29/03/2011

UE WO MUITE ARUKOU・上を向いて歩こう na voz de outro intérprete do Brasil

Recentemente eu fiz um post para mostrar a música japonesa UE WO MUITE ARUKOU・上を向いて歩こう gravada em francês pela cantora Clémentine. (Clique AQUI se você não leu este post) No mesmo post, eu falei também que a cantora brasileira Daniela Mercury havia gravado a mesma música, porém em japonês mesmo.

Agora, outro cantor brasileiro gravou esta mesma canção, e assim como Daniela, ele cantou em japonês também. Com vocês, UE WO MUITE ARUKOU・上を向いて歩こう na voz de Ivan Lins!




CLASSE TURISTA em TÓQUIO + VALE A PENA VER DE NOVO (NOVAMENTE) !

Para quem não sabe, no início deste ano, estreou na Band, um programa maneríssimo chamado Classe Turista - O Mundo Segundo os Brasileiros. A proposta do programa era mostrar de um modo bem diferente, descontraído, inovador, como vivem os brasileiros em várias partes do mundo!


Para quem não sabe - Parte II - eu tive a honra de participar das gravações do programa em Tóquio! Isso mesmo! Eu, Julio Cesar Caruso, era um dos brasileiros que mostraram um pouco de Tóquio com olhar brasileiro, quase-turista, mas acostumado à vida local.


Como eu disse, foi um prazer não só por ter conhecido pessoas maneiras, mas também me divertir, conhecer mais este país, vivenciar mais e pelo prazer de apresentar um pouco, mas um pouco mesmo, do país que eu escolhi para viver, e porque sei que muitos conterrâneos meus almejam um dia poderem pisar em solo nipônico e ver tudo isso com os próprios olhos! 

Não desista! 
Eu também um dia, achei que nunca viria para o Japão!

Mas por que eu estou falando nisso de novo, se o programa foi exibido em janeiro e eu já havia publicado aqui no blog?! 

RESP.: Uma leitora gentilmente me avisou que me viu na TV e achei que era resquício ainda da minha aparição em janeiro. Foi quando outra pessoa, uma amiga do Brasil, disse ter me visto na Band no sábado!

No sábado??????? 

"Será que fui filmado na rua, em Akihabara, sei lá, sem saber, enquanto a repórter dizia: ' Tóquio está deserta, mas ainda há turistas nas ruas...'" , foi o que eu pensei. Mas não! Quando a terceira pessoa me disse a mesma coisa, eu fui mais esperto e desta vez, fiz perguntas. Foi aí que matei a charada! 

Eles havia represado o programa Classe Turista no Japão! Suponho eu que como uma espécie de homenagem a tudo que aconteceu e está acontecendo por aqui. Enfim, para quem não me viu no programa, aí está o vídeo! Para quem já viu, fica aí como um Vale a Pena Ver De Novo! (risos)

PS.: Sugiro também que vejam o Classe Turista - O Mundo Segundo os Brasileiros - dos outros países também! É maneiríssimo! Brasileiros na China, Hong Kong, México, EUA e por aí vai! Estão todos lá no youtube tbm! Vale a pena !


    

27/03/2011

LADY GAGA GRAVA VÍDEO COM MENSAGEM DEDICADA ÀS VÍTIMAS DO TERREMOTO NO JAPÃO



No vídeo, a cantora Lady Gaga fala da pulseira feita especialmente para arrecadar fundos para ajudar as vítimas do terremoto. Para quem ainda não viu a pulseira, aí está! 


 Clique AQUI  para acessar o site oficial da cantora e comprar a sua pulseira! 

VIDA NORMAL

Pois é, falei que não escreveria mais diários, mas tenho recebido muitas e muitas mensagens de gente que tem se informado e confortado com as coisas que eu tenho escrito aqui e como já estava um tempo sem atualizar o blog, resolvi então dar uma colher de chá (risos). 

Bom, eu até gostaria de dizer que a vida voltou ao normal, mas não voltou. Claro, tem que ser tudo aos poucos, e está sendo, mas ainda não está normal. O estresse dos terremotos a cada instante ainda não passou totalmente, mas até que aqui em Tóquio, os tremores tem ocorrido com bem menos frequência que antes. Por conta disso, já durmo até de pijama e já posso me ensaboar com mais tranquilidade! 

Mas ainda há a usina e o racionamento de luz! Confesso que esse negócio de um dia tem luz no reator 2, outro dia tem fumaça preta no reator 3, no 4 isso, no 5 aquilo, tudo isso tem sido chato demais e estressante. Fora a tal da radiação na água. Nossa! Lembro que no dia que foi detectado um nível alto e que foi proibido de crianças tomarem água foi um bafáfá daqueles! Muita gente comprando água e mais água. As pessoas preocupadas com como iriam fazer comida, lavar a louça etc. Isso tudo porque primeiro eles informam o pior, depois vem a história de quem não é bem assim, que não há risco para a saúde e, beeeem mais tarde, alguém descobre que as medidas mundiais são até bem maiores do que as japonesas. Mas de qualquer maneira, tudo isso estressa muito!

Fora o povo desesperado de plantão que não aguenta ver você tranquilo e faz de tudo para te deixar desesperado também. Durante o dia, você vê pessoas que, como eu tem tentado levar a vida sem muito alarde. Mas durante um dia, sempre aparece alguém para falar de radiação,  de usina, de medidas que as pessoas mal conseguem repetir o nome e que eu, nem prefiro arriscar a escrever aqui, mas que não saem dos jornais ultimamente. Resumindo: enquanto se está trabalhando ou como eu fiquei hoje, caminhando normalmente e tranquilão pelas ruas de Tóquio, vendos as coisas, observando as pessoas e mesmo ao  voltar para casa, enquanto não liguei a TV, foi possível relaxar... 

Mas tem ainda o perrengue do racionamento de luz! Nossa! Bom, para mim, que já vivenciou um apagão, não tem nada de extraordinário! Só levei um choque quando um dia, desci do trem, em plena tarde e vi tudo apagado! Tudo! O pior não foi só isso! O pior foi que tudo estava apagado e fechado!!! Não entendi muito bem o porquê. Primeiro pensei: "Talvez seja coisa de primeiro mundo que não precisa ficar com as portas abertas e trabalhar à luz de velas ou lampião, como era comum no Brasil em época de apagão!" Bom, mas se eu fosse o Japão com essa economia "ótema" que está, eu aprenderia um pouco com o Brasil e não fecharia as portas do comércio só porque não tem luz! Enfim...estou em outro país!

