas do país do sol nascente, esses sim, terão motivos próprios - suas vivências - para elogiarem o Japão.

Sobre o quesito dois, apesar de estar na segunda colocação, é o que eu julgo ser o mais importante! Para saber qual o melhor país, ou seja, para se falar bem ou mal do Brasil ou do país estrangeiro - normalmente o que se vive atualmente - é preciso definir sobre que assunto se vai  discutir! Pois o que todos concordam é que uma vez que vivemos fora do nosso país, nós sofremos mudanças e uma delas, acredito eu, é poder enxergar nosso próprio país de longe, ou seja, fora da redoma do pessimismo e da "babação de ovo" dos países de primeiro mundo. Ao morar fora do Brasil, pude ver o quanto nosso país tem virtudes e maravilhas que o país de primeiro mundo onde vivo, não tem! E ao mesmíssimo tempo, passei a enxergar os pontos negativos de um país de primeiro mundo, coisa que de longe, e vivendo no Brasil, a gente nunca fica sabendo e muita gente nem imagina que exista! Por isso eu digo que o ideal é não fazer comparações já que todos os país têm defeitos. Todos! Mas, se comparar for preciso, OK, então, o importante é definir sobre o que se está comparando. Vou dar um exemplo concreto. Segurança. O Japão é melhor. Sem dúvida. É triste, para mim como brasileiro,  qdo vejo pessoas no trem ou metrô daqui usando seus ipads ou laptops sem nenhuma preocupação, tranquilões. Mesmo nos ônibus, eles fazem isso. Ninguém se preocupa se vai ser assaltado ou não. Sem falar que passageiros andam de ônibus e trens arrumados para casamento, com jóias, relógios e outros acessórios que no Brasil são impensáveis. Por isso, se o assunto é segurança o placar fica Japão 1 X Brasil 0. E é pensando nesse quesito que muitos, como eu, se sentem tristes e desanimados ao saber que o Brasil perde nesse ponto e por isso, a decisão de voltar ao país, é, quase sempre, adiada.

Mas falemos agora de amizades, simpatia e calor humano. Pronto. O placar muda: Japão 1 x Brasil 10. Quem não tem saudades dos amigos/ parentes que deixou no Brasil?! Se o assunto é este, gosto mais do Brasil! Não que os japoneses sejam todos frios e antipáticos. Não que eu não tenha amigos aqui. Tenho sim. Bons amigos e eles sabem disso - tudo bem que meus melhores amigos não são japoneses. Mas amigo japonês é diferente de amigo brasileiro (e eu diria amigo latino). Com brasileiro é tão mais gostoso falar sem tantas cerimônias, poder tocar sem culpa, beijar, abraçar, falar palavrão, rir, gargalhar e ficar íntimo nos primeiros dias de convívio!  Nesse quesito amizade & calor humano, e pensando nisso - não estou falando de "segurança" mais - , eu voltaria sim para o Brasil. Porque o Brasil é melhor! Aí alguém vai dizer: "ah mas eu tenho muitos amigos japoneses e no Brasil nunca tive e não confio em brasileiros, porque querem sempre levar vantagens em tudo". Tudo bem. Aí recaímos no quesito número 1. Vai da vivência de cada um! Porque vai aparecer um japonês que tem "trocentos" amigos brasileiros  - conheço muitos - porque ele se sente mais feliz, mais amado, mais à vontade e pq vai dizer que os japoneses sorriem pela frente, mas por trás te odeiam. Enfim, vai de cada um!  Exatamente como no quesito número 1! E o círculo vicioso se fecha e nunca mais termina…

Mas para terminar este post pelo menos, eu confesso que quando cheguei aqui há 10 anos e escutava algum brasileiro dizer que estava voltando ao Brasil depois de viver aqui 10 anos, eu não compreendia muito bem e para falar a verdade, achava que ele estava ficando louco. "Nossa! Vive aqui há 10 anos e ainda pensa em voltar?", eu pensava. Hoje, 10 anos depois, se eu escuto o mesmo comentário, aliás, "quando" eu escuto o mesmo comentário, eu entendo, per-fei-ta-men-te… 

Por isso, caro leitor, seja feliz! Em qualquer país do mundo em que VOCÊ se sinta feliz! Seja o país que você nasceu ou não. Não importa! 

