26/11/2017

写真で日本を知る!MUITO JAPÃO em FOTOS!


Tem ideia do que se trata? Sim, é um espelho! Para quem lê japonês fica fácil saber. Logo abaixo do espelho está escrito algo como "espelho para previnir o choque (entre pessoas)". Desculpa, realmente não sei como traduzir mais bonito. Lembram daqueles espelhos redondos, estilo olho de peixe, que a gente encontra em algumas saídas de garagem no Brasil? A ideia é a mesma, só que com um grande porém: o espelho previne que pessoas se choquem umas contras as outras, enquanto andam pelos corredores da estação. Neste caso, especificamente,  quem está descendo as escadas, já consegue visualizar que tem gente vindo pelo corredor e vice-versa! Assim, ninguém se tromba com ninguém! Vamos aproveitar e aprender os vocabulários!

  • 衝突・shoutotsu・colisão, choque
  • 防止・boushi・prevenção
  • ミラー・miraa・espelho


COMERCIAL JAPONÊS・日本のコマーシャル

Para quem não sabe, em 2013, durante a Copa das Confederações no Brasil, eu tive o privilégio de trabalhar como intérprete da seleção japonesa. Pude viajar com eles para as cidades dos jogos, andar no mesmo avião, dormir no mesmo hotel e conhecer os jogadores da seleção japonesa, um pouco mais de perto. O mais simpático, bem-humorado, extrovertido e comunicativo era, sem dívida, o jogador Nagatomo.  Ontem vi um comercial do barbeador elétrico da Phillips, com ele, e resolvi compartilhar com vocês. Fora poder "revê-lo" e relembrar de tudo que vivenciei naquela oportunidade, fiquei pensando, será que é verdade que o aparelho faz a barba tão bem assim...?


写真で日本を知る!MUITO JAPÃO em FOTOS!


Achei lindo e Muito Japão, claro, esse aviso em um restaurante perto do meu serviço. Além de ser bem ao estilo Japão feudal - como muita gente pensa que o Japão ainda é - , gostei muito da escrita, com pincel!! E quando você acha que é alguma informação histórica, um poema literário, você se engana redondamente. O aviso apenas para informar que não abrirão mais no almoço, pelo menos por um tempo. Veja a tradução em português, do aviso. "A partir do dia 16 de novembro, quarta-feira, por algum tempo, não abriremos no horário do almoço. Pedimos desculpas pelo inconveniente. Mais uma vez, desculpem-nos". O aviso estava exposto assim:


Não é legal em pleno Japão de hoje, poder se deparar com um local assim e com um aviso escrito dessa maneira? 

MELHOR NÃO ENTENDER JAPONÊS・日本語がわからない方が良かった!

Muito gente não faz ideia de como seja o atendimento médico no Japão. Eu detesto. Mas sei que opinião varia de pessoa para pessoa, caso a caso. Mas vou contar aqui hoje o porquê que eu não gosto e o porquê de muitos e muitos estrangeiros, que eu conheço, reclamam tanto e esperarem a oportunidade de voltar ao seus países para fazer um check-up geral.

Hoje fui ao dermatologista. Minha pele na região do pescoço e nos braços estava ficando extremamente ressecada por conta do frio, claro, mas mais que isso, estava coçando muito e por isso, resolvi ir ao médico. Mas hoje tive o tipo de atendimento muito comum por aqui e que eu detesto. Digo comum porque não é sempre que isso acontece, mas é a maioria das vezes, posso dizer. Estou falando do atendimento que eu chamo de "linha de fábrica".

Atendimento "linha de fábrica"

Eu chamo por este nome porque o atendimento médico daqui muitas vezes é exatamente igual a uma linha de produção, em que uma pessoa faz o serviço que deve ser feito nas peças que vão passando por ele, sem poder perder muito tempo porque logo atrás já está chegando outra peça e ele deve fazer o mesmo trabalho na peça seguinte, a fim de não atrapalhar a linha de produção.

Na recepção, a única diferença é que dependendo do médico, eles perguntam o que você tem ali mesmo, na frente de todo mundo que está em silêncio esperando, lendo uma revista ou mexendo no celular. Mas vamos nos ater ao dermatologista de hoje.