O rodízio que o governo está fazendo é por grupo. Cada grupo fica cerca de 3 horas sem luz por dia. Mas tem dia que eles avisam que não vai ter queda de luz. Tem dia que tem para um grupo, mas não tem para outro. Tem dia até que um mesmo grupo fica sem luz duas vezes. O negócio é checar na internet qual grupo você está e que dia vai ter ou não vai ter apagão na sua região. Ou seja, mais estresse! (Bom, eu não posso reclamar muito porque na minha casa, desde o começo do nipo-apagão, nunca faltou luz. Também não vou ligar para reclamar né?!)

O estresse número 4 fica por conta dos trens. Para economizar luz, algumas linhas estão sem trens ou com uma porcentagem menor funcionando. A minha linha por exemplo está com 30% a menos de trem. Resultado: escadarias lotadas, plataformas botando pelo ladrão e trens praticamente a vácuo! Tem fila até no banheiro de homens agora também! Estresse total! 



Eu ainda não estou fazendo o percurso que eu fazia antes do terremoto, primeiro porque não havia trem direto para o trabalho. Agora, até tem, mas como não entre nem uma mosca no trem, eu espero passar alguns ou vou por outra linha, mas esta segunda opção me custa mais caro. O jeito é respirar fundo, entrar no trem e já escolher uma posição para seguir a viagem quase inteira!

Para não desesperar totalmente, a boa notícia é que alguns produtos estão voltando aos supermercados. Atenção: eu disse, "voltando" e não "voltaram". Isso porque ainda tem muita prateleira vazia. Mas pelo menos, ontem eu fui no mercado, na estação seguinte da minha e vi, miojo, leite e pão!! Já é um conforto ver uma prateleira repleta de leite ou pão! 


"MIOJO"・カップラーメン



PÃO・パン



LEITE・牛乳


Isso tudo tem servido para repensarmos uma série de coisas, inclusive, como gastar menos e o quanto desperdiçamos com coisas supérfluas em nossa vida diária. Eu também não deixo de agradecer por ter minha casa inteira, comida, pão, cobertor, bebida, água quente, cama e tudo mais que as pessoas que estão vivendo nos abrigos nas regiões mais afetadas não os têm. Isso também é uma das coisas que mais me entristece quando vejo os jornais. 

Por isso, para terminar, eu volto a dizer. Estou preocupado sim. Mas não quero voltar para o Brasil agora. E mais do que preocupado, desesperado, apavorado com tudo isso, eu estou triste por tantas pessoas que morreram e por tantas que ainda sofrem sem casa, sem comida, sem nada. Rezemos por estas pessoas!

Obrigado mais uma vez a todas as pessoas que me escrevem querendo saber como eu estou e me desejando o melhor! Muito Obrigado! Tenham todos uma ótima semana! 


20/03/2011

DoNaDa

OK. Hoje não tem diário, mas vou deixar uma foto para registrar que ontem, domingo, além de trabalhar tranquilo em casa e ver TV, fui ao mercado fazer algumas compras. Confesso que tinha tanta coisa, mas tanta coisa, que até me senti tentado a comprar, mas imediatamente, lembrei do apelo do primeiro-ministro Kan, pedindo para que não fizéssemos compras desnecessárias! Além disso, é outro mercado perto de casa e quando eu precisar de mais coisa, sei que lá tem...e bastante! Vejam minhas compras!


Exceto pelo gyooza de carne ( 肉餃子)e pelo chá verde (緑茶)que comprei para a minha mãe, algo me diz que meu sangue Caruso falou mais alto...(risos).

Boa Semana para Todos! 

DoNaDa 2

Esqueci de falar que ontem, domingo, foi o último capítulo da novela que eu estava assistindo, Fuyu no Sakura・冬のサクラ. Como domingo passado não estavam transmitindo programa algum, ontem eles exibiram o nono e o décimo (e último) capítulos juntos. Mas em tempos de terremoto, número limitados de trens e apreensão quanto a reatores nucleares, é assim que a gente vê novela na televisão aqui no Japão...


A tela real da novela é reduzida para passar informações gerais. Nesta tela que capturei com meu celular, ao lado diz 交通情報・KOUTSUU JOUHOU・INFORMAÇÕES DO TRÁFEGO e logo abaixo, as linhas de trens que estão paradas ou simplesmente com um número menor de trens. Na parte superior você vê  a mensagem que diz: 地震情報・JISHIN JOUHOU・INFORMAÇÕES SOBRE TERREMOTO e logo abaixo a mensagem "Às 21h03, houve um terremoto". Depois disso, no mesmo espaço, irão informar onde foi o epicentro e as diversas escalas alcançadas nas áreas mais atingidas. 



DOAÇÕES PELO TWITTER



Clique na figura acima para acessar o site e fazer
a sua doação - por cartão de crédito - ou clique aqui para acessar o mesmo 
site na versão em inglês.



上を向いて歩こう/ SUKIYAKI em FRANCÊS

Achei linda essa versão da música japonesa 上を向いて歩こう・UE WO MUITE ARUKOU, mais conhecida no ocidente como SUKIYAKI, gravada em francês pela cantora parisiense Clementine, em homenagem às vítimas do grande terremoto.


Vale lembrar que entre outros tantos cantores que gravaram esta canção em tantos idiomas está a cantora Daniela Mercury que gravou esta mesma música, porém, em japonês mesmo! Para quem nunca ouviu Daniela Mercury em japonês, aí está o vídeo que não me deixa mentir!


A versão original da música foi gravada pelo cantor japonês Kyu Sakamoto・坂本九 em 1961. Kyu Sakamoto morreu em 1985 em um trágico acidente aéreo. No vídeo a seguir, vocês conferem o próprio Kyu Sakamoto cantando "Ue wo Muite Arukou".






> Para ver a tradução da letra, clique AQUI !

COMERCIAL ENSINA OS JAPONESES O QUE NÓS LATINOS JÁ SABEMOS E FAZEMOS HÁ ANOS E DESDE PEQUENOS!

Uma série de comerciais de TV e que aliás, ultimamente tem feito quase que uma lavagem cerebral na gente, tem ensinado aos japoneses o que nós latinos já sabemos e praticamos há anos!



O QUE DIZ A NARRADORA・ナレーターの台詞

忘れないでください。あなたの手で伝えられることがたくさんあります。

wasurenaide kudasai. anata no te de tsutaerareru koto ga takusan arimasu.

Não se esqueça! Há muitas coisas que você pode transmitir com a sua mão.


Aliás, esta não é a primeira vez que isso acontece. Há algum tempo atrás, havia um comercial semelhante que incentivava os pais a abraçarem seus filhos!! Vejam como era o comercial...



