01/09/2017

MUITO JAPÃO em FOTOS

写真撮影: Julio Cesar Caruso

JAPONÊS MANEIRO - REVISTA ALTERNATIVA

"Japonês Maneiro" é o nome da coluna que eu, Julio Cesar Caruso, assino na "Alternativa". A revista, com distribuição gratuita, é publicada no Japão e distribuída em todo o território nipônico para a comunidade brasileira que vive no arquipélago! O Muito Japão publica com agora a coluna da edição 419 com exclusividade! Confira!

O CACHORRO QUE FALA

Faz tempo que não falo de pronúncia. Portanto, hoje trago alguns exemplos de palavras e frases, com o intuito de reforçar pontos importantes da língua japonesa no que diz respeito à pronúncia de algumas palavras.
Para quem não sabe, em japonês faz muita diferença dizer “o” ou “oo”. Acho que nem preciso dizer que este “o” é fechado, ou seja, “ô”, já que em japonês, não temos as vogais “o” e “e” abertas. Dizer “i” ou “ii” também faz diferença. Por exemplo, kosoku não é o mesmo que koosoku. O primeiro seria uma espécie de “paliativo” e o segundo, dependendo do ideograma utilizado, significa “limitar”, “restringir” ou “alta velocidade”, como na palavra koosoku dooro (auto-estrada). Muitos japoneses podem não compreender se disser: kosokudoru, para falar da “auto-estrada”. É como a palavra “intérprete”. Em japonês, dizemos tsuuyaku, com o “tsu” prolongado, “tsuu”. A palavra sem o prolongamento “tsuyaku” não existe e por isso, muitas vezes, fica incompreensível, a menos que o ouvinte japonês tenha um certo grau de boa vontade para tentar entender, o que nem sempre acontece.   
Outro bom exemplo é o verbo imasu significa “estar” ou “haver”, existir”. Por exemplo, se eu digo inu ga imasu., posso traduzir como “tenho um cachorro” ou, dependendo do contexto, até, “tem um cachorro (aqui)”. Mas se você prolonga muito a letra “i” e diz inu ga iimasu, você está dizendo “o cachorro diz”, ou seja, passa a ser um “acontecimento” muito maior, já que estamos diante de, não somente um cão, mas um cão que fala!
Pode até parecer meio confuso no início e, para alguns, difícil de distinguir só ouvindo mas, basta lembrar que “aprender” não é o mesmo que “apreender”, confere? É questão de acostumar o ouvido!
O que não temos na língua portuguesa é o tal do “soluço”, como alguns professores ensinam. A palavra kako por exemplo, significa “passado”. Mas se eu escrevo com duas letras “k”, ou seja, kakko a pronúncia muda – entra um pequeno “soluço” entre o ka e o ko e pode significar, entre outras coisas, “parêntese”. Em hiragana, a palavra vai ganhar um “tsu” de tamanho reduzido em relação às demais “letras”. É o famoso “tsu pequeno”. Um exemplo famoso e facilmente confundido e que une tudo o que falamos até agora, são as palavras “futebol” e “escritor”. Respectivamente: sakkaa e sakka.


語彙リスト・LISTA DE VOCABULÁRIO

  • 姑息・kosokupaliativo
  • 拘束 kousokurestringir
  • 高速・kousokualta velocidade
  • 居ます・imasuestar, haver, existir
  • 言います・iimasudizer
  • 作家・sakkaescritor
  • サッカー・sakkaafutebol


広告・Propaganda