Como é de praxe, o médico não tem aquele bate papo com você, antes de te examinar, para saber mais sobre você. Por isso, ainda na recepção, eles te dão uma prancheta com todas as perguntas que o médico faria no bate papo, desde, seu nome, seus hábitos, até alergias, remédios que esteja fazendo uso atualmente etc. Como se trata de um consultório de dermatologia, no formulário - que sempre ocupa uma folha A4 - tem um desenho do corpo humano de frente e de costas, para, você, ali mesmo, marcar as zonas que você precisa de tratamento. Se é seu pescoço que está coçando, envolva o pescoço do boneco com um círculo e assim por diante. Ou seja, qualquer pessoa que estiver na recepção e receber a sua prancheta de volta, saberá a que você veio, onde está coçando e tudo mais  que você "falaria" com o médico em particular.

Estou falando assim, porque o meu caso era apenas uma coceira no pescoço e nos braços, mas sempre fico imaginando alguém com uma coceira numa área, digamos, mais constrangedora e queira se abrir somente para o médico e não para a mocinha bonitinha na recepção? Sempre penso nisso. 

O pior foi quando fui chamado!

Você crente que foi chamado porque finalmente vai ser atendido e, que nada, você vai para um micro consultório e fica lá de stand by, esperando que o médico venha. Isso mesmo. Você fica esperando o médico chegar! Isso porque em muitos casos, como foi hoje, só uma pessoa atende a vánáááárias pessoas sem parar. Mas é o médico quem vai de cabine em cabine atender as pessoas. E não pense que é um consultório como mesa grande, com fotos dos filhos do médico com uma estante de livros de medicina atrás, nada disso! É um local mais simples que o estande mais barato de uma feira de negócios. É quase um provador com direito a "porta" de cortina de pano e tudo - e que não vai até o chão. Uma mesa simples, um banco e um computador.  E eu fiquei lá dentro, sozinho, esperando o médico. 

Por que eu fui estudar japonês?!

O pior de ficar num espaço desse com cortina é que você consegue ouvir toooooda a consulta do paciente que está ao lado. Perfeitamente! A mulher antes de mim tinha uma bolsa de pus entre os seios. Calma! Eu não vi. Mas ouvi perfeitamente ela explicando tudo para a médica e a médica dando explicação sobre o que poderia ser e sobre o tratamento. Aí você pensa: se eu já ouvi a consulta de duas pessoas e eu sou o terceiro, a quarta e a quinta pessoa vão ouvir a minha também! Volto a dizer, o meu caso era simples, mas se você quer dizer que "sua mulher é violenta quando vocês transam e onde ela arranhou nas suas costas está coçando demais", por exemplo?? Simples. Todo mundo vai ficar sabendo!!

Todo mundo e a enfermeira que sempre está junto da médica ou do médico. Já fui a outros médicos e posso afirmar que não é esta dermatologista. Os médicos, nunca estão sozinho. Tem sempre uma enfermeira que fica lá como um espírito que só você consegue ver. Na maioria das vezes, como foi hoje também, nunca faz nada, fica só olhando. Fico imaginando se tenho uma hemorróida e terei que mostrar para duas pessoas ao mesmo tempo, a médica e o papagaio de pirata de jaleco.

A médica deu uma olhadinha, perguntou se eu bebo ou fumo e pronto, me receitou os remédios. Obrigado e até a próxima! Foi assim que determinou minha consulta. A médica e o papagaio de pirata saíram do provador-consultório e eu fui para a sala de espera novamente e me sentei. Em seguida, fui chamado pela recepcionista, para pagar a consulta e receber a receita. Pronto, de lá já fui direto para a farmácia.

E você? Gosta do médico no Japão? Já teve alguma experiência ruim ou boa, para contar pra gente? Deixe seu comentário.

18/11/2017

AJUDA DAS PLACAS・看板の日本語!


Essa placa, digo, etiqueta, estava na jarra de água disponível no restaurante, para qualquer pessoa poder se servir gratuitamente. Sim, isso porque, para quem não sabe, aqui no Japão, a água é servida gratuitamente e, normalmente, é servida, assim que você chega à mesa. A mensagem da etiqueta é simples. Vejamos primeiro o vocabulário!
  • フタ(蓋)・futa・tampa
  • 押す・osu・apertar, empurrar
  • 使う・tsukau・usar

Ao pé da letra, a mensagem seria algo como "Utilize, apertando a tampa". Pronto, ficou fácil agora. Em português, creio eu que poderia ficar um pouco diferente: "Ao se servir, aperte a tampa para segurar". É isso! Quando for se servir, é preciso segurar a tampa para não cair. 