Ah! Antes que perguntem: não estou pensando em voltar ao Brasil agora. Pode não parecer algumas vezes, mas gosto daqui apesar dos "pesares" e respeito o Japão e sou grato por tudo que o país me proporcionou neste 10 anos vivendo aqui. Tenho minha vida, meu trabalho e meus motivos para ficar. Sei muito bem dos problemas que meu país/cidade natal tem - apesar de ter sempre gente que acha que eu não sei, mas eu já morei no Brasil, tenho minha família lá e leio sempre os jornais de lá - , mas como eu já disse e repito, agora sei também das virtudes e coisas boas que o meu país natal tem, mas ainda não é hora de eu voltar... pelo menos agora não...

...e o Muito Japão vai seguindo com FORÇA TOTAL! 
Conto com vocês! よろしくお願いします!

18 comentários:

  1. A questão é complicada, amigo. Acho que tudo depende da situação, né? Se fosse para voltar para o Brasil feito "Tieta do Agreste"( rica e tudo mais)... seria uma outra história.
    O ideal, na minha opinião, é morar aqui e curtir férias no Brasil.
    Beijinhos, KK

    ResponderExcluir
  2. Você citou um exemplo que se encaixou direitinho com meu marido: humilhado nas fabricas pelos chefes, trabalhar muito... É por isso que ele nao gosta da maioria dos japoneses...o país ele gosta e muito mas acha o Brasil mais facil de se viver. Já eu, sou carioca e reservada (não tenho amigos) e minha mãe, bem, vivemos como gato e rato! Não tem nada que eu sentiria saudade, nada no momento, que me fizesse voltar pro Brasil...digo momento pois eu estou no Brasil e talvez minha opnião mude qnd estiver no Japão ne...Eu até prefiro trabalhar como robozinho, sabendo que oq vou fazer é aquilo e pronto kkkkk meu antigo emprego era assim e eu chegava a trabalhar 15 hrs (e era a noite) sentia dores mas gostava pq era só fazer a mesma coisa a noite td kkkk
    Mas enfim, cada um sabe onde o calo aperta mais (ou algo parecido com isso rsrs)
    Na minha opnião, acho mais dificil de se viver no Brasil, razões: baixo salario, baixo poder aquisitivo, tudo é caro, saude publica precaria, escola publica precaria....a coisa publica precaria!, transito é uma porcaria, policia/ministros etc corruptos, jeitinho brasileiro de resolver as coisas, arumar emprego é um martirio, violencia ...no Brasil só acho bom a hospitalidade, paisagem, clima.
    Enfim: o que estraga o Brasil são os próprios brasileiros.
    Essa é minha opnião ne ^^

    ResponderExcluir
  3. Caruso voce esta totalmente certo!
    ja morei fora( Alemanha) e sei do que voce esta falando! Todo o lugar tem desvantagens e vantagens. Comparar e bobagem mesmo!
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Gostei bastante do seu texto. Estive no Japão durante o ano passado inteiro, e retornei para o Brasil para concluir minha graduação. Ano que vem pretendo concorrer a bolsa do Monbukagakusho para fazer mestrado, e ficar aí de vez.

    Apesar das minhas convicções, surgem inseguranças sobre o tamanho da mudança na minha vida que estou prestes a fazer.

    Não que o seu texto seja totalmente esclarecedor (e nem teria como, pois como você disse, depende de cada um), mas é bom ver que outros passam pela mesma situação, mesmo em momentos diferentes da vida.

    がんばりましょ!

    ResponderExcluir
  5. eu vivia sonhando com o dia q eu voltasse definitivamente pro brasil... depois de mais de 3 anos sem voltar, passei 3 meses la e me desanimei demais! agora estou completamente sem saber o q fazer ou pra onde ir...

    ResponderExcluir
  6. Caruso, é mais ou menos o que eu disse lá no Brasil com Z. Depende muito da experiência de cada um. Acredito que o melhor lugar do mundo é aonde somos felizes.

    Dá para ser feliz no Brasil, dá para ser feliz em outros países. Se vc emigrou para o Japão e se adaptou, aí agora é a sua casa. É claro que um dia isso pode mudar.

    Fico triste quando as pessoas esculhambam o Brasil. É um pais de muitos defeitos, mas não é impossível ser feliz aqui. Eu obtive realização pessoal e profissional no Brasil, mesmo tendo origem humilde. Não sou gênio e não me matei de trabalhar. Como vc disse, vai da experiência de cada um.

    Como disse no BZ:

    "A descrição que vc fez de Sevilha, eu ouvi no mês passado de um amigo… sobre Sorocaba.