O QUE DIZ O NARRADOR・ナレーターの台詞

自分の子供なのに愛し方がわからない
まず、子供を抱きしめてあげてください
それはあなたにもできることばを超えた愛情表現です

jibun no kodomo nanoni aishikata ga wakaranai
mazu, kodomo wo dakishimete agete kudasai
sore wa anata nimo dekiru kotoba wo koeta aijou hyougen desu

É seu próprio filho, mas você não sabe como expressar seu amor por ele
Primeiro de tudo, abrace seu filho
Pois esta é uma forma de demostrar amor, que dispensa qualquer palavra,
e que você mesmo pode fazer

Mas ESPERE! Não ligue agora!

A série de comerciais de TV com lição de moral na televisão japonesa não termina por aqui! Vejam outros!


Este comercial ensina o "poder" da "palavrinha mágica". A mensagem principal é incentivar as pessoas a usarem os vários cumprimentos. No final a narradora diz: "Quanto mais cumprimentos você usar, mais amigos você terá". Ela não está errada! Em absoluto! Aliás, bem que poderiam traduzir para português este comercial........

PS.: O comercial e a música em si são maneirinhos. A mensagem é ótima! Mas ver isso de 5 em 5 minutos na TV e nesse estresse de terremoto....fala sério! Fecha parêntese! (rs)

O próximo comercial que vocês verão agora, faz um apelo para as pessoas serem gentis principalmente com aqueles que mais necessitam de ajuda. Ao contrário do que muita gente pode pensar, nos trens, tem muita gente que ignora os idosos e as mulheres grávidas! Japonês que finge estar dormindo em pleno assento preferencial é o que não falta! E aqui não tem essa de : "Quer que eu segure pra você?" , quando você ou outra pessoa está de pé e carregando peso. Não tem isso aqui não!

Mais uma coisa antes de vermos o comercial: achei interessante, além da mensagem é claro, foi o jogo de palavras em japonês que eles fizeram. Bom, para quem entende japonês vai sacar logo, mas o que eles tentam passar no comercial é que não adianta ter somente a intenção de ajudar ou simplesmente manter o pensamento. Só pensar as pessoas não vêem. Mas se você partir para ação de ajudar, aí sim, as pessoas podem ver! Vamos ao comercial...


Aqui agora vamos ver uma série (de 2!) chamada あなたのマナーを見てください que seria algo como "Veja bem seus modos!". Preste atenção, pois é justamente esta mensagem que aparecerá no adesivo na porta do trem e no lenço de papel distribuído na rua. Ao contrário também do que muita gente pensa, tem muito japonês "sem noção" também. Bom...se não tivesse eles não fariam essa campanha toda não é mesmo? Mas enfim, vamos aos comerciais!





Bom, acho que chega de lição de moral por hoje né?

Tchau!
Boa Noite ou Bom Dia!
Tenha um ótimo dia!
Saúde! (para o caso de vc ter espirrado agora)
Desculpa qualquer coisa!
Obrigado por acompanhar o blog!
.
.
.


19/03/2011

BATE-PAPO COM O CARUSO

Gostaram do título? Era só para dar um ar de celebridade! (risos) Mas sou eu mesmo, Julio Cesar Caruso,  que vou estar on-line HOJE  DIA 19/MAR aqui no CHAT BOX do Muito Japão - na barra lateral direita - para conversar com as pessoas que queiram saber como andam as coisas aqui no Japão e mais precisamente aqui na capital do país ou simplesmente para as pessoas que queiram bater um papo e conversar sobre quaisquer outras coisas que não catástrofes! Espero vocês!

HORÁRIO DO JAPÃO  : SÁB DIA 19 / 22h        HORÁRIO DO BRASIL: SÁB DIA 19 / 10h

Gostaria de agradecer imensamente a todos que participaram do BATE-PAPO COM O CARUSO (risos)! Foi muito maneiro poder conversar com tanta gente de vários lugares do Brasil e matar a saudade do nosso país de uma certa forma! Obrigado a todos realmente! 


E se você perdeu esse bate-papo, não tem problema! Eu gostei bastante da experiência e vou repetir, com certeza! É só ficar de olhos bem abertos! Qualquer dia eu anuncio outro bate-papo aqui mesmo no blog! Fique ligado! 


AYUMI HAMASAKI+VIVI EM PROL DAS VÍTIMAS DO TERREMOTO


Entre os diversos artistas do mundo inteiro que estão se mobilizando para ajudar as vítimas do terremoto, acaba de entrar para a lista, a cantora japonesa Ayumi Hamasaki・浜崎あゆみ. No site oficial da cantora, foi anunciada uma parceria com a revista ViVi que resultou em uma camisa (foto abaixo) que está à venda desde a última quinta-feira, dia 17, e cuja renda será revertida para as vítimas do grande terremoto ocorrido no dia 11.

ATENÇÃO: No próprio site de compras tem um aviso que diz que o período das vendas vai do dia 17/MAR até o dia 31/MAR. Porém, as entregas - no Japão - serão feitas a partir do dia 15/ABR. 


Clique AQUI para comprar. (JAPANESE ONLY)

DOAÇÕES NO BRASIL

Contas para doações 
As seguintes entidades divulgaram os dados bancários para receber doações de qualquer valor:

Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social 
Banco Bradesco
Agência: 0131-7
Conta corrente: 112959-7




Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo 
Banco Bradesco
Agência: 0131-7
Conta corrente: 131000-3




Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil
Banco do Brasil
Agência: 1196-7
Conta corrente: 29921-9




Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil 
Banco Bradesco
Agência: 0131-7
Conta corrente: 120459-9



Cruz Vermelha Brasileira
CLIQUE AQUI

18/03/2011

COMPREI ÁGUA !

Caros leitores. Tenho uma notícia boa e outro ruim (?). A boa é que aos poucos vejo que nossa vida (em Tóquio!) está voltando ao normal. Ainda não está. A usina ainda preocupa e não estamos livres por completo dos terremotos. A falta de pão está começando a me preocupar, digo, está começando a me dar saudade de comer pão! Também tremeu um pouco hoje, mas acho que foi uma vez só e fraco. Mas na televisão por exemplo, já não passa noticiário 24 horas em todos os canais. Já é possível assistir a outros programas de variedade, quiz, novela etc. Consequentemente é possível rir mais e distrair a cabeça. Pode parecer ridículo, mas o fato de ligar a TV e ver um programa normal, de entrevistas, me deixou feliz. Ao menos parece que a vida está querendo voltar ao normal, mesmo que aos poucos.

Agora vocês querem saber a notícia ruim não é? Bom, não é lá tão ruim, é mais um aviso de que logo, logo nossa vida (em Tóquio!) voltará ao normal e assim como a televisão já passa sua programação normal, o Muito Japão logo, logo também voltará com a sua "programação normal", ou seja, sem diários. Quem me conhece, sabe que não sou o tipo de pessoa que gosta de misturar a vida particular com profissional e muito menos expor tudo no blog. 

