28/04/2013

O PROFESSOR RODRIGO, EM PORTUGUÊS - PARTE II

大変お待たせ致しました! DESCULPEM A DEMORA! Aqui estamos com a segunda parte da história do professor Rodrigo, o professor brasileiro que superou grandes desafios e hoje é estímulo para muita gente, principalmente para a comunidade brasileira que vive no Japão! 










PORTUGUÊS・ポルトガル語


Há 16 anos, quando chegou em Toyokawa, o jovem Rodrigo, que herdava mais as feições do pai do que da mãe que era descendente de japoneses, logo ficou famoso. Na época, ainda eram poucos os estrangeiros. Mas como ele não falava japonês, não conseguia se comunicar direito e o menino famoso, logo passou a ser ignorado pelas outras crianças.



“Volta pro Brasil!”. Era o que ele encontrava escrito na carteira da escola, mas não entendia o significado. Então ele copiou em um papel o que escreveram na mesa dele e levou para mostrar à mãe que sabia japonês.

“Foi muito humilhante. Mas suportei o bullying e aprendi a língua com todas as minhas forças. Mas fico doente só de lembrar daqueles dias...”

Por problemas financeiros, meu pai havia largado a escola já nos últimos anos. Minha mãe não concluiu a faculdade. Eu sabia perfeitamente que meus pais não queriam que eu terminasse como eles. Era como se eles me dissessem: “Entendemos esse sentimento de humilhação, mas queremos que você vença isso, siga em frente e arrume um emprego digno”.

Éramos pobres e chegamos a não ter o que comer, mas meus pais sempre deram um jeito. E foi vendo eles, que eu pensava em não perder a luta, não desistir de jeito nenhum e queria porque queria vê-los felizes. Esse sentimento foi crescendo dentro de mim e passei a estudar cada vez mais.




“Se você aprender a ler e a escrever os ideogramas, você vai conseguir estudar melhor”, aconselhou um de seus respeitados professores. Foi quando passou a fazer dez folhas do caderno de exercício de ideogramas por dia. No terceiro ano do ensino médio, Rodrigo tirou pela primeira vez a nota média 63 em língua japonesa. O professor dele o elogiou na sala de aula, na frente de todos da turma.

Para cursar os três últimos anos do colégio, Rodrigo passou no vestibular para a escola que ele almejava. Agora, seu antigo professor, o aconselhou mais uma vez: “Nesta última fase da escola, todos começam do zero. Quero que você comece arrasando desde o início!”. E foi exatamente o que ele vez. Antes mesmo de entrar na escola, Rodrigo já havia começado a estudar muito e já lá dentro, conseguiu logo a façanha de ficar em primeiro lugar entre todos os alunos do mesmo ano logo no primeiro teste realizado.

Foi quando veio a doença. Mas quando meus pais me disseram o nome da doença, eu prometi a mim mesmo que eu venceria a doença assim como venci o bullying e assim como me matei de estudar e consegui. Acho que tudo o que eu sofri, serviu de treinamento para superar a doença.
Depois de 7 meses internado em um hospital, Rodrigo se viu livre da doença. Ele terminou a escola e ingressou na faculdade de Aichi.

Quando estava no segundo ano da faculdade, Rodrigo abriu um curso de japonês para brasileiros. Era no trabalho de seu pai que ele distribuía panfletos para atrair alunos. Primeiro eram apenas 3 alunos. Com o tempo, a fama se espalhou e os 3 se multiplicaram para 10, 15 e em 6 meses, já era 50 o total de alunos. Ele alugou um depósito e lá dava aulas aos sábados e domingos, de manhã e à noite. Eram no total quatro aulas. Foi um bom exercício para falar diante das pessoas e ensinar. Quando terminou a faculdade, Rodrigo estudava mais de 6 horas por dia, no afã de conseguir a licença para ser professor.  O esforço de Rodrigo deu fruto!