    Sevilha é maravilhosa para os que vivem e são felizes nela, mas Sorocaba tb:-)

    Talvez, Pelotas possa ser sua Sevilha ou sua Sorocaba, ou não.

    O que vc procura não está em lugar algum, está dentro de vc."

    ResponderExcluir
  7. Gashapon na paulista!!!!

    Caruso, já dá pra comprar no Brasil esses brinquedinhos muito Japão.

    Será que um dia teremos máquinas de vendas tão diferentes quantas as japonesas?

    http://ztop.com.br/2011/08/07/hands-on-gashapon-um-ovinho-sem-chocolate-com-surpresa/

    ResponderExcluir
  8. realmente, é uma questão muito particular né. como você disse, depende da vivência de cada um.

    no meu caso, eu sempre digo que não sei dizer de qual país eu gosto mais. acho que meu coração está dividido ao meio!

    mas eu cheguei à conclusão de que me sinto melhor, morando no Japão - a segurança pública conta muuuuuuuito, mas não é só isso. apesar de achar que no Brasil, as oportunidades para seguir uma carreira (pelo menos a minha) são maiores. talvez, por causa do idioma e pelo fato de sermos estrangeiros aqui...

    gosto do dia a dia no Japão. gosto do jeito japonês de ser. apesar de muitas vezes a organização e formalidade passar dos limites. confesso que quando passei uma temporada de 1 ano no brasil, senti falta dessa "frescura" dos japoneses! hahaha...

    no final das contas, eu acho mesmo é que não devemos comparar. apenas desfrutar o melhor de cada um! e, obviamente, ser feliz!

    aqui eu quero mais é curtir os festivais de rua, tomar umeshu, comer pêssego, sushi e tudo que o Japão tem de bom. Quando estou no Brasil, esqueço tudo isso e como muito feijão tropeiro, tomo água de coco e curto as coisas típicas do Brasil.

    acho que, antes de tudo, somos privilegiados por termos tido a oportunidade de viver em duas culturas tão diferentes e tão incríveis!

    ResponderExcluir
  9. Caruso, se você não conhece, acho interessante ler algo sobre etnocentrismo (tem um livrinho da primeiros passos, ' o que é etnocentrismo?',talvez consiga achar na internet...). É bem (o oposto) disso que vc falou;devemos ver o outro desprovido de pré-conceitos. Ou seja, não comparar. Cada um tem seus prós e contras.O etnocentrismo é enfiar nossa cultura no meio de tudo e querer ver tudo com os nossos olhos,que é baboseira!
    Minha pátria é o mundo,meu coração é o Brasil. Acho que é isso; embora ainda não pude sair daqui para morar (falta de $,estar estudando),quero trabalhar viajando o mundo todo!Eu amo as diferenças,conhecer culturas de outros lugares,pagar micos, passar situações estranhas (haha),etc,etc.E é essa coisa sabe,qdo você ta no Brasil, não vê a hora de pegar o próximo vôo (depois de uma semana,vá lá),mas quando tá fora,tem aquela vontade de voltar...só por ex. tive a oportunidade e passar por Paris (num mochilão,fiquei uns 2 dias)e foi hor-rí-vel!Piores impressões possíveis!Moro no Brasil,numa cidade muito maluca, ando a noite na rua,já sai com mil reais na mão,e nunca me aconteceu nada!Fiquei um mês na Inglaterra,meus vizinhos eram traficantes e numa madrugada pularam com uma faca na nossa sacada e depois começaram a brigar (coisa que nunca vi aqui)! Mesmo assim eu adorei morar lá,haha!
    Agora,vá lá, viver mal toda a vida é dose, em qualquer lugar -.-'

    ResponderExcluir
  10. Elaine Pinheiro Ramos9 de agosto de 2011 04:00

    Meu adorado amigo Júlio, tocou no ponto fraco! Falou no assunto do momento! Conheci vc. no Rio, penso nas voltas que nossas vidas deram e onde estamos agora. Vi uma foto nossa e lembrei de como era gostosa a nossa amizade e me dei conta de que a gente poder se ver, jamais será o mesmo que a gente poder se comunicar. As redes sociais sao o máximo! Mas rir no metro contigo, na rua, ir ao cinema, ir dançar e me mijar de rir com nossas palhaçadas, nao tem preço e é incomparável!
    Eu adoro morar em Cancun e quero morar aqui. Mas meu sonho é poder ir e voltar pro Brasil duas vezes por ano e poder estar lá quando a família se reúne e agora só falamos por telefone com saudade esmagada no peito. Poder estar lá quando é Ano Novo seja onde for, mas com a euforia contagiosa dos brasileiros. Poder conhecer tantos lugares do nosso país em que nunca estivemos, e poder passar o Carnaval seja no Rio ou viajando pelo Brasil... O que eu descobri é que isso da segurança é o que mais me amarra os pés no chao de Cancun. Mas agora, sem sombra de dúvida, nenhum papel oficial que me dêem vai fazer meu coraçao se emocionar tanto como a certeza que sinto de SER BRASILEIRA com muito orgulho e com muito Amor.
    Beijo no coraçao!
    Elaine

    ResponderExcluir
  11. Eu como mãe não tenho nada a declarar, a não ser esperar......