Comecei a fazer isso porque senti que precisava fazer mais e mais gente entender como está sendo minha vida na capital japonesa, propriamente dita, e tranquilizá-las de alguma forma. Mas não sou de escrever diários on-line. O que não significa que vou deixar de compartilhar com todos vocês leitores algumas das coisas que vivencio nesse país tão diferente do Brasil. Quero continuar a mostrar a vida no Japão como ele é verdadeiramente. Falar de coisas boas e ruins que o país tem, assim como outro qualquer país do mundo.  Mostrar as novidades, as placas, os paisagens, os artigos, as pessoas e tudo mais que revela como o é o país que não se resume somente a gueixas, samurais e animê. Enfim, mostrar as coisas Muito Japão!

Mas hoje também não tenho muito o que contar. Acordei com o meu despertador normal, sem a casa estar tremendo. Depois de tomar café, lá fui eu para o computador trabalhar. Enquanto isso, vi um pouco de TV. De manhã estavam transmitindo ao vivo a ação do carros especiais esguichando mais água para dentro do reator. Depois as notícias se resumiram no drama da vida nos abrigos e no que se resume na primeira semana completa depois do grande terremoto. Tive que desligar. Não aguento de tristeza ao ver o sofrimento daquelas pessoas... que volto a dizer para quem ainda não entendeu...nós em Tóquio não estamos passando nem de longe o que eles estão passando por lá em Iwate, Fukushima e Miyagi.  

A boa notícia de hoje foi que eu fui a uma loja de conveniência perto de casa e comprei, água, lenço de papel, papel higiênico e leite. Coisas que andam em falta realmente, mas lá tinha. Bastante até. E nem estavam limitando por pessoa! estava lá, à venda, normal. Mas ainda está faltando bastante mercadorias. Tanto nos mercados aqui perto, quanto nas lojas de conveniências, algumas prateleiras estão vazias, vazias e a parte dos congelados, vazia e desligado. A impressão que se tem é que o local está em liquidação para fechar o estabelecimento. Isso preocupa um pouco.

Mas voltei para casa com água e leite! Em casa continuo a economizar luz. Passo o dia somente com a geladeira ligada - não tem jeito - e o computador somente. Tudo desligado e fora da tomada! Só acendo a luz quando vou ao banheiro ou tomar banho, já que não há janelas nestes cômodos. Mas fora isso, nada de acender a luz. Nem à noite eu acendo. Agora mesmo estou igualmente com a geladeira ligada e a luz do monitor. mas a casa está toda escura. Apesar de estar morrendo de vontade de ligar o aquecedor, não ligo. estou de casaco em cima de casaco e cachecol para esquentar. 

A parte boa é que minha conta de luz deve baixar consideravelmente. 
Há males que vêm para o bem, não é?! Tenham todos um ótimo dia!


Mensagem do ator japonês Ken Watanabe






PORTUGUÊS・ポルトガル語 

Olá a todos! Aqui quem fala é Ken Watanabe. 

O Japão está sofrendo as consequências do maior terremoto que meu país já sofreu. Quando eu soube, fiquei tão assustado, triste, e senti que eu deveria fazer alguma coisa o mais rápido possível.

Eu recebi muitas mensagens de amigos do mundo inteiro. Por isso gostaria de, através do site, fazer com que essas mensagens chegassem a todos.

Envie você também a sua mensagem, qualquer mensagem que seja…
…para que nós possamos a continuar prestando apoio às vítimas de diversas formas.


Eu quero ser uma ponte entre as vítimas e as pessoas no mundo, até o dia em que essas pessoas possam voltar a sorrir novamente

Por favor, elevem seus pensamentos às vítimas em suas orações.
Muito Obrigado. 

Ken Watanabe



JAPONÊS・日本語


皆さんこんにちわ、渡辺 謙です。
日本は今まで起こった事の無い程の巨大地震に見舞われました。
それを聞いたとき僕は、驚き、悲しみ、そして何かをしなくてはと感じました。

僕は世界中の仲間から、沢山のメッセージを頂きました。
僕は出来るだけその仲間からのメッセージをこのサイトを通じて皆様に届けたいと思っています。
どんなメッセージでも構いません、送って下さい。
僕たちは被災者達の支援を様々な形で続けて行くつもりです。
僕は被災者の皆さんと世界中の人々を繋いで行くつもりです。

お願いです、どうか皆さんも被災者の方々と心を共にしていて下さい。
ありがとうございました。


PS.: Achei meio complicado deixar msg, mas quem quiser tentar, o site a que ele se refere no vídeo é este: http://kizuna311.com/




...e já que estamos falando em mensagens em vídeo, o artista de TV e tradutor norte-americano Daniel Kahl, radicado no Japão há mais de 30 anos, também gravou um vídeo, mas não para mensagens e sim para fazer um apelo direcionado a todas as mídias estrangeiras! No vídeo, Daniel pede que aos canais de TV parem de  aumentar as coisas e divulgar fatos equivocados sobre a realidade atual do Japão depois do grande terremoto. Ainda no mesmo vídeo, Daniel diz que a mídia não está ajudando em nada e somente criando pânico nas pessoas e na comunidade estrangeira em geral. No final, Daniel diz que muitos dos seus amigos japoneses pediram para ele ser o porta-voz de todos e pedir à mídia estrangeira que parem de histerismo e completa dizendo que se não pararem, essas redes de TV irão perder muitos fãs neste país. O vídeo do apelo feito por Daniel Kahl, você confere logo abaixo: 

17/03/2011

NOVO GOLPE NA PRAÇA


JAPONÊS・日本語

義援金集め装い振り込み要求 大震災に乗じた詐欺か

震災の義援金を募っています――。そんな言葉で振り込みなどを誘う電話が出回り始めたとして、各地の警察が注意を呼び掛けている。
 兵庫県警によると、16日午前7時と同11時ごろ、神戸市須磨区の無職女性(84)の自宅に若い女から電話があり、「宮城県の地震で募金を募っている。住所と生年月日を教えて欲しい」と求めてきたという。女性は不審に感じて電話を切り、須磨署に通報した。
 岡山県津山市の30代の主婦宅には、14日正午ごろ、津山市職員を名乗る男が「市で義援金を送っている。金額は気持ち次第で振り込んで」と電話をしてきた。岡山県警は、被災地への義援金名目でカネをだまし取ろうとした振り込め詐欺未遂事件とみて、16日発表した。男は、口座番号は告げなかったという。

A matéria acima foi publicada ontem no jornal Asahi, um dos mais influentes aqui do Japão, e denuncia um golpe que já está na praça! É o golpe da arrecadação de dinheiro em prol das vítimas do terremoto! Isso mesmo! Oportunista tem em qualquer lugar! Aqui também tem! "Estou arrecadando dinheiro para as vítimas do terremoto". Segundo a reportagem, é assim que começa o golpista e ao final, pede que a vítima (do golpe) deposite uma quantia pequena que seja.
Uma senhora de 84 anos, moradora da província de Hyogo, desconfiou quando recebeu a ligação de uma mulher jovem pedindo-lhe dinheiro para ajudar as vítimas em Miyagi e depois, pedindo que a senhora lhe desse o endereço e a data de nascimento. A senhora, desconfiada, desligou o telefone e contatou a polícia.
Outra vítima, uma dona de casa com idade na casa dos 30 anos da província de Okayama recebeu a ligação de um homem, no dia 14.  O homem do outro lado da linha disse estar arrecadando dinheiro na cidade para enviar para as vítimas do terremoto e pediu que a dona de casa depositasse a quantia que ela achasse suficiente.  O homem nem chegou a dar o número da conta bancária.
A polícia segue nas investigações do novo golpe da arrecadação de dinheiro para as vítimas do terremoto!! 
VOCABULÁRIO・ボキャブラリー

義援金・gienkin・doação em dinheiro
電話・denwa・telefone, telefonema
兵庫県警・hyoogo kensatsu・polícia da província de Hyogo
無職女性・mushoku josei・mulher desempregada
自宅・jitaku・casa
若い女・wakai josei・mulher jovem
地震・jishin・terremoto
募金・bokin・arrecadação de dinheiro
住所・juusho・endereço
生年月日・seinengappi・data de nascimento
不審・fushin・suspeito
被災地・hisaichi・área devastada por calamidade
詐欺・sagi・golpe
口座番号・kouza bangou・número da conta bancária



Japão de lá. Japão daqui.

Meu tremor-despertador não soou hoje. Felizmente. Consegui dormir até mais um pouco. Mas mesmo assim, meu dia foi normal, sem pânico e até rendou bem! Quase não saí de casa. Mas não porque as ruas estavam abertas ou cheias de lama, carros virados ou navios pelo caminho. Nada disso. Foi porque trabalhei de casa. Fiquei no computador quase o dia inteiro. Trabalhei. Vi TV. Acessei o Facebook etc.


À tarde resolvi sair para fazer compras. Fui aqui perto de casa mesmo, andando. Realmente, é verdade que estão faltando mercadorias, principalmente o que todos dizem em todos os jornais do mundo todo: água, arroz, "miojo", pão, pilha e lenço de papel. 


E essa lista deve aumentar, se as pessoas continuarem apavoradas e quiserem comprar tudo para estocar em casa. Isso porque eles vão e compram tudo, mas os caminhões de entrega dos produtos não conseguem reabastecer os estoques e resulta no que estamos vendo: prateleiras vazias. É por isso que o governo está fazendo um apelo às pessoas não só para economizarem luz, mas também não comprarem excessivamente sem necessidade! 


Mas volto a dizer: não é todo mercado que está assim e não é que o mercado esteja sem comida nenhuma! Tem frutas, legumes, verduras, macarrão, molhos e outros tantos ingredientes para se preparar alguma coisa para comer. Sucos, chás, achocolatados, tudo tem! Guloseimas também tem bastante! Tirei algumas fotos no mercado que eu fui...


Prateleiras de pão vazias...



...de miojo também...



...e nas outras prateleiras...






O máximo que se está fazendo, primeiro é economizando luz. Alguns estabelecimentos, como neste mercado que eu fui hoje, algumas luzes estavam apagadas. Outra coisa que estão fazendo é limitando o número de mercadorias por pessoas, como vocês podem ver nestas fotos...


ÁGUA: "1 ITEM POR FAMÍLIA"



ABSORVENTE: "1 ITEM POR PESSOA. PEDIMOS A SUA COLABORAÇÃO"


Mas a situação das áreas afetadas está mil vezes pior do que nós aqui em Tóquio. Nem vou comentar as outras províncias do sul porque lá para baixo, a vida segue normal. Digo isso para reforçar que não é o Japão inteiro que está em caos que os canais de tevê estrangeiros têm mostrado! Nos abrigos, faltam comida, roupa e está muito frio! Neva até!! Aqui não está nevando... Sem contar que não tem combustível e com isso, não podem usar os aquecedores e pior, as escavadeiras usadas para procurar sobreviventes em meio aos escombros estão ficando inutilizáveis por falta de gasolina. Falta fralda, remédios etc. Não tem banheiro para todo mundo. Celular com bateria carregada é artigo de luxo. Lá sim, está horrível! Parece outro Japão, diferente das províncias ao sul e diferente de Tóquio, Chiba, Shizuoka...que não está nem normal, mas tampouco está a calamidade lá de cima do mapa!


Muita gente saiu de Tóquio. Sei de gente que foi para Okinawa, Hiroshima e até China. Todos, imagino eu, que apavorados ou simplesmente preocupados com o seu bem-estar e de sua família. Mas por outro lado muita gente não mudou a vida! Assim como eu, muitas pessoas permaneceram em Tóquio e muita gente está trabalhando normalmente nesses dias todos. Não sei dizer se semana que vem estaremos todos livres de tudo e que as coisas estarão nas mais perfeitas condições. O clima ainda é de precaução. Mas, apesar disso, já há empresas japonesas totalmente confiantes de que tudo voltará ao normal sim e estão convocando seus funcionários a voltarem a trabalhar a partir da semana que vem. O pior é que há ainda empresas que simplesmente parecem ignorar toda essa situação atípica do país e ameaçam descontar das férias remuneradas - que já são míseras -  daqueles que não voltarem para o trabalho. Fico com pena de quem se deslocou para se salvar, gastou dinheiro para viajar e se alojar longe daqui e agora tem que voltar às pressas para não perder o pouco de férias a que tem direito. 


日本へようこそ!Welcome to Japan! Bem-vindo ao Japão! 


Hoje na TV japonesa só mostrou o inferno que está sendo passar os dias nos abrigos lá nas regiões afetadas e as tentativas de se colocar água nas piscinas dos reatores com o intuito de esfriar as barras de combustíveis. Primeiro foi um helicóptero e depois, já agora à noite, carros especiais esguicharam água. Estão todos agora na expectativa se isso irá surtir efeito.


Bom, ia terminar este texto dizendo que não tivemos maiores tremores hoje, mas teve um agora. Parei de escrever, vesti correndo o casaco, coloquei os sapatos que já estão na porta da varanda - moro no primeiro piso - e já ia sair, mas parou. Estou bem.