JAPONÊS・日本語  

 16年前、ブラジルから豊川市にやってきたとき、日系人の母よりも、ブラジル人の父譲りの容貌を持つロドリゴ少年は一瞬、人気者になった。まだ外国人の姿も少ないころだった。しかし、言葉が通じないために、コミュニケーションがうまく取れず、人気者は次第に周りの子供から疎まれていく。


 「ブラジルに帰れ!」。机に書かれた文字の意味が分からなかった。紙に写し取り、日本語が分かる母に見せて、意味を知った。「悔しくてたまらなかった。負けてたまるか」。いじめに耐え、必死に言葉を覚えた。あの日々のことを思えば病気など……。

 父は経済的な理由で高校を中退していた。母は大学を中退している。「自分たちのようにはなってほしくない。悔しさはわかるが、負けるな、頑張れ。そして、ちゃんとした職についてほしい」という両親の気持ちは痛いほど分かっていた。

 食べ物がないほど、貧しく厳しい日もあったが、両親はいつもなんとかしてくれた。そうした両親の姿を見ると「絶対に負けない。諦めない。親を喜ばせたい」という気持ちがわき、ひたすら勉強をした。


 「漢字の読み書きができれば、もっと勉強ができるようになるぞ」――。中学校の恩師に言われ、中学では漢字ドリルを1日10ページ書き続けた。中学3年生のとき、初めて国語で平均点の63点を取った。担任の先生は、クラスのみんなの前で褒めてくれた。
志望した高校に無事合格した後、中学の担任教師に「高校では皆ゼロからスタートする。初めから飛ばしまくれ」と励まされた。そのアドバイス通り、入学前に与えられた課題にも積極的に取り組み、入学後、最初の学力テストで学年1番になった。
 そんな折の病魔だった。だが、親から病名を告知された際、「いじめにあっても乗り越えてきた。勉強も苦労したが、できるようになった。病気も自分なら乗り越えられる」と心に誓った。それまでのつらい経験も、病気を乗り越えるための訓練だと思えた。
 7カ月に及んだ入院生活の末、病魔はロドリゴ先生に根負けして退散していった。高校卒業後、愛知県立大に進学した。
 大学2年生の時に、ブラジル人に日本語を教える教室を開校。父の勤め先でチラシを配り、生徒を募った。最初の生徒は3人だったが、そのうち評判を聞きつけ10人、15人と増え、半年で50人になった。倉庫を借りて、土曜・日曜の朝と夜の合計4回、教室を開いた。人前に立って話し、教えるよい訓練になったという。4年生になってから、教職員試験のために1日6時間以上勉強。努力は実った。
No próximo, e último capítulo, vocês lerão os depoimentos de alunos do professor Rodrigo e conhecerão um pouco mais da paixão dele pela profissão que escolheu.

6 comentários:

  1. :( como se voltar fosse uma escolha/opção dele...
    Esse tipo de coisa é mesmo muito, muito triste.
    Chamo a atenção de gente aqui no Brasil, qdo ouço falar coisas assim, principalmente em estabelecimentos chineses na região do centro da cidade.

    Esperando a próxima parte!

    ResponderExcluir
  2. Um exemplo de superação e força de vontade!! Muito bonito a história dele, mostra que devemos sempre ter força para vencer todos os obstáculos da vida.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, que lição de vida ein...
    Fica a sugestão de escrever sobre como ele anda hoje em dia lá no Japão, e como os brasileiros que moram lá possam encontrá-lo. Estou encantado com ahistória do Rodrigo.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado

    Felipe Decheval

    ResponderExcluir
  5. esse professor dá um caldo,imagino que as alunas não percam uma aula (eu não perderia) hahaha xD!

    brincadeiras à parte, que exemplo... obrigada por postar essa notícia. Estou em uma fase barra pesada, estudando para um concurso monstro com colegas que adoram dizer "ah eu achei que passava fácil e estou há quatro anos" coisa que não posso cogitar... esse tipo de notícia me ajuda a ver que,sim, é difícil, sim, vou me "matar de estudar" (como ele disse),mas que,sim, isso dá frutos... eu tenho um blog que relato a minha rotina de estudos, embora não tenha muitas visualizações, gostaria de compartilhar a notícia. Poderia usá-la (claro que dando os devidos créditos ao seu blog)? Acho que poderá ajudar muitos outros estudantes com um sonho e muitas dificuldades...você pode não saber,mas esse tipo de mensagem nos dá ânimo para lutar essas batalhas!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo texto e diferente de tantas historias triste de brasileiros ai esta essa linda historia de coragem, dedicação, honestidade e forca de vontade. Amei e por isso fico mais animada em continuar aprendendo cada vez mais, apesar de não ser tao jovem sei que conseguirei.

    ResponderExcluir