    ResponderExcluir
  12. Posso dizer que sempre esperei um post assim seu. Sempre me perguntei o que te motivava e o que te prendia aí. Desgostava de estar no Brasil, viajei p o Japão p ficar a minha vida toda mas fiquei mto doente e voltei p o Brasil. Engraçado q pude ver o lado bom do Brasil e o lado ruim do Japão, bem como vc disse.
    Agora estou perdida aonde quero viver. Estou começando minha carreira como atriz aqui, meu sonho era trabalhar como atriz no Japão, mas sempre tive receio de ser considerada velha para os padrões japoneses (afinal todo mundo começa bem novo aí e qndo passa dos 30 já nao faz tanto sucesso). Outra coisa que me preocupa são os relacionamentos, já ouvi e vi que a maioria dos japoneses (homens e mulheres) não encaram traição de uma maneira ruim desde que não saibam do fato, acho isso mto triste.
    Outro ponto é que os japoneses sempre ficam de sorrisos mas vc nao sabe ao certo o que eles estão pensando (se gostam de vc,etc).
    Sou descente de japoneses e tenho 22 anos e falo japonês (não fluente). Percebo hoje que a cultura na qual fui criada não é japonesa nem brasileira mas acho q vou construir minha vida no Brasil e viajar p o Japão sempre que possível; pois gosto desse calor humano, gosto de aqui não ter tantas regrinhas de etiqueta, gosto de ter uma certa certeza do que as pessoas pensam sobre mim.
    Enfim =) Fico feliz com o seu post, obrigada por sempre compartilhar conosco suas experiências. Seja feliz aonde decidir que é melhor p vc.
    PS: Midori

    ResponderExcluir
  13. Complicadissimo Eu tenho 3 filhas nao sei se fico no jp pq oq vejo eh q 90%dos filhos de br nao terminam os estudos aqui acabam indo pra fabrica Sei tbm q muitos nao voltam para o Br pq nao tem estudos la e se forem passaram necessidades e mais a verdade eh q uma x gaijin sempre gaijin a descriminacao existe por parte dos jps nao encherga qm nao quer aqui se trabalha d+ nao ha tempo pra familia a fabrica deixa os casais extressados e os filhos sofrem. Por isto brasil eh melhor pra mim meu marido eh enfermeiro gostou daqui mas nao dos jps em si Pra quem estuda corre atras da pra viver mais feliz no Brasil bjs

    ResponderExcluir
  14. Adorei o seu post. Concordo em muito contigo. Também acho que é importante se considerar a experiência de cada um e se definir um parâmetro de comparação. Tudo é bem relativo... embora existam sim pontos onde é possível uma comparação mais racional entre países.

    No meu caso, estou me mudando para o exterior (Europa) e tenho a certeza de que é o melhor para mim... muitas coisas no Brasil me cansaram... quero vida nova!

    Um grande abraço,
    Márcio.

    ResponderExcluir
  15. Parabens caro amigo!Tirou as palavras do meu coracao e postou aqui!So Deus sabe o quanto o calor humano faz falta aqui no japao e quanto o respeito a conquista do proximo falta no Brasil....

    ResponderExcluir
  16. ola tenho 12 anos e dez de pequena eu amo de paixao a cultura japonesa, quero morar ai um dia, conhecer todas as coisas que tenho vontade de fazer tudo que tenho vontade mas tenho uma divida oque preciso faser para morar ia; tenho que ter segundo gra da lingua japonesa ou algo assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa ter descêndência ou casar com um descendente, ou estudar muito muito mesmo fazer facu de jornalismo talvez estudar o japones e com muita sorte vc podera trabalhar em alguma emissora brasileira com filial no jp tipo globo ou record

      Excluir
  17. O Brasil tem 60 homicídios/ano. O japão tem cerca de 400. Faça sua escolha...

    ResponderExcluir