Na foto abaixo você vê a imagem da televisão. Na parte superior o alerta de terremoto: " Às 21h32 houve um terremoto na Região Kanto (parte em destaque no mapa)"



Obrigado mais uma vez a todos que preocupados comigo, me enviam msgs de várias formas! Muito Obrigado.








16/03/2011

Moro em Tóquio

Acho que agora vai! Sinto que nossa vida em Tóquio está começando a voltar ao normal! Isso sem contar o  fato de eu não ter dormido a noite toda... aliás me senti o próprio vampiro ao ver os primeiros raios do sol e finalmente cair no sono. Mas pelo menos consegui dormir um pouco. Pouco mesmo, porque meu tremor-despertador soou de novo hoje. Isso mesmo, a casa tremeu e eu levantei.

Mas isso não "me abalou"!  Logo quando acordei, algo me dizia que o dia hoje seria bem melhor! E foi! Tomei meu café tranquilo, tomei banho normal - com direito a shampoo e condicionador - , arrumei a casa e nem um tremor nesse espaço de tempo. O dia estava claro e bonito e resolvi por finalmente os pés para fora. Para não dizer que estava tudo completamente normal, no ponto de ônibus um comunicado aos passageiros (foto abaixo) informava que devido à escassez de combustível, os ônibus estavam circulando com o horário de final de semana - o que significa menos ônibus e maior espaçamento entre um e outro -  e que devido ao tráfego, podia ser que o ônibus não chegasse no horário previsto.




...e não chegou mesmo!

Mas tudo bem, pelo menos chegou e o ônibus estava vazio. Achei que viria lotado. O caminho foi tranquilo, sem nenhum engarrafamento nem nada. Desci no ponto e a cidade estava normalíssima. Saquei dinheiro no banco e claro, lá estava mais um aviso de que estavam com menos máquinas disponíveis justamente devido ao terremoto e com o intuito de economizar luz!

Depois fui ao Mac e, adivinhem! Um papel na porta avisava que eles poderiam não ter todos os produtos devido ao terremoto e que o fornecimento de ingredientes não estava normal. Mas pedi uma promoção do Bic Mac e veio normal...

Saindo de lá ainda tinha um programão marcado: oftalmologista! "Será que está normal?", por um segundo pensei. Mas chegando lá, parecia que naaaada havia acontecido, exceto! Adivinhem! O aviso (foto abaixo) que estava na porta do elevador informando que o elevador estava funcionando mas que em caso de tremor ele pararia e se possível fosse, eles aconselhavam a subir de escada.



Mas a consulta tudo normal, na paz, sem tremor...

...e para provar que eu estava confiante no dia de hoje, passei até no Dom Quixote! Aí você que não conhece a loja vai dizer : "E daí?". Quem não conhece não deve realmente achar a menor graça, mas quem sabe como é o interior da loja, sabe que é o último lugar onde alguém poderia estar durante um terremoto! Para começar deveria ter um aviso na porta proibindo a entrada de clientes que sofrem de claustrofobia! A loja tem tanta coisa, mas tanta coisa, em espaços mínimos, milimetricamente enfiados em prateleiras e mais prateleiras que formam labirintos com vielas tão estreitas que um terremoto ali seria, no mínimo, morte por "afogamento em produtos"! Mas nada aconteceu e eu saí de lá ileso.

Era a prova de que o dia de hoje era um começo de um novo tempo! Pelo menos aqui em Tóquio. Aliás, acho que isso que a mídia estrangeira precisava enfatizar mais isso! Onde é Tóquio. Onde é Osaka. Onde é Iwate. Não foi o Japão inteiro que sofreu com o terremoto e nem com o tsunami. Foi no nordeste! Minha mãe era uma que estava apavoradíssima e finalmente acho que hoje ela acalmou um pouco. Isso porque eu a expliquei da seguinte forma:

"Lembra quando teve a enchente em Teresópolis e todo mundo vivia perguntando como você estava sendo que você estava na cidade do Rio de Janeiro, bem longe da região serrana?!? É igual!" As pessoas aqui no Japão viviam me perguntando também: "E sua família no Rio? Tudo bem?". Não estou condenando essas pessoas, pelo contrário, eu agradecia uma por uma e ficava feliz, mas o Rio que é o Rio não é minúsculo e mesmo assim, a enchente não foi no Estado do Rio de Janeiro todo! ...assim, ela entendeu!

Acho que a mídia estrangeira está falando só "o Japão", "no Japão" e não localiza as pessoas que não conhecem aqui direito! Tudo bem, não estamos tão distantes quanto quem mora em Osaka por exemplo e não estamos podendo nos dar o luxo de ficarmos sem nos preocupar, mas o exagero e o foco somente nas coisas ruins estão deixando as pessoas de fora do Japão mais apavoradas que nós que aqui em estamos!

É verdade que a situação em Sendai, em Miyagi e outras cidades de Iwate não está boa. Muita gente em abrigo passando fome e frio, mas nós em Tóquio não estamos passando nem um quinto do pior que eles estão passando! E digo mais! O povo que mora em outros lugares do mesmo Japão, como Osaka, Nagoia etc, estes não estão passando nem um micromilésimo do que estamos passando. Estão acompanhando tudo pela TV, tal qual quem vive fora do Japão! Eu aqui em casa, por exemplo, estou com água, luz, comida no mercado etc. Nem o tal Bleacute Planejado eu tive aqui em casa! Minha luz não foi cortada nem uma só vez! OK, não consigo comprar pilha e nem água mineral, mas comprei litros e litros de suco, biscoito, frutas e legumes.

Hoje eu percebi também, não só no facebook, quanto no twitter, um movimento de união entre as pessoas, para fazer um apelo às diversas mídias estrangeiras que não apavorem mais nossos familiares no exterior. Não estou falando de Globo, de Record ou de qualquer outra mídia brasileira. Estou falando de todas! Pois até os estrangeiros estão pedindo em seus próprios idiomas para que as mídias estrangeiras de um modo geral transmitam sem sensacionalismo e situe mais as pessoas.



Estou preocupado com a radiação? Sim! Estou levando a vida normalmente? Não! Mas não estou apavorado, nem morrendo de fome e nem de frio. Mas eu moro em Tóquio. Não moro em Miyagi ou Iwate. Graças a Deus não estou em um abrigo. E isso, acho que devo agradecer muito! Ainda há muita gente desesperada, muita gente deixando o país, deixando Tóquio, mas pelo menos hoje, o placar dos Desesperados x Preocupados-porém-sensatos parece estar mostrando vitória para o segundo time!

Obrigado mais uma vez a todos que me mandam msgs ou perguntam por mim e se mostram preocupados com a minha pessoa de alguma forma. Estou bem. E espero ficar melhor daqui para frente! A começar por hoje! 

Muito Obrigado!

PS.: Vou assistir ao DVD que aluguei hoje no caminho de volta para casa...






15/03/2011

EU no blog da VEJA


Para acessar o blog VEJA Acompanha clique AQUI.

Lar Doce Lar

Não! Eu não voltei para o Brasil! Eu hoje, terça-feira, não coloquei os pés do lado de fora da minha casa. Por "n" motivos. Primeiro porque fui liberado pelo chefe para não ir trabalhar até a próxima segunda-feira. Liberado em termos. A ordem é trabalhar de casa. Por isso, passei o dia fazendo meu "dever de casa", em casa. Mas também com o caos que devem estar os trens com esse tal blecaute planejado, não fiz a mínima questão de ir para parte alguma.

Mas mesmo em casa, eu trabalhei, vi TV e conversei com uma amiga japonesa que vive no Rio de Janeiro e queria saber como eu estava e como estava tudo por aqui, no país dela. Também passei parte do tempo conectado ao Facebook. Como eu já disse antes, este tem sido um grande instrumento para trocar informações, distrair, conversar, sentir as pessoas etc. É verdade que algumas estão nitidamente apavoradas. E não é para menos! Muitas pessoas no Facebook, principalmente, só e, somente só,  fazem questão de compartilhar as notícias ruins! É impressionante!

OK, não precisamos seguir o dito popular japonês que diz, 知らない方が幸せ・SHIRANAI HOU GA SHIAWASE, o que ao pé da letra quer dizer, FELICIDADE É NÃO SABER ou É FELIZ AQUELE QUE NÃO SABE, mas também, por que não compartilhar as notícias boas?! Sei que na atual condição, são poucas, mas não significa que não existam!!

Um especialista falou agora na TV japonesa sobre o anúncio de que em Tóquio foi detectado índice de radiação 20 vezes maior do que o normal. Ainda segundo ele, é uma quantidade que não prejudica a saúde. Ele ainda complementou dizendo: "uma partícula ínfima multiplicada por 20 que seja, continuará ínfima". Adorei. Mas isso ninguém comenta no Facebook!

Ah sim! Vi um colega comentar que Tóquio fica a cerca de 280 Km de Fukushima. A área de evacuação era de 20 Km e passou a 30 por mera precaução. Pediram apenas para as pessoas não saírem de casa. Mas pergunta se alguém compartilhou esse comentário dele! Nada! 

Fala-se que nos mercados não tem pão, água e nem arroz. É verdade. E não tem mesmo. Eu vi! Mas porque ninguém comenta que as outras coisas tem?! Frutas, legumes, verduras, chocolates, guloseimas, sorvete, macarrão, molho de tomate, frango, sucos, pizzas etc etc....tudo tem. Bom, já estou eu cometendo um erro! Desculpa. Vou consertar:  Tudo tem NO MERCADO AQUI PERTO DE CASA! Percebeu a diferença entre dizer "NOS SUPERMERCADOS DO JAPÃO está faltando comida" e "NO SUPERMERCADO PERTO DE CASA está faltando comida"? Muito bem! 

Hoje por exemplo fiquei feliz pelo simples fato de um canal de TV voltar com a programação normal e deixar as notícias para o horário do telejornal e para os canais especializados em notícias. Sim, porque até hoje, desde sexta-feira, todos os canais de TV estavam com telejornais, praticamente 24 horas! Era Terremoto, tsunami, usina, terremoto, tsunami, usina, terremoto, tsunami, usina...24 horas! Não havia nada para se ver!

As pessoas estão apavoradas. Algumas, muito apavoradas. Outras nem tanto. Mas, já ouviu falar que quando você vai salvar uma pessoa que está se afogando, você deve socorrê-la por trás? Sim, porque dizem que o desespero dela é tão grande, que pode fazer com que ela suba em cima de você de tal forma que você, mesmo sabendo nadar, se afogue ou não consiga socorrê-la. 

É assim que eu me sinto...

...qdo estou, eu, comigo, em casa, sozinho, não fico apavorado, nem com medo e nem desesperado. Mesmo vendo as notícias. Mas é só eu ler alguns comentários ou mesmo conversar com certas pessoas que estão apavoradas, é como se ela estivesse se afogando e eu estivesse chegando justamente pela frente! Ela me puxa de uma tal forma que eu chego a pensar que eu estou errado em não me apavorar. E quase me afundo com ela...

O clima é esse. Já recebi proposta até para "fugir" para a China! Não precisa rir pq não é para fazer graça. É apenas para dar uma ideia da dimensão do desespero das pessoas e mostrar que tem gente que está querendo sair daqui logo! De qualquer maneira! Sou grato pela minha amiga que me ofereceu, mas ainda não quero sair daqui desta maneira e nem quero ser mais uma mala que ela vai carregar.  Aí você vai pensar: "Ou esse cara é um alienado, retardado mental ou zen demais!". Nem um dos dois. Estou apreensivo sim. Preocupado sim. Mas não estou de-ses-pe-ra-do. Aliás, não quero me desesperar. Só isso. E tem muito japonês que também está com a maior calma do mundo! Já conversei com pelo menos dois japoneses que só faltam me chamar de "gringo desesperado", tamanha a calma que eles estão em relação a mim!

Mas minha vida não está normal.

Passei o dia inteiro somente com a geladeira e o computador ligados. Fez até um friozinho hoje. Mas não liguei o aquecedor. A solução foi usar casaco, cachecol e gorro dentro de casa. De dia, contei com a luz do sol. Agora à noite, estou só com a luz do monitor. Nada está ligado! Me senti até culpado quando liguei a luz para ir ao banheiro! Mas internamente, pedi - a não sei para quem - desculpas! Quero ao menos fazer a minha parte para economizar luz. Enfim, o dia hoje passou tranquilo. Só quero ver como será...

...O DIA DEPOIS DE AMANHÃ! 



APPLE em prol das vítimas do terremoto






Expressamos aqui nossos mais sinceros 
sentimentos às vítimas do terremoto e do tsunami.

É com profunda tristeza que oramos por todas as vítimas destas catástrofes e por seus familiares. Você pode ajudar as vítimas  fazendo sua doação diretamente da iTunes Store para a Cruz Vermelha americana.*Doações, aqui >

Cruz Vermelha Americana






* Link não ativado. Trata-se apenas de uma tradução livre do texto original em japonês.

14/03/2011

O QUE PODEMOS FAZER, SEGUNDO O YAHOO! JAPAN

O aviso está no espaço antes reservado para as publicidades no Yahoo! Japan, desde o dia do grande terremoto, ocorrido na sexta-feira. Felizmente, agora, já estão começando a entrar propagandas novas e sem relação com a catástrofe, mas ainda é possível ver o banner feito exclusivamente para reunir em uma só página, as últimas informações sobre o terremoto. As informações, claro,  estão todas em japonês, mas o que achei interessante foi principalmente a mensagem do banner em si! Portanto, fica aí a mensagem do Yahoo! Japan

(Para quem compreende o idioma japonês e deseja realmente ter acesso às últimas informações do terremoto, basta clicar na figura abaixo para ser direcionado à página feita pelo Yahoo! Japan.)



ÚLTIMAS INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO TERREMOTO

      O QUE NÓS PODEMOS FAZER

ECONOMIZAR ENERGIA, NÃO PROPAGAR INFORMAÇÕES ERRÔNEAS, 
DOAR DINHEIRO...





COMEÇANDO A SEMANA ACABADO

Juro que achei que acordaria hoje, na segunda-feira, menos preocupado. Sim, porque ainda não estou desesperado, mas não posso dizer que estou levando uma vida normal. Para começar, tentei ir trabalhar. Ao ligar a TV enquanto tomava meu café - sim pq eu dormir com a roupa que iria trabalhar hoje -, os canais divulgavam as linhas de trens que estavam paradas e as que estavam funcionando, porém com menos trens.  Vi que a minha estava funcionando e, de teimoso, lá fui eu.

Percebi algo estranho quando tomei o ônibus. Muito mais gente que o normal para o horário e do lado de fora, um fluxo enorme de pessoas de bicicletas, o que que igualmente neste horário, eu nunca havia visto. Sem falar no trânsito engarrafado. Nesse momento já tinha desistido de chegar na hora, mas ainda motivado a seguir caminho rumo à empresa.

Finalmente o ônibus chegou à estação e, mais uma pista do caos: uma fila quilométrica de pessoas no ponto de táxi, o que só se vê quando está chovendo muito, nevando ou não há trens. Era a terceira opção! Pela estação as pessoas falavam no celular e eu só ouvia uma frase: 電車が無い・DENSHA GA NAI・NÃO TEM TREM!

Mas olhei a roleta e vi algumas pessoas entrando como se nada tivesse acontecendo. Foi quando escutei anunciarem que havia trem somente para um destino e mesmo assim estava partindo com intervalos de 10 minutos, uma eternidade para aquela hora da manhã.

Lá fui eu ficar na fila para entrar. Entrei. Crente que seria o último que ficaria na porta. Engano meu. Com o trem parado na plataforma, foi entrando gente, entrando gente e entrando, entrando... quando me dei conta, a correnteza humana havia me levado para o meio do trem! Praticamente à vácuo, as portas se fecharam e o trem partiu. Como tudo na vida tem suas vantagens, naquela hora a grande vantagem era não precisar segurar e nem manter o equilíbrio porque não tinha nem como virar o rosto sem beijar o cara do lado! Ainda bem que a mulher da minha frente lavou o cabelo com um shampoo delicioso!

Assim fui até metade do caminho, quando a massa desceu em massa! Deu até para sentar! Mas era tarde para comemorar. O trem chegou logo no ponto final e que para a minha infelicidade, mas não surpresa, não era a estação do meu trabalho. Decidi completar a jornada, caminhando.

Andei pouco. Uns 20 minutos talvez. Quando cheguei no prédio da empresa, vi que estava tudo apagado e pensei até que não havia ninguém. Mas a porta estava aberta e lá fui eu, animadíssimo para trabalhar! Até que meus colegas de trabalho que foram no sábado fizeram um belo trabalho e estava tudo arrumado. A única pista da situação atual era a número bem reduzido de funcionários, pois nem todos nem conseguiram tomar trem e as luzes apagadas. Estávamos somente com as janelas todas abertas e contando com o luz natural.

TERREMOTO!! DE NOVO?!

Sim. Estava tudo muito bom. Tudo muito bem. Quando, enquanto eu estava ao telefone falando com um cliente, o prédio começa a tremer. Mas, estando no sétimo andar, tremia muito mais forte do que os tremores nossos de cada dia. Nem pensei duas vezes. Pedi licença ao cliente ao telefone e desliguei sem resolver o que ele queria e já estava com a mochila nas costas e de pé quando tudo parou. Que susto! Achei que iria passar o que passamos naquela sexta-feira 11 com cara de 13!

Ficou difícil trabalhar tranquilo. Não só eu mas todos. Depois de uma rápida reunião de emergência, decidiu-se por sermos liberados mais cedo. Ufa... eu queria era sair dali já quando desliguei o telefone. Ainda liguei de novo para o cliente para me desculpar e, felizmente, ele entendeu perfeitamente a minha situação e de "p" de "%&%$", ele ficou é "preocupado" comigo. Me encheu de perguntas. Isso porque ele falava de Hamamatsu, onde segundo ele, estava tranquilo.


BLECAUTE PLANEJADO

Mas o blecaute planejado, o que eles chamam de 計画停電・KEIKAKU TEIDEN, causou um caos e um clima ainda mais tenso no ar.  Mesmo as áreas que não estavam no horário planejado para o blecaute,     o compromisso de economizar energia era maior! Escadas rolantes desligadas, painéis eletrônicos apagados, loja de conveniência à meia luz e o caos dos trens!

Felizmente voltei para casa pelo caminho inverso. Andei até a estação mais próxima, tomei o trem, ônibus e estou em casa. Deu tempo até de passar no mercado. O mercado como está? Bom, parece normal, exceto pelo fato das prateleiras de pão estarem completamente vazias. Também não achei velas. Mas o resto tinha! Frutas (caras como sempre!), legumes, verduras, marmitas prontas, leite, sucos etc. Tudo normal!


Mas o clima é de ansiedade misturada com uma dose de medo e receio do que está por vir,  junto com a insegurança do que fazer e uma pitada de preocupação com terremotos e explosões na usina nuclear etc. Isso tudo aliado a rumores e informações desencontradas que têm deixado muita gente desesperada. Eu, como falei, não estou desesperado, mas não estou tranquilo. Só não quero sofrer antecipadamente. 

Tenho usado muito o Facebook que tem sido uma forma de conversar, distrair, obter informações, trocar informações, enfim, acalmar de alguma forma. Fora isso, estou vendo TV, lendo os jornais daqui e do Brasil e economizando luz. Agora, estou só com a luz do monitor...

Bom, acho que deu para se ter uma ideia de como, eu estou. Ainda há muito o que dizer, mas até organizar as ideias está difícil. Agradeço mais uma vez e nunca será suficiente, as mensagens que tenho recebido. São como injeções de ânimo! Quanto mais doses, melhor! 

Obrigado.