RESTAURANTE MUITO JAPÃO・日本っぽいレストラン

Dia desses fui a um restaurante Muito Japão! Mas não é Muito Japão por ser modernoso ou tecnológico, e sim por ter o jeito e a cara do Japão antigo e ao mesmo tempo, o Japão que ainda faz parte do imaginário de muito ocidental. O melhor é que é perto do meu trabalho e nem achei tão caro quanto parecia ser - e como geralmente são os restaurantes tradicionalmente japoneses. Vejam algumas fotos que tirei do local!

写真提供:Julio Cesar Caruso
A foto acima é da entrada do restaurante. E logo na entrada, já é possível ver que todos devem tirar os sapatos para entrar no local. Além do aviso (foto ao lado), a gente já vê alguns chinelos "estacionados" para serem usados no interior do restaurante. Pode até parecer meio chato, tirar o sapato, pensar na meia que está usando, mas é muito confortável e pelo menos para mim, dá aquela sensação de local limpo, pois os sapatos que andam do lado de fora, não caminham pelo interior do restaurante, deu para entender? Eu gosto. Sem contar que nestes restaurantes, a meia deixa de ser coadjuvante!

Mas então, temos que tirar os sapatos e guardá-los num armarinho. Aliás o porta-sapatos também é todo Muito Japão, com "chaves" de madeira e números em ideogramas! A gente procura uma portinha que esteja com chave, abre, coloca o sapato dentro, fecha a porta e retira o pedaço de madeira que, no caso, é a chave. E, como na maioria dos restaurantes japoneses, não se deve ir entrando. Temos que esperar o garçom vir para nos levar até a mesa. Esse sistema é utilizado em quase todos os restaurantes daqui.





Como eu estava sozinho, o garçom me levou para uma cabine de quatro pessoas. O maneiro foi que entrando na cabine, a porta, bem estilo japonês, de correr, é fechada pelo garçom, depois que a gente senta. 



Na mesa, o cardápio, o chá quente que o garçom já deixou, de graça, claro, e mais alguns menus promocionais. Ah sim! E o botão para chamar o garçom quando for necessário, sem precisar gritar ou fazer contato visual, o que neste caso especificamente, é impossível.


04/11/2017

APRENDENDO JAPONÊS COM COCÔ・ウンコと日本語を学ぶ

  • Meu nome é Unkoda e eu sou responsável pelo cocô.
  • O homem luta usando uma espada com um cocô preso na ponta.
  • O lutador de sumô está com cocô na roupa.
  • Não tire os olhos desse cocô, de maneira alguma!
  • Um alemão, doutor em engenharia, inventou uma máquina que pode falar com cocô.

Acho que chega né? Notou algo em comum entre as frases acima? Isso mesmo! Não precisa repetir mais! Mas é isso mesmo que você está pensando! Pois saiba que todas as frases acima são exemplos reais traduzidos a partir do material didático em japonês que está à venda nas melhores livrarias do Japão! 



Unko Kanji Drill é o nome do material criado para ensinar ideogramas para as crianças. Dividido em 6 volumes, de acordo com o ano escolar e a quantidade de ideogramas referente a cada ano, o material mais do que nojento, é muito divertido. Algumas frases sim, podem até soar um tanto quanto nojentas, mas outras soam bem engraçadas por justamente usar uma palavra fora do comum, pelo menos, nas salas de aula! Qual criança nunca riu ao escutar uma outra dizer "cocô" na frente de adultos? 

Segundo uma entrevista feita com a editora, a ideia foi tirar a monotonia de repetir ideogramas várias e várias vezes. Eles queriam algo que chamasse a atenção das crianças, mas ao mesmo tempo, as estimulassem a fazer os exercícios e praticar a escrita dos ideogramas. Foi quando lembraram de o quanto as crianças riem só de ver um cocô no meio da rua, ou ainda, como elas falam "cocô" só para uma outra criança rir. 

O segundo passo foi pensar nos exemplos usando a palavra "cocô". Para isso, eles convidaram um especialista! Isso mesmo. Especialista!! Não em "cocô" obviamente, mas em frases usando a palavra "cocô". O convidado foi um japonês que antes mesmo de surgir a ideia do material didático, ele já escrevia poemas em japonês mesclando a palavra "cocô". Por isso, ele foi convidado pela editora para criar os exemplos que estão nos livros.  



Além das livrarias, os livros estão disponíveis também na Amazon Japan e na Rakuten Japan. Clique na foto acima para acessar o site oficial do livro ! O site está em japonês somente.

E seguindo a mesmíssima linha, temos agora também o "Aprenda Ideogramas Todos os Dias com Peidos". Isso mesmo! No lugar de "cocô", a palavra da vez é "peido" (おなら - lê-se "onará", em japonês). Os exemplos com a palavra-chave, as volumes com os ideogramas divididos pelos anos escolares é tudo igual!


Aqui eles fazem uma brincadeira com os verbos "cheirar" e  "escrever", em japonês, respectivamente, kagu e kaku. A frase originalmente escrita é "Dá vontade de cheirar cada vez mais!" e depois corrigida para "Dá vontade de escrever cada vez mais!"

Os exemplos para este ideograma do segundo ano do ensino fundamental são: 1) Conversei com um amigo sobre o destino do peido que sai do bumbum. 2) Como será que se fala "peito" em árabe? 



Estes também estão disponíveis na Amazon Japan e na Rakuten Japan. 
Clique nas fotos acima para acessar o site oficial do livro e divirta-se!


03/11/2017

LAN HOUSE COM INTERNET! インターネットが使えるインターネットカフェ!

Lan House com internet. Eu sei que pode parecer estranho, mas foi isso que eu pensei quando li na placa bem em frente a uma Lan House, a seguinte frase: "Você pode navegar na internet!". Sei para alguns brasileiros ainda vai parecer estranho, mas aqui no Japão é raro encontrar Lan House que tenha apenas computadores para acessar a internet. 

Normalmente tem também muitos mangás disponíveis! Sem falar nas Lan Houses que além de computadores, além de mangás, elas têm balcão de bebidas com direito a refil e tudo! Tudo incluído no preço! Mas ainda não termina aqui. Tem algumas que disponibilizam banheiro com box para tomar banho e consequentemente, vendem toalhas e roupas novas, caso você queira mudar de roupa depois de uma bela ducha! Tudo com o mesmo preço!

写真提供:Julio Cesar Caruso
Essa foto ao lado, por exemplo, foi a placa que me chamou a atenção. Em roxo, está a frase em destaque, dizendo que é possível navegar na internet. Logo abaixo, em letras menores, está a frase que diz que é possível navegar na internet em todos os assentos. Eles dizem isso porque em algumas Lan Houses, há assentos para se usar a internet e outros para se ler mangá. Fora a internet, essa Lan House da foto oferece também: (em laranja) "É possível imprimir em folhas A4!!!", (em azul) "Temos Assentos Business!!!" que seriam computadores com office e outros programs úteis para um trabalho de escritório. Logo abaixo (em verde) "É possível assistir ao Green Channel!!!" que suponho eu que seja um canal exclusivo para assistir à corrida de cavalos. Ao final temos (em marrom) "Pode trazer comida!!", ou seja, você pode passar em uma loja de conveniência ou mesmo num Mac da vida e entrar com tudo para acessar a internet e comer o que você comprou fora da Lan House. Mas, eles lembram que também vendem lanches. E por último, o que eu já havia comentado, "Você pode ler quantos mangás e revistas quiser!!!". Segundo a placa, são mais de 50 mil mangás e 100 tipos de revistas!!

AJUDA DAS PLACAS!・看板の日本語!

写真提供:Julio Cesar Caruso

'Por favor não utilize notas molhadas ou amassadas. 
Isso pode provocar danos à máquina"

AJUDA DAS PLACAS!・看板の日本語!


Esta é a foto de uma escada qualquer em uma estação qualquer de trem. Mas o que parece ser mais uma campanha publicitária de alguma loja é, na verdade, um alerta da polícia japonesa! O alerta é direcionado principalmente aos idosos, que são as maiores vítimas do golpe, conhecido como: "Sou eu! Sou eu!". O criminoso se faz passar por neto ou filho da vítima e diz que mudou o número de telefone ou perdeu o celular e começa a conversa dizendo, "Sou eu! Sou eu!". Tudo para no final das contas, pedir que a vítima deposite uma quantia em dinheiro em sua conta bancária. Veja abaixo a tradução em português dos avisos. Atenção, alguns são repetidos.


オレオレ詐欺
オレオレさぎ
Golpe do Sou eu! Sou eu!

振り込め詐欺多発中
ふりこめさぎたはつちゅう
"Tem acontecido muitos golpes de depósito bancário" 


携帯電話落とした
けいたいでんわおとした
"Perdi meu celular"

番号かわった
ばんごうかわった
"Mudei o número do meu celular"


 Vale lembrar que além das escadarias de algumas estações, o alerta também é feito no caixa eletrônico, quando é selecionada a opção depósito ou transferência. Já vi também o mesmo aviso, até na almofadinha do carimbo que fica no balcão de preenchimento de formulários nos